Mais um show no Engenhão

Foto: Marcelo Ferrelli/CBAt

Depois de Paul, a vez de Melaine, Maurren, Fabiana.

É assim. Na segunda-feira o Engenhão foi o palco do show de Paul McCartney. Nesta quinta o espetáculo vai continuar. Depois do eterno beatle, agora a vez é de campeãs olímpicas, como a jamaicana Melaine Walker e a brasileira Maurren Maggi. Tudo adequado. Até porque Maurren tem esse nome (devia ser Maureen) em homenagem à primeira mulher de Ringo, colega de Paul na mais famosa banda pop da história.

É verdade que o show de segunda-feira tumultuou a semana do mais importante evento atlético da América Latina: o GP Brasil Caixa de Atletismo, como já dito acima, marcado para esta quinta-feira. Tudo porque é delicado e demorado o trabalho de retirada das estruturas colocadas em campo para a instalação do palco de Paul.

O espetáculo de amanhã é esportivo e de primeira. Está dividido em duas partes. Na primeira, às 15 horas, alguns dos melhores especialistas do mundo disputam o lançamento do martelo – masculino e feminino – na pista de aquecimento.

Em cartaz, protagonistas como Ypsi Moreno. A cubana de 31 anos é “apenas” bicampeã mundial e dona de duas medalhas de prata olímpicas. E ainda ganhou os Meetings de Belém e São Paulo. “Estou afiada”, garantiu à Assessoria de Imprensa do Brazilian Athletics Tour 2011.

Na segunda parte, às 18 horas, no Estádio Olímpico, um desfile de estrelas. Maurren Maggi e Keila Costa disputam o salto em distância. Melaine Walker e Sheena Tosta fazem os 400 m com barreiras. Fabiana Murer, o salto com vara. Dwain Chambers, os 100 m. Oladumola Osayumi, os 100 m feminino.

Um belo espetáculo para carioca ver. E com entrada franca.

Brilho do martelo no Brazilian Athletics Tour

Kibwe Johnson (Foto: Marcelo Ferrelli/CBAt)

Três dos cinco Meetings que integram o Brazilian Athletics Tour 2011 já foram disputados. O circuito prossegue amanhã 22 em São Paulo e termina na quinta 26 no Rio de Janeiro. Nas etapas de Fortaleza, Belém e Uberlândia, o público brasileiro pôde ver de perto alguns dos principais atletas da atualidade, tanto do País como do exterior.

Em Belém, no último dia 15, o público deu um show à parte: mais de 26 mil pessoas foram ao Mangueirão para apoiar os atletas, numa verdadeira celebração popular do Atletismo. Em Uberlândia, o lançamento do martelo entrou para a história, com os melhores resultados já alcançados em uma nação sul-americana. No masculino, o norte-americano Kibwe Johnson marcou 80,09 m e no feminino, a cubana Ypsi Moreno fez 72,79 m. Ypsi, aliás, superou o feito anterior que era dela mesma e fora obtida na mesma pista, em 2007, quando havia marcado 70,50 m.

O martelo é um caso de extraordinária evolução no Brasil. Primeiro porque podemos ver de perto, de alguns anos para cá, os melhores do mundo. Em 2009, por exemplo, esteve entre nós e disputou o circuito o esloveno Primoz Kozmus, campeão olímpico em Pequim 2008. Ypsi Moreno, por sua vez, esteve no pódio em quatro dos cinco últimos mundiais: duas vezes ganhou ouro e outras duas vezes, prata.

Quanto aos nossos atletas, destaque para o pernambucano Wagner Domingos, que treina em São Paulo com o antigo marteleiro Pedro Rivail Atílio. Ele vem de três meses de treinamento Brezice, na Eslovênia, com Vladimir Kevo, técnico do campeão olímpico Kozmus, bancado pelo Programa de Campings da Confederação Brasileira de Atletismo. Por sinal, Wagner é o atual recordista brasileiro com 71,84 m. Há poucos anos, o recorde era 65,50 m, do gaúcho Celso de Morais, e vigorava desde a década de 1970.

O mês do Brazilian Tour

Maurren, uma das estrelas no Ibirapuera (Foto: Sérgio Barzaghi/Gazeta Press)

Maio é o mês do Atletismo no Brasil. Pelo menos é assim desde o começo da última década, quando o Brasil passou a organizar vários Meetings Internacionais no mês. Este ano serão cinco competições, coisa que poucos países, dos 213 filiados à IAAF, realizam.

Especialmente interessante é o fato de que cinco cidades de diferentes Estados estão no calendário do Brazilian Athletics Tour 2011: Belém (Pará), Fortaleza (Ceará), Uberlândia (Minas Gerais), São Paulo (São Paulo) e Rio de Janeiro (Rio de Janeiro). O Meeting do Rio, que este ano corresponde ao 27º Grande Prêmio Brasil Caixa de Atletismo, integra, mais uma vez, o IAAF World Challenge.

O Brazilian Tour 2011 é o mais importante circuito atlético da América Latina. Em 2010, 282 atletas de 41 países disputaram cinco Meetings em nosso País. Este ano os números serão próximos.

Por sinal, os principais atletas brasileiros já confirmaram que participaram de eventos do Tour: Fabiana Murer, Maurren Maggi, Keila Costa, Jadel Gregório, Fábio Gomes, Ana Claudia Silva, Kleberson Davide, entre vários outros. E de outros países também chegou a confirmação da vinda de grandes, como o britânico Dwain Chambers, o norte-americano Walter Davis, o sudanês Ismail Ahmed, o jamaicano Dexter Lee, o panamenho Alonso Edward, todos já subiram em pódios de Olimpíadas ou Campeonatos Mundiais.

O Tour é uma das principais possibilidades de intercâmbio para muitos atletas brasileiros e de outros países sul-americanos. É no Brazilian Tour que eles podem enfrentar atletas do primeiro nível mundial. Este ano o circuito é ainda mais importante para os atletas brasileiros, que se preparam para lutar por uma vaga na equipe que defenderá o Brasil no Campeonato Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, em agosto, e nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara, no México, em outubro.