Um craque imita um astro

Djalma Vassão/Gazeta Press

Djalma Vassão/Gazeta Press

Um dos principais artilheiros do Campeonato Brasileiro, Luis Fabiano está agora nas capas dos sites e jornais, por não converter em gol um pênalti contra o Flamengo. As qualidades do futebol do atacante são evidentes e não é preciso se alongar nisso.

O que quero abordar é uma atitude do jogador são-paulino, que tem imitado o gesto de Usain Bolt: após marcar o gol, estende o corpo para trás e estica o braço direito e, em ângulo menor, o esquerdo.

Faço isso para comentar o carisma deste astro jamaicano, de visibilidade mundial, a ponto de ser copiado por um craque do futebol, que várias vezes jogou pela seleção nacional. O fato de Luis Fabiano ser brasileiro torna isso ainda mais interessante, pela paixão que temos pelo futebol.

O que me faz retornar um pouco (ou muito) no tempo, mais exatamente a 1999. A equipe brasileira estava em Sevilha, para o Mundial de Atletismo. Um dia, avisaram que Denilson, então jogador do Betis, faria uma visita à delegação.

Foi um alvoroço, campeões – como André Domingos, ganhador de medalha olímpica – não escondiam a condição fã do antigo jogador do São Paulo, aliás, como Luis Fabiano, que depois também jogou na mesma cidade espanhola, só que pelo Sevilha.

Como o futebol mantém-se o principal esporte no gosto do brasileiro e de muitos outros países, a explicação para o gesto de Luis Fabiano só pode estar no próprio Bolt, com fama e simpatia nas alturas e só alcançadas por alguns poucos esportistas – sem querer comparar, porque não há comparação possível –, como o rei Pelé, que hoje completa 72 anos, e em forma. Bolt está no Rio, para compromissos com patrocinadores, com vistas aos Jogos do Rio 2016.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>