A estreia de Lucas na França

AFP

AFP

Lucas estreia nesta sexta-feira 11 no Paris Saint-Germain, em jogo contra um time chamado de Ajaccio, pelo Campeonato Francês. O brasileiro tem tudo para repetir o sucesso de outro são-paulino ilustre: Raí, ídolo do PSG nos anos 1990. Mas é preciso precaução. Antes de acertar a mão (ou o pé) na França, Raí amargou período de adaptação, quando falavam até que o clube queria descartá-lo, para reduzir o prejuízo adquirido com sua contratação e salários.

O tempo passou e Raí mostrou o que fora fazer na Europa. Antes dele, um dos grandes craques do futebol brasileiro passara por situação semelhante na Itália: Falcão teve uma primeira temporada com altos e baixos na equipe da Roma, antes de ser “coroado” como o oitavo rei da dinastia criada por Rômulo há quase três mil anos.

Portanto, vamos torcer para que Lucas faça uma boa estreia e mostre seu belo futebol já nesta primeira temporada fora do Brasil. Mas é certo que, mesmo que demore um pouco, o experiente treinador Carlo Ancelotti saberá esperar o tempo necessário para que o futebol do brasileiro apareça na plenitude. Até por que ele sabe que, assim como aconteceu com Falcão e Raí, se for necessária, a espera valerá a pena.

LUIZ NORIEGA

Volto de curtas férias e fico sabendo da morte de Luiz Noriega, aos 82 anos. Noriega, que trabalhou em diversas emissoras de rádio e TV, marcou época na TV Cultura de São Paulo, nos anos 1970, junto com Orlando Duarte. Ambos faziam transmissões muito superiores as que temos hoje na TV esportiva. Eles conheciam uma linguagem de televisão que, parece, os atuais narradores não conseguiram assimilar. Da última vez que vi Luiz Noriega foi no Troféu Brasil de Atletismo do ano passado. Ele foi ao Ibirapuera e me presenteou com fotos antigas, de uma viagem que fizemos pelos Estados Unidos acompanhando uma excursão da equipe de basquete do Sírio. Foi um grande cara.

MORTE NO TREINO

Preocupa a imagem levada ao ar pela ESPN da morte do jogador Neto Maranhão, durante treinamento de sua equipe, o Potiguar (RN). Não havia um médico acompanhando a atividade. Segundo a emissora, o jogador ainda iria fazer um teste médico, depois de já iniciada a preparação para a temporada 2013. Agora, leio que o mesmo jogador ficou três meses internado no ano passado, depois de sofrer um desmaio. Penso que está na hora de pensar um jeito de realizar testes mais completos para saber quem pode realmente realizar atividades físicas, principalmente no alto rendimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>