Tenso e dramático

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Como toda estreia, a jornada foi tensa em seu início. Aos poucos, o Corinthians foi se livrando do nervosismo, porém não da ansiedade. Em jogo de forte marcação e, consequentemente, pouco espaço, o gol só saiu numa jogada aérea. No levantamento de Douglas, Paolo Guerrero meteu a cabeça na bola pra abrir o placar aos 29 minutos.

No segundo tempo, o time egípcio tomou a iniciativa e um Corinthians acomodado ficou à espera de um contra-ataque bem encaixado pra matar o jogo. Mas foi o Al Ahly que quase matou o corintiano do coração. Com bom toque de bola, o campeão africano dominou as ações e criou várias oportunidades. Rabia acertou um chute forte e perigoso aos 17. Aos 20, Fathi perdeu outra chance. Aos 26, Aboutrika deixou Hamdi na cara do gol – por sorte ele não conseguiu dominar na cara do goleiro Cássio. E o contra-ataque? Nada. Só aos 28 o Timão finalizou com Paulinho, a única finalização corintiana na etapa final.  E o drama seguiu até aos 50 minutos, quando o árbitro mexicano Marco Rodriguez decretou o fim do jogo.

Corinthians na final no sufoco, com todo o sofrimento que manda a tradição. Agora é esperar por Chelsea ou Monterrey.

9 comentários em “Tenso e dramático

  1. Prefiro que ganhe jogando mal do que tivesse dado chapéuzinho,bola nas canetas,toque de letra, enfim… dado show e perdido o jogo. Agora é Domingo, e vamos lá Fiel…Dá lhe Fiel Sul…Vai Corinthians!!!

  2. Celso sou teleespectador assíduo do Gazeta Esportiva e do Mesa Redonda.
    Me preocupa o excesso de ligação direta defesa ataque no segundo tempo. O Corinthians perdeu muitos rebotes na defesa. Assim fica difícil não tomar gol no domingo.
    Mesmo assim vai Timão

  3. o time do egito é bem melhor que muitos times brasileiros e sul americanos, jogou melhor e poderia ter ganho, isso nos mostra a diferença de MUNDIAL para INTERCONTINENTAL, existe otimas equipes fora do eixo europa e america do sul, talvez agora a imprensa brasileira (somente ela) pare de chamar aquele joguinho intercontinental de campeonato mundial. todo time brasileiro passou sufoco nas semi do mundial

  4. Não entendo de futebol mas tendo Martínez que diga-se de passagem um baita jogador, Romarinho (bom de bola, frio, calculista etc), edmilson, e o Tite joga com Emerson, Danilo, Guerreiro, Douglas… (todos cobras criadas e ja em fim de carreira). Com a idade o jogador perde velocidade, ambição, etc etc..Os novos não!.Tite queima muitos jogadores bons e novos.. É um bom tecnico mas precisava enxergar mais longe e valorizar o futebol “arte” bonito e visando gol…ver mais jogos fora do Brasil ajudaria muito.
    O futebol brasileiro é movido a “arbitros” e o resultado feito por eles…Qualquer time brasileiro acostumado a 40 50 faltas em um jogo, logicamente quando pega um arbitro estrangeiro e imparcial ($) a coisa complica pois não estamos acostumados com isso. Ai está o local da ferida!. Não adianta ter 5 a 6 arbitros como no Brasil, um só correto ($) e competente ja bastava..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>