No sacrifício, Corinthians traz pontinho precioso da Bolívia

AFP

AFP

O Corinthians sentiu bastante problema da altitude logo na estréia contra o San José, da Bolívia. Tanto assim que Guerrero fez o gol nos primeiros minutos de jogo e tirou completamernte o pé. Os 3 mil e 800 metros de altura de Oruro pesaram. Se não fosse assim, dava até para fazer um placar maior. Paulinho obrigou o goleiro a pegar uma bola cara a cara, na base do puro reflexo. Sem contar que a zaga adversária, muito nervosa, errou um passe atrás do outro, dando chance para o campeão mundial deitar e rolar. Faltou ar e a saída foi enrolar os carinhas.

Cássio começou a aparecer na etapa final, pegando até pensamento. Jorge Henrique sentiu a coxa e saiu para a entrada de Renato Augusto. Salsedo, aproveitando cruzamento de Garcia, empatou a partida, na falha geral da zaga alvinegra. Timão complicava um partida fácil de ganhar. Sheik perdeu dois gols incríveis. Um de cabeça (livre na pequena área) e outro sem goleiro, acertando a trave. O goleiro já estava batido. Que dureza! O brasileiro Marcelo por pouco não marca o gol da virafda, testando firme para fora. O jogo estava lá e cá.
Sheik saiu para a entrada de Pato. Jorge Henrique, para a de Renato Augusto. Paulo André sentiu falta de ar e teve de ser substituído também. Guerrero quase desmaiou por causa da altitude, mas ficou em campo para não desfalcar o time. Timão segurou a onda e garantiu pelo menos o empate. Ufa!
E tenho dito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>