Gazeta Esportiva


Os celulares evoluíram de simples telefones móveis para computadores multifuncionais superportáteis. Cada vez mais pessoas têm acesso a este tipo de aparelho e os planos de telefonia oferecidos apresentam mais facilidades para os planos de dados e de mensagens.

A mensagens de texto, pela sua comodidade e preço, tornaram-se o método preferencial de comunicação de boa parte da nossa população, desde o adolescente com poucos créditos no celular que formata mensagens de texto no teclado alfanumérico até os executivos que respondem aos e-mails nos seus “smartphones”.

O que essas populações têm em comum são um novo tipo de digitação e navegação, baseados no uso dos polegares. Muitas vezes, um único polegar é responsável por segurar o aparelho, navegar e digitar simultaneamente.

Um estudo canadense recente, com 140 pessoas do meio universitário, mostrou que 84% apresentavam alguma dor e a mais comum foi a no polegar. O uso do navegador de internet aumenta em 2,21 vezes a chance de dor no polegar, quando comparado com usuários de celular sem  internet.

Mesmo com o uso das abreviações e com a subtração de letras das palavras, o ritmo frenético enfrentado pelo polegar é muitas vezes maior que aquele que a natureza o preparou para enfrentar.

Essa sobrecarga gera um tipo de lesão que vem sido reportada desde meados dos anos 2000. Termos como “texting tendinitis” têm sido reportadas principalmente em adolescentes digitadores compulsivos.

Como essas lesão acontecem?

O polegar tem vários movimentos. O movimento de flexão é realizado pela ação de um tendão forte, robusto, preparado para suportar até o peso do corpo de uma pessoa. O movimento de extensão, entretanto, é realizado por um tendão delgado cuja função primordial é posicionar o polegar momentaneamente para que ele possa apanhar um objeto.

Na vida moderna, para cada clique que o polegar realiza, segue-se um movimento de extensão, que, ao final de várias mensagens acaba por causar microlesões no delicado tendão extensor que, então se inflama. A própria articulação da base do polegar (chamada trapézio-metacarpal) também se inflama pelo excesso de atrito do movimento circular do polegar (em busca do 2ABC, ou do 9WXYZ), gerando um tipo de artrite (inflamação na articulação).

Felizmente, essas inflamações tendem a melhorar com o repouso, com o uso da bolsa de gelo e com medicamentos analgésicos.

Como então evitar essas lesões?

Além das orientações básicas, como evitar longos períodos digitando e fazer alongamentos periódicos, há algumas dicas úteis:

1                            Faça o uso consciente dos teclados dos celulares, pensando bem se é mesmo necessária a comunicação imediata ou se é possível esperar até encontrar um teclado normal (ajuda a controlar a ansiedade e evitar mensagens impulsivas, geralmente desastrosas)

2                            Evite navegar ou digitar com a mesma mão que segura o celular. Prefira dividir o trabalho entre as duas mãos ou apoie o celular

3                            Ative o sistema de “predição de texto”, “texto preditivo”, ou sistema similar que “adivinha” o que você está tentando escrever. Na maioria das vezes, ajuda.

4                            Em caso de necessidade profissional para o uso desses aparelhos, existe o médico e o terapeuta especializados em mãos, que podem fazer o diagnóstico específico e o tratamento adequado.

Os “smartphones” são uma tendência sem volta no nosso dia-a-dia e, até que apareçam aparelhos melhor adaptados aos seres humanos, cabe a nós usá-los com o máximo de consciência possível para podermos usufruir dos seus benefícios.

Mateus Saito

Cirurgião da Mão do Insituto Vita e da OSCIP Vita Care

Membro titular das Sociedades Brasileiras de Cirurgia da Mão (SBCM), Ortopedia e Traumatologia (SBOT), Medicina do Esporte e do Exercício (SBME).

Usuário consciente de smartphone.

REFERÊNCIAS

1- Williams IW, Kennedy BS. -  Texting tendinitis in a teenager. J Fam Pract. 2011 Feb;60(2):66-7

2 - Berolo S, Wells RP, Amick BC 3rd. Musculoskeletal symptoms among mobile hand-held device users and their relationship to device use: A preliminary study in a Canadian university population. Appl Ergon. 2011 Jan;42(2):371-8.

3 - Ashurst JV, Turco DA, Lieb BE. Tenosynovitis caused by texting: an emerging disease. J Am Osteopath Assoc. 2010 May;110(5):294-6.

4 - Storr EF, de Vere Beavis FO, Stringer MD. Texting tenosynovitis. N Z Med J. 2007 Dec 14;120(1267):U2868.

5 - Yoong JK. Mobile phones can be a pain–text messaging tenosynovitis. Hosp Med. 2005 Jun;66(6):370.

6 - Menz RJ. ”Texting” tendinitis. Med J Aust. 2005 Mar 21;182(6):308.





RSS feed | Trackback URI

Comentários »

Nenhum comentário ainda.

Nome (obrigatório)
Email (required - never shown publicly)
URI
Seu comentário (smaller size | larger size)