Valeu São Pedro

Quem diria!! Depois que o Marin assumiu a CBF, até São Pedro está
ajudando o São Paulo.

Claro que é apenas uma feliz coincidência, mas o temporal que caiu na região de Campinas contribuiu para que o árbitro Luiz Flávio de Oliveira decidisse pelo adiamento do jogo entre Ponte Preta e o tricolor paulista, válido pela Copa do Brasil.
Claro que as duas diretorias ficaram felizes da vida. Não tiveram
desgaste físico com um gramado em condições terríveis e os atletas
foram poupados de possíveis lesões.

Sem o respaldo da Federação Paulista de Futebol, representante da CBF no estado, o árbitro não tomaria a decisão que tomou.

Hoje, quem menos decide se um jogo vai ser adiado ou interrompido é o homem do apito. Mesmo que a legislação exija que seja ele.
Em Campinas foi cômodo, já que nenhuma das duas diretorias queria jogar. Pior
para o Santos, adversário do São Paulo na semifinal do Paulistão.
Me recordo de um jogo no Palestra Itália entre Palmeiras e Santos,
depois de um temporal e antes de um jogo por competição internacional
de uma das equipes. Fizeram de tudo para me convencer que o jogo não deveria acontecer.
Subi para o gramado acompanhado dos capitães Antonio Carlos (SEP) e
Galo (SFC), longe dos cartolas, tendo como testemunha apenas meus
auxiliares. Foi cômico. Os capitães me disseram “vamos pro jogo
Godoi, o gramado tá excelente, esses babacas não jogam”.

Longe dos microfones a conversa é outra. Se é!!!

“Adiós”

 

Onde está a competência do futebol espanhol, Ué, onde foi parar?

Em dois dias, os elogiados Barcelona e Real Madri foram eliminados da Liga dos Campeões
da Europa.

Pior, com a colaboração direta das estrelas principais, que
fracassaram na cobrança de pênaltis.

Nem sempre um trabalho bem feito, encantador, resulta em conquistas importantes. Cristiano Ronaldo, Messi, Kaká. Estrelas que não brilharam no momento oportuno

Punição nas alturas

 

Até quando teremos que conviver mostrar para mundo e tolerar o comportamento antidesportivo de algumas torcidas, sem que nenhuma punição exemplar aconteça.

A Conmebol precisa criar coragem e deixar de pensar apenas em arrecadar dólares.

No jogo  Bolívar e Santos, alguns jogadores brasileiros foram atingidos por objetos atirados pelos torcedores locais, com a conivência dos policiais que, já entram equipados com escudos enormes para dificultar que o alvo seja atingido.
Não foi só banana que arremessaram para dentro do campo, onde já tinha
um vestindo uniforme preto e com um apito na boca.

O chileno Enrique Osses, pré-relacionado para a Copa do Mundo no Brasil é muito fraco
disciplinarmente. Nem assoprar o apito com autoridade conseguiu.

Reclamar sempre

 

Foto: Divulgação

Será que o Deco, nosso craque Luso-Brasileiro está com limitação de
visão, ou está na bronca com o Paulo Cesar Oliveira?

O meia reclamou demais da marcação do pênalti que o estabanado Edinho fez em Leandro
Damião, quando deveria sim, criticar o o companheiro pela besteira que
praticou.
Deco poderia cumprimentar e agradecer Diego Cavalieri pela excelente
defesa que praticou no chute de Dátolo, mas preferiu discutir com
P.C Oliveira até receber o cartão amarelo.

Tá certo que na Libertadores os cartões só valem 100 dólares. E saiu de campo pedindo arbitragem estrangeira para jogos envolvendo equipes brasileiras. Se os árbitros dessem o
troco, como ficaria?

Os erros e acertos

Bom. Falei de goleiros. Mas e os árbitros?

Wilson Luiz Seneme puniu corretamente o Luiz Fabiano, o Braguetto fez o certo em não
marcar falta em Cajá nem parar o jogo.

 A Ponte quis liquidar a fatura ao invés de jogar a bola fora e recompor sua equipe.
O técnico Gilson Kleina, muito competente e desconhecedor  das
regras, fez um baita escândalo e se consagrou como malandro esperto.

Se perde, seria o “malaco” pastel e jogaria a culpa do fracasso no
árbitro.

Deveria ter esfriado o jogo no atendimento a Cajá e permanecido
com a equipe completa.

Reclamação só da falta de Ralf em Cicinho, que
Braguetto não marcou e, no contra-ataque o Corinthians marcou.
Na Europa, tudo que o árbitro turco poderia fazer para que Mourinho
continuasse afirmando que o Barcelona é sempre ajudado pela
arbitragem, ele fez, mesmo que corretamente.
Expulsou jogador do adversário no primeiro tempo, marcou pênalti no
segundo e, no fim, Barça desclassificado e a arbitragem
consagrada.

Vejam como o resultado ajuda muito o árbitro deixar o
campo consagrado. Aqui também acontece, mas é raro.

O que acontece com nossos goleiros?

Brinca não, hein!
O que está acontecendo com nossos goleiros?

Meu Deus, no último fim de semana, a rodada foi em homenagem aos galináceos.
Desde a Copa do Mundo, depois daquele jogo contra a Holanda que o titular da nossa seleção só pega na volta, parece leite condensado, bateu tomou.
Se para ser titular do Mano precisa fazer o que o Júlio Cesar do
exterior faz, o Júlio Cesar nacional resolveu falhar só quando o jogo
é importante, eliminatório ou decisivo. É mole? Não é frango.
E o Denis? Como titular continua mostrando que parece goleiro
árvore. Fica plantado nas bolas cruzadas, não sai nem em escanteios.
Dizem, que pelo seu desempenho, Rogério Ceni já adiou a aposentadoria
para data indefinida e, continua pensando em seleção. Eu também
pensaria!!

Por falar em aposentadoria, do outro lado do muro, na Marques de São
Vicente, tem gente implorando para o Marcão voltar. O substituto Deola
está mostrando que para se manter bem é preciso ter o Marcão como
objetivo ou como ameaça. Haha, é brincadeira?
Mudando de estado não melhora em nada. Jefferson mostrou que ainda não
aprendeu jogar com os pés. E o Felipe então, hei! Cai demais, espalma
de menos e dá carrinho dentro da área. Para o mundo que eu quero
descer, já dizia algum maluco que não jogava bola.
Vamos subir o país. Em Minas, o América tinha tudo para comemorar a
classificação com uma baita vantagem, mas o goleiro Neneca
resolveu dar duas mãos para o Cruzeiro.

Para não falar só de criticas, faço minhas ressalvas e aplausos para os europeus Neuer e Peter Cech. Com sorte e muita competência, os arqueiros ajudaram seus times (Chelsea e Bayern de Munique) a chegar na decisão da Uefa Champions League. Palmas a eles.

Critérios e critérios

Apesar da tranquila vitória do São Paulo sobre o Bragantino, um detalhe na arbitragem de Wilson Luis Seneme chamou a atenção.

O critério é a falta de critério. Não entenderam? Explico.

O zagueiro Paulo Miranda atingiu a cabeça de Romarinho do Braga. Cartão amarelo para o jogador tricolor. Já quando o atacante Eder trombou com a zaga tricolor, também foi premiado. Que loucura.

Sobre o amarelo que tirou Luís Fabiano da semifinal, nada a comentar. Mereceu o cartão no lance que foi ajudar a marcação. Já que estava pendurado para que correr risco. Vocês concordam???

Alício e Patrício

 

Não é de hoje que as arbitragens de Alicio Pena Júnior são polemicas. Torcedores de Cruzeiro, Atletico-MG, Goiás , entre outros não tem boas lembranças do juizão mineiro.

Mais um time entrou na lista contra Alicio. Depois dos pênaltis marcados no jogo diante do Vitória, dirigentes, jogadores e torcedores do ABC de Natal, não querem ver Alicio nem “pintado” de ouro.

Tudo isso, pois o resultado de 2 a 2 no Barradão classificaria o clube do Rio Grande do Norte a próxima fase da Copa do Brasil. Mas o pênalti marcado sobre o atacante Wellinton aos 48 minutos do segundo tempo, provocou revolta. Para mim, uma trombada de jogo. Não achei que o zagueiro natalense teve intenção de atingir o adversário.

Pênalti convertido e o Vitória, que não tem nada a ver com isso, avançou a próxima fase.

 

Na mesma noite de quarta feira, o Corinthians goleou o Deportivo Táchira por Seis a zero. Com o resultado, nada a discutir. O duro foi engolir a atuação do arbitro Patrício Polic, do Chile.  O cara deixou o Táchira bater a vontade e acabou expulsando apenas o defensor Rouga no 1º tempo.  No segundo tempo, menos pancadaria, mas um erro na marcação do pênalti sobre Liedson. Além de o corintiano estar impedido na hora do passe, Liedson aprendeu bem a arte de mergulhar, antes de receber o choque do goleiro venezuelano.

Alicio e Patricio. Nada de carimbo para vocês

Decisão errada

Não entendi a decisão da Federação Paulista de Futebol.  Qual o motivo de colocar três jogos das quartas de final no Domingo, e somente o São Paulo atuar no Sábado?

Tudo caminhava para uma decisão sensata, colocando verdão e tricolor no sábado contra Guarani  e Bragantino e no Domingo, o cansado Santos que vem de jogo na Libertadores,  encara o Mogi Mirim e o Corinthians que é a principal atração para as emissoras de TV recebe a Ponte Preta. Mas resolveram colocar peixe e timão no mesmo horário. Qual a razão?

O time de Muricy Ramalho atrai tanto quanto o rival alvinegro de Sampa. Com Neymar e Ganso jogando o que se espera, é uma atração a mais sempre.

Profissionais de imprensa ficarão divididos no Domingo na cobertura dos jogos.  E isso seria facilmente resolvido, se tudo ficasse como o que eu , os companheiros  jornalistas e torcedores imaginavam. Essa eu não carimbo. Decisão errada.

Santos Centenário

14/04/2012. Uma data pra lá de importante  no futebol.  100 anos do clube que trouxe ao mundo o Rei Pelé, Robinho, Neymar, entre tantos craques.

Santos que assombrou o mundo desde o fim da década de 50 até meados de 70 com um futebol pra lá de espetacular. O maior ataque de todos os tempos, Dorval, Mengálvio, Coutinho , Pelé e Pepe, que juntos marcaram mais de dois mil gols com a camisa do peixe.

Nas comemorações do centenário santista, gostaria muito de ver homenagens a todos eles juntos, assim como fez a TV Gazeta em 2008, com o Flávio Prado comandando um papo pra lá de animado na baixada santista.

É muito difícil reunir esses monstros sagrados juntos. Para se ter idéia, na abertura das comemorações para os 100 anos do Santos, enquanto Pelé falava em entrevista coletiva na Vila Belmiro, Coutinho estava em um bar, jogando tranca com os amigos. Avesso aos holofotes, o grande parceiro do Rei diz que prefere ficar em seu “canto” fazendo o que gosta, mas concedeu alguns autógrafos a fãs que o reconheceram

Apesar disso, acho que o Santos e outras entidades deveriam tentar reunir mais vezes os monstros sagrados. Todos estão vivos, com saúde e homenagem em vida é muito necessário.

O melhor ataque do mundo merece. E o futebol também

Travessuras dos companheiros

O ex santista André fez uma brincadeira com o parceiro Neymar nessa semana. Autor de um golaço de bicicleta no jogo contra o Penarol pela Copa do Brasil, o agora atleticano deu um recado para Neymar “aprender como se faz”. Como se o camisa 11 santista precisasse aprender né André??  Carimba eles Neymar !!