Os erros da rodada

Vejam o que aconteceu em Curitiba no jogo Coritiba x São Paulo.

O prestigiado árbitro Pericles Bassols teve coragem de marcar pênalti inexistente para o Coxa de Rodolfo em Rafinha.

Mas, acertou em não marcar pênalti do goleiro Vanderlei no sãopaulino Ademilson.

A expulsão de Rodolfo foi correta. “Dar” pênalti para o time da casa é mais fácil. Expulsar visitante também.

Árbitro não tem que fazer discurso para os capitães antes do ínicio dos jogos. Quem fala demais apita de menos. Bassols fala mais do que apita.

Cruzeiro - divulgação

Em Varginha, onde o Cruzeiro está mandando seus jogos, cumprindo suspensão imposta pelos STJD, o árbitro Paulo Cesar Oliveira fez tudo o que não devia para um árbitro FIFA e com a experiência que ele tem.

Procurou e achou um pênalti em Borges. Na cobrança, Borges fez o gol e, acertadamente, PC Oliveira mandou repetir a cobrança por invasão da área pelos jogadores das duas equipes.

Na segunda cobrança, Borges errou. Talvez, com a conciência pesada, PC Olveira não repetiu a cobrança, mesmo haveno invasão novamente de jogadores das duas equipes.

Em outra jogada, com a visão completamente encoberta, PC Oliveira não viu um toque intencional de Lucas, colocando a mão na bola dentro da área do Inter. Nem o árbitro adicional ajudou. Pênalti para o Cruzeiro não marcado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>