Dinastia gaúcha

E a dinastia gaúcha no comando da seleção brasileira de futebol continua.

Saiu Dunga, entrou Mano Menezes que foi substituído por Felipão.

Nada contra as pessoas nem contra a competencia profissional dos referidos treinadores.

Mas, será que não temos no país alguém em condições de comandar a seleção com outra mentalidade, outro perfil?

Esse papo de que numa Copa do Mundo vale muito a experiência é de uma hipocrisia sem fim.

Parreira já havia participado de oito copas, tendo sido campeão em 94 e perdeu em 2006, na sua nona competição.

Felipão não tinha experiência alguma e foi campeão invicto em 2002. Mesmo com esse feito não conseguiu repetir com Portugal.

De que adianta experiência sem capacidade ou qualidade?

Mano roeu o osso e na hora de saborear o filé ficou chupando o dedo.

Não foi o primeiro nem será o último treinador da seleção a ser sacaneado pelo comando. Ele abaixou demais as calças quando Marim
assumiu.

Talvez, tenha deixado rastro e por isso cedeu para se manter no cargo. Ficou vulnerável. Principalmente depois das denuncias e
afirmações do craque Romário, seu desafeto.

Com Felipão e Parreira a postura de Marin e Del’Nero será diferente.

A dupla técnica tem experiência de sobra e conta com o respaldo popular.

Até Andrés Sanches não poderá se intrometer. Também dançou.

Acredito que pior do que está não ficará. Bom mesmo será para alguns jogadores considerados Dinossauros e descartados pelo comando
anterior.

Nomes como os de Ceni, Maicon, Robinho, Felipe Mello e Ronaldinho Gaucho, poderão ser lembrados rápidamente para a Copa das Confederações.

O resultado imediato será mais importante do que o trabalho, principalmente para os profissionais que contribuíram para o rebaixamento do Palmeiras e agora integram a comissão técnica da nossa seleção.

Que assim seja!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>