A vergonha do Mineirão

Wellington Pedro - imprensa Atlético-MG

Fico pensando. Será que os responsáveis pela administração do Mineirão estão envergonhados?.

Não acredito que estejam. Nem eles, que elegeram Renan Calheiros e Henrique Alves presidentes de Senado e Câmara. Vocês acreditam que a multa de R$ 1 milhão imposta a Minas Arena será paga?

Talvez seja paga tanto quanto as companhias aéreas pagam aquelas lavradas pela ANAC e as de telecomunicações pagam as do Procom.

Em Minas o começo já foi errado. Não deram conta nem de vender os ingressos com antecedência. Quem comprou não conseguiu receber o ingresso. Faltou água, o feijão tropeiro, mobilidade, estacionamento, higiene e, pior, responsabilidade dos responsáveis.

Talvez, acreditando na impunidade, e exemplos não faltam, tenham liberado o estádio sem condições para um clássico envolvendo Cruzeiro e Atlético.
De bom mesmo e que merece ser enaltecido foi a coragem de colocarem árbitros mineiros para comandarem o jogo que reabriu o Mineirão.
Até que enfim estão dando valor aos árbitros que roem o osso durante o campeonato e ficam de fora na hora do filé que são os confrontos entre os dois maiores de lá.

3 comentários em “A vergonha do Mineirão

  1. Realmente a reabertura do Mineirão foi um,a vergonha, mas vergonha maior é ter Oscar Roberto de Godoi, que foi um pessimo arbitro como tantos outros da rede Globo como; Marcio Resende de Freitas, Jose Roberto Writh, Eugenio Simon e outros que roubam mais que tudo pra times como Flamengo, Corintians, e ainda continuam a palpitar no nosso futebol brasileiro, é lamentavel, isso acontecer.

  2. Uai Glaisson nao sabia do apelido mas e legal vergonha mesmo e qdo nos procupamos com a casa dos outros sem olharmos primeiro pra nossa casa nao e seu godoi?Minas e nosso problema cuide da sua casa MINAS vai bem obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>