Segundo laudo da PM e dos Bombeiros, Vila Belmiro, 96, não tem problemas de acesso

Fernando Dantas/Gazeta Press

Fernando Dantas/Gazeta Press

Embora um laudo emitido pelo Corpo de Bombeiros e pela Polícia Militar indique a possibilidade de “acesso rápido ao gramado”, a ambulância de plantão na Vila Belmiro não conseguiu  entrar no campo para socorrer Rafael Marques, durante o jogo entre Santos e Atlético Mineiro (2-2).

Os dez minutos de atraso no atendimento ao zagueiro do Galo não comprometeram seu estado de saúde, mas devem servir como lição para que as reformas de tradicionais estádios brasileiros também considerem aspectos de segurança. E, principalmente, para que sejam revistos os laudos em vigor.

A clareza do documento que garantia a realização de partidas no quase centenário estádio santista minimiza consideravelmente, mas não parece excluir a responsabilidade do alvinegro praiano pelo incidente.

Ao manifestar surpresa com o acontecimento, o vice-presidente Odílio Rodrigues indica que, apesar do laudo satisfatório, o Santos poderia ter sido mais diligente.

Não será surpresa se o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) condenar o clube por não haver mantido infra-estrutura necessária a assegurar a “plena garantia e segurança” para a realização do evento (art. 211 do CBJD). Em todo caso, o código não prevê punições esportivas em tal situação; na pior das hipóteses, o Santos será condenado em R$ 100 mil e terá seu estádio interditado até que seja sanado o problema, aparentemente de simples resolução.

Em vez de transformar-se em caça às bruxas ao Santos e a sua diretoria, este episódio serve para alertar as autoridades de que a busca pela segurança no futebol também passa por uma efetiva verificação das condições apresentadas pelos estádios brasileiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>