Palmeiras: só Leão salva!

Pois é, amigos.  Quem diria que eu postaria um comentário no blog com este título. Mas é verdade. Torcida do Palmeiras, só Leão salva. E salva porque sua chegada gera um impacto de guerra – do tipo ditadura militar – que levanta qualquer um que esteja quase desmaiado, sem esperanças e dentro de uma falta de estímulo total e absoluta. O Palmeiras é, hoje, um time sem alma, desejo, coesão, pegada, espírito de grupo. É um bando de atletas desolados e abatidos.

O que Émerson Leão faria para mudar este quadro? É aquele coisa: pelo amor ou pela dor! Leão vai pela dor e doa a quem quiser – ele consegue os resultados. Sempre digo que seu tempo de duração não ultrapassa os 4 ou 5 meses. Depois disso, os jogadores vão à exaustão completa e, claro, se unem para derrubá-lo. Até lá, Leão consegue o que se propõe: resultados.

O clube não deveria pensar no cofre neste momento. É tudo ou nada. Chamar o Leão é, a meu ver, a última e decisiva cartada para salvar o time do iminente e muito provável rebaixamento para a série B em 2013.  Por outro lado, a torcida do Corinthians ficou chateada com este colunista quando afirmei textualmente que o “melhor” a acontecer para o time alvinegro naquele momento era mergulhar para a segundona e renascer política, técnica e administrativamente. O resultado está aí – ganhou praticamente tudo o que disputou depois da queda.

Se a fórmula serve para o Palmeiras? até serviria se houvesse o mínimo de esperança para os torcedores do clube de que uma mudança radical ocorreria numa situação triste destas. Eu, pessoalmente, não creio que o time conseguiria voltar tão rápido de um possível rebaixamento. Por isso, Leão é a pedida “ideal” para este momento. O foco deve ser única e exclusivamente tirar o time desta situação. Um caminhão de dinheiro traria o treinador de volta ao Palestra e seu regime ditatorial arrumaria – temporariamente – a casa interna do grupo.

Depois… bem, depois sabemos o fim, mas o depois não está em jogo neste instante. As portas da segunda divisão abriram-se definitivamente para o Palestra. Estou certo de que o caminho é este. Não adianta pensar em Jorginho, Mancini e outros que não terão o impacto nem próximo ao usualmente provocado pelo Leão.

E nada como um dia após o outro!

26 comentários em “Palmeiras: só Leão salva!

  1. O cidadão esta muito otimista, o time é muito ruim lugar dele é na série C.Time sem amor a camisa sem vontade.O Leão abandonou o time em outra época em Florianópolis quando perdeu de 7×0 para o Figueirense.Já passaram Murici, Luxemburgo, Felipão agora denetido, todos treinadores de ponta e de seleção, e a diretoria, entra juca e sai manduca nada muda, diretores querem cargo para si não para o clube nada fazem não montam time para disputa muito menos para ser campeão.Como fazer omelete sem ovos?Já estamos na série B novamente.Com esse time iremos para série C.

    • É, Antonio, a coisa anda pra la de feia, mesmo! concordo, mas ainda acho que por pouco tempo o Leao dá uma chacoalhada lá no time e consegue tirar leite de pedra. Depois ele sai, mas até lá ele conseguirá uns pontinhos preciosos…

  2. Infelizmente (ou felizmente?) o Palmeiras cairá pra série b. Primeiro porque o time realmente é fraco e segundo porque são necessários ao menos 44 pontos pra escapar da degola (vide média da pontuação do 16º de 2006-2011: 44 em 2006; 45 em 2007; 44 em 2008; 46 em 2009; 42 em 2010; 43 em 2011).
    Assim o Palmeiras precisa no mínimo de 24 pontos, ou seja, imaginemos que em 13 jogos uma equipe perde algum jogo, então seria mais ou menos 7V;3E;3D.
    Essa campanha seria a obrigação pra tentar escapar. Com o Atletico-GO ganhando do líder no rio, talvez a média até seja maior. Eu acredito em 46 pra escapar.
    Dessa forma, se pensarmos que o Palmeiras em 25 partidas perdeu 15 vezes, não imagino que em 13 poderá perder no maximo 3 partidas. Não há referencia no ataque, na defesa ou no meio de campo. e a última era no banco e com a saída do felipão isso acabou.
    De fato, o leão chegando (tem q ser já pro jogo contra o figueirense) o palmeiras lutaria até o fim e mesmo não atigindo o objetivo de 7-8 vitorias, ficaria bem proximo disso.
    E como no inicio disse infelizmente ou felizmente, pois a 2ª divisão é ruim, mas cria e recria novos pensamentos, novas ideias e faz surgir novos idolos, assimo vagner love surgiu em 2003.
    E como palmeirense, preferiria ter perdido até de 6-0 de novo pro coritiba na final q ter sido campeão e depois ser rebaixado.
    Mas ainda há uma gota de esperança: Leão e não perder pro figueirense.

    • é por aí mesmo Carlos, mas o pessoal do Palestra não quer pagar a multa rescisória para tirar o Leão do S.Caetano – então, acho que a alternativa de cair novamente me parece inevitável.. vamos ver..

    • Stefano – ele até dá certo como técnico, só que por um período muito pequeno – aliás, o período que o Palmeiras precisaria para sair da lama entende? ele gera um impacto emocional violento quando entra e por uns 2 ou 3 meses acerta o time – depois, claro, o próprio time o expulsa mas até lá sua missão teria sido cumprida…

  3. Joao, concordo plenamente !! E tem que contratar o Leao ja.
    Eu nao sou palmeirense, mas acompanho as noticias do Palmeiras
    pela atual situacao. Eu nao quero ver um clube dessa grandeza na
    segundona no ano que vem pois o campeonato perde em termos de
    motivacao. Sem desrespeito a nenhum time da segunda divisao, e muito
    melhor ter adversarios como o Palmeiras do que os que vao subir esse
    ano. So torco pra que aconteca o milagre e o Palmeiras consiga se
    livrar da segundona.

    • José, o futebol perderia muito com o Palmeiras (e muito possivelmente o Fla tb na segundona) – milagres acontecem, mas o astral emocional e psicológico do time está abaixo da crítica. Vamos aguardar, mas o panorama não é nada promissor!

  4. O Palmeiras necessita conquistar ao menos 22 pontos dos 39 pontos que estarão em disputa até o final do campeonato,o que significará
    índice de aproveitamento de 56% contra o desempenho de 27% obtido
    até agora.
    Será preciso acontecer uma verdadeira metamorfose em todos sentidos,o que não parece fácil e tampouco viável.
    O jogo de ontem seria o divisor de águas para a grande recuperação,pois ganhar do principal rival poderia funcionar como um legítimo combustível psicológico.
    Não se pode exigir dos jogadores virtudes técnicas que não possuem
    e a perspectiva é de que nem um impacto de guerra ou ditadura
    militar poderá mostrar a luz no fim do túnel.

    • Adorei!
      Creio que “metamorfose” é a palavra que melhor explica o processo que o time deve passar para não ser rebaixado – embora, devo admitir que o panorama é prá lá de preocupante para os torcedores e amantes do Palmeiras.

  5. A salvação contra a queda do Palmeiras se chama politica interna.Briga de poder de quem não ama o clube.O palmeiras estáa cima de todos.NESTE MOMENTO O QUE RESOLVERIA, AO MEU VER seria a imediata contratação de um técnico disciplinador. Falta nesta equipe disciplina e compromentimento. CHEGA DE TENTATIVAS FRUTADAS E RESPOSTA “AINDA DA”. TENHAM VERGONHA E JOGUEM COM AMOR E DEDICAÇÃO A INSTITUIÇÃO

    • Eliane, por isso que acredito no sucesso do Leão neste momento.
      Ainda que por um curto período de tempo – sempre qdo ele chega nas equipes, o impacto costuma ser forte e acontecem mudanças comportamentais importantes no grupo.
      Mas, para isso, o S.Caetano precisa topar! e, pelo visto, não vai rolar…

  6. Cozac, entendo a lógica de seu comentário, mas discordo. Leão foi quem abriu as portas para afundar o Corinthians em 2007, ano do rebaixamento. Depois, veio o péssimo Nelsinho Batista, e aí o Timão afundou de vez.

    Não sou psicólogo, mas o problema do Palmeiras é estrutural e agora só vejo uma salvação, e esta virá em médio e longo prazos. Ou seja: o time JÁ ESTÁ REBAIXADO. A primeira medida, portanto, seria reconhecer o próprio buraco e realizar um trabalho com cronograma e vistas ao longo prazo, no caso visando a Libertadores 2013. Apenas por isso, já seria preciso: a) um técnico com experiência nesse torneio internacional; b) um diretor técnico tipo Antonio Carlos Zago, que encontrou jogadores bons e baratos para o Corinhtians; c) Um presidente menos banana que Tirone e menos vaidoso e autoritário que Belluzzo; d) fazer uma limpeza no elenco e cortar elos com empresários que não visem, em primeiro lugar, trazer bons jogadores para o Palmeiras.

    O começo da saída do buraco é reconhecer que se está no buraco, Cozac. O resto é paliativo.

    Abraço!

    • Marcio, e isso tudo que você muito bem apontou, creio, só ocorrerá se o time cair para a segundona e fazer esta limpa nas profundezas institucionais.
      A idéia da vinda do Leão, sem dúvida, é totalmente emergencial e como última tentativa de não deixar o time cair.
      Porém, confesso, hoje em dia já não estou mais tão certo deste efeito milagroso!
      Será preciso recomeçar do zero – assim como o estádio! abração!

  7. O Leão é o técnico do São Caetano, está empregado e dando continuidade a todo um planejamento e projeto de trabalho.

    Se ele estivesse trabalhando em outro clube, de maior expressão, ninguém ficaria fazendo estas especulações. Que ética hein?

    • Fernando – a ética termina onde começam os milhões de dólares, certo?
      Falamos de futebol e aí o buraco é bem mais embaixo do que se imagina.
      O S.Caetano não teria “bala no cofre” para segurar o Leão e assim caminha nosso combalido futebol , infelizmente…

  8. Pois é infelizmente o dinheiro fala mais do que a ética.

    Mas falando no dinheiro, temos que ser realistas e mencionar que atualmente o São Caetano tem mais recursos em caixa do que o Palmeiras.

    O Azulão tem as finanças saneadas, nenhuma dívida e salários em dia. Já o Verdão, é publico e notório que está chafurdado em dívidas., como muitos outros grandes clubes brasileiros.

  9. É por isso que o Palmeiras vai cair:

    “Antes do jogo contra o Vasco, a diretoria chamou Paulo Storani, ex-capitão e coordenador do Batalhão de Operações Policiais Especiais do Rio de Janeiro (Bope), para dar uma palestra motivacional aos atletas na concentração, no Rio de Janeiro. O clube pagou R$ 25 mil pelo serviço.”

    Onde já se viu um negócio desses? Que diretoria mais amadora, e o trabalho psicológico cotidiano, cadê? Você tá certo, Cozac, em suas reclamações, os clubes do Brasil vivem na idade da pedra!

    • Samuel, o futebol vive ainda no século XVI quando o assunto é mente, ser humano e processos psicológicos. Falta só a Santa Inquisição chegar novamente. Bando de hereges! rs abraços, Cozac

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>