Voilà, Armstrong

Bristol (EUA) – Escrevo este “post” especificamente em resposta a uma indagação do leitor Lage, conforme comentários que podem ser lidos mais abaixo.

Esta é a situação de Lance Armstrong: a USADA (United States Anti-Doping Agency) diz ter autoridade legal para bani-lo de provas “sancionadas” (isto é, oficiais) e de anular os sete títulos que ele conquistou no Tour de France, tudo sob a alegacão de estar comprovado que ele usou doping.

Resta saber se tal punição vale internacionalmente. Dentro de mais duas semanas, no máximo, a USADA vai enviar um relatório completo sobre o caso para a WADA (World Anti-Doping Agency) e a UCI (Union Cycliste Internationale). Pat McQuaid, presidente da UCI, e John Fahey, presidente da WADA, já declararam que não tem “qualquer intenção” de divergir das conclusões da USADA, “se não houver fortes motivos para tanto”.

Pat McQuaid, presidente da UCI, disse ainda que, por isto, não hã no horizonte,  no momento, a perspectiva de um recurso à CAS (Court of Arbitration for Sport), na Suíça.

Pat McQuaid disse ainda que, ao decidir não contraditar as conclusões da USADA de que usou doping, Lance Armstrong “para todos os efeitos admitiu sua culpa”.

O que a UCI deseja, no momento, aparentemente, é saber se a USADA vai também punir ex-companheiros de Armstrong, como Floyd Landis e Tyler Hamilton, que confessaram ter usado doping e colaboraram com a entidade para desmascar o colega.

Lance Armstrong, por sua vez, tem tomado parte em competições extra-oficiais e, recentemente, em uma palestra a vítimas do câncer em Montreal, Canadá (Armstrong é famoso também por ter sobrevivido ao câncer e ter criado a Livestrong Foundation), referiu-se a si mesmo como “heptacampeão do Tour de France”.

Voilà.

Um comentário em “Voilà, Armstrong

  1. Muito obrigado pela atenção sr. Werneck, pelo jeito isto ainda vai longe. Confesso ao senhor que foi a maior decepção esportiva que tive, pois o acompanhava desde o 1º Tour quando o senhor fazia os comentários e Marco Faro narrava, bons tempos aqueles.Eu adoro ciclismo(porém gosto mais ainda de triathlon)e a tristeza de saber que tudo que vi de fantástico foi graças ao EPO, é para se duvidar de tudo hoje em dia.
    Uma pena a UCI encobrir doping pois é só o ciclismo que tem a perder com isto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>