A grande dúvida

Carmelo Anthony / Foto: AFP PHOTO /MARK RALSTON

Bristol (EUA) – Vai recomeçar a temporada de basquete, desta vez sem ameaças de greves ou “lockouts”. Os times se reapresentam  esta semana para o  início dos preparativos, o chamado “training camp”, sempre precedido de uma entrevista em que donos, técnicos e jogadores falam de seus planos.

Mas  a discussão já começou  em relação a um time, o New York Knicks. Pela primeira vez, Carmelo Anthony e Amar’e Stoudemire estarão juntos desde o início dos trabalhos, compartilhando o “training camp”. Na temporada passada, sob a direção de Mike d’Antoni, Anthony e Stoudemire não chegaram a constituir uma boa parceria. Com eles, o Knicks teve 31 vitórias e 40 derrotas, sendo que, nos playoffs, foi apenas uma vitória para sete derrotas.

Muita gente duvida que, mesmo com um paciente trabalho do novo técnico, Mike Woodson, Anthony e Stoudemire consigam jogar bem juntos. Entre os céticos, encontram-se os ex-jogadores Shaquille O’Neal, Chris Webber e Steve Kerr (estes dois últimos hoje analistas de TV) e um dos mais famosos técnicos da NBA, Phil Jackson.

Todos dizem mais ou menos a mesma coisa: Anthony e Stoudemire são iguais demais para jogar juntos. Ambos querem a bola o tempo todo e querem sempre jogar para o ataque. Steve Kerr resume seu pensamento da seguinte forma: “Amar’e e Carmelo estão acostumados a serem o ponto focal do ataque, eles não criam, eles querem é receber a bola e finalizar”.

Isto talvez tenha levado  outro antigo jogador, hoje também comentarista, Walt Frazier, a surgir com a seguinte sugestão: Mike Woodson deveria revezar Carmelo Anthony e Amar’e Stoiudemire na quadra, em vez de colocá-los juntos. Ou deixá-los juntos na quadra por pouco tempo.

No terreno do futebol, a mesma dúvida surgiu em 1970, com gente sugerindo que Pelé e Tostão não podiam jogar juntos. Afinal jogaram e foram campeões do mundo.

A diferença é que no basquete, graças ao sistema de substituições, você pode tirar e botar Stoudemire e Anthony, juntos ou  separados, na quadra diversa vezes.

Um comentário em “A grande dúvida

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>