“Muito longe, muito cedo?”

Bristol (EUA) – Com o título acima (Too Far, Too Soon?), o New York Times publica esta semana uma reportagem de quase três páginas sobre duas irmãs americanas, Kaytlynn e Heather Welsch, que os pais colocam para correr provas de longa distância e triathlons, embora muitas vezes desaconselhados por amigos e até médicos.

Quando falo em médicos, preciso acrescentar que entre eles as opiniões são divididas. Há médicos que não vêem um problema, enquanto outros acham que no máximo o excesso de esforço pode retardar a maturidade sexual das meninas.

Até neste ponto há quem julgue que a consequência poderá ser boa, pois as estatísticas mostram que as meninas americanas vem atingindo a maturidade sexual mais cedo, de ano para ano. Kaytlynn está com 12  anos e Heather com dez.

O principal é que as duas meninas dizem que adoram correr. Quanto ao triathlon, estão ainda  em dúvida, pois encontram um pouco de dificuldade nas etapas de natação e ciclismo.

O fato é que os pais já as inscreveram para o Campeonato Mundial de Corridas em Trilha Xterra, uma Meia-Maratona,  em Honolulu, dia 2 de dezembro.  

O  que dizem médicos e treinadores brasileiros?

Um comentário em ““Muito longe, muito cedo?”

  1. Minha filha gosta de correr e já nada desde os 05 anos, inclusive em pequenas competições.Hoje ela tem 07 anos e está cada vez melhor.Agora se for comprovado que atrasa a maturidade sexual, acho excelente e vou apoiar ainda mais, pois aqui no Brasil tem casos de meninas de 15 anos com 03 filhos(a média do início da vida sexual aqui no Brasil das meninas é de 12 anos,um absurdo),se estivessem no esporte talvez isto não aconteceria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>