Prestígio baixo

Mowa Press

Mowa Press

Nova Jérsei (EUA) – Consegui afinal montar meu time de futsal e espero poder voltar a dialogar com mais frequência com os leitores. Por hoje, quero apenas notar que o prestígio da Seleção Brasileira anda tão baixo que nenhuma televisão nos Estados Unidos se interessou em mostrar a partida.

O público americano não perdeu nada, fora a oportunidade de  constatar que Neymar continua muito longe de ser Messi. O Brasil encerra a assim chamada “fase de testes”. No ano que vem, ano que vai chegando com rapidez, estaremos jogando para valer, na Copa da Confederações, com responsabilidade dobrada, pois será em casa.

Até agora a Seleção dirigida por Mano Menezes não convenceu. Por isto, é claro, perdeu fama e prestígio.

4 comentários em “Prestígio baixo

  1. Sr. Werneck
    Na revista Tri Sport do mês de outubro saiu uma foto sua competindo no Rio de Janeiro.Como no canal Sportv, fala dos 30 anos de triathlon no Brasil, mostram a sua pessoa, porém esqueçem de falar da sua importância para o esporte.Pior consegue fazer a ESPN, pois depois que o senhor e o Marco Faro deixaram as transmissões só tem cabeça de bagre comentando Triathlon e o Tour de Françe, eu vejo porém tiro o som e acompanho a narração original pela internet.

  2. Até achei que a Seleção jogou bem, principalmente a defesa. Ainda tenho a esperança que o time se acerte de vez, embora duvide que conseguirá alcançar o brilho de outas seleções do passado. Só resta torcer, né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>