Um brasileiro dentro, outro fora.

Bristol (EUA) – O Houston Dynamo chega a outra final da Major League Soccer, confirmando seu status de uma das principais equipes de futebol nos Estados Unidos. No momento em que escrevo, o time do Texas não sabe ainda se enfrentará o Los Angeles Galaxie ou o Seattle Sounders na final, daqui a duas semanas.

A probabilidade é que seja o Galaxy, que começa sua segunda partida esta noite contra o Seattle com a vantagem de 3 a 0. Por sinal, a mesma vantagem que o Houston tinha contra o DC United, que jogava em casa. História que se repetirá com o Seattle, pois também tem o mando de campo.

Um marcador de 3 a 0 depois da primeira partida perde uma  tática muito simples na segunda: fechar a defesa e explorar o contra-ataque. Foi o que fez o time texano e acabou premiado, ainda no primeiro tempo, numa bobeada da defesa do DC United. Boniek Garcia aproveitou uma bola passada para trás, da linha do fundo, chutou entre o goleiro Hamid e a trave e pronto: o DC United tinha uma montanha íngreme para escalar.

Ao final, empate de 1 a 1, depois que o DC United fez entrar seu melhor jogador, o canadense Dwayne De Rosario, que vinha de uma séria contusão, e foi para a frente com o tudo o que podia. No processo, arriscou-se a levar pelo menos mais dois gols, que só não saíram por causa de defesas providenciais do goleiro Hamid.

O Houston Dynamo, com o brasileiro Camargo, está na final. O DC United, com o também brasileiro Maicon Santos, terá que esperar o ano que vem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>