Futebol total

AFP

AFP

Bristol (EUA) – Não há melhor exemplo da globalização do futebol do que a lista que o jornal inglês Guardian vem divulgando sobre os cem melhores jogadores, depois de consultar técnicos e jornalistas. Países que nunca antes foram conhecidos como celeiros de jogadores de futebol, como Quênia, que historicamente se destacou sempre como terra de maratonistas, aparecem com seus representantes. Temos ainda Zâmbia, Gabão e Japão – e olhem que até o momento o jornal divulgou pouco mais de metade da lista.

Como não podia deixar de ser, um bom número de argentinos e brasileiros, salpicados aqui e ali por um uruguaio (Diego Forlán), italianos, espanhois, ingleses, franceses, alemães. Até aí, nenhuma surpresa. Crescentemente, porém, vem aparecendo no cenário internacional jogadores provenientes dos Bálcãs e outros regiões da antiga Europa Oriental.

A lista no momento vai do número 41 ao  cem. Creio que poucas dúvidas existem – talvez nenhuma dúvida – de que o número um será Lionel Messi, mas é interessante ver que brasileiros são agraciados até o momento.

Aparecemos com Daniel Alves (43), Marcelo (51), Ramires (61), Hernanes 71, David Luiz (79), Hulk 83, Pepe (96) e Paulinho (cem). O jornal apresenta Pepe como português e de fato ele joga pela Seleção Portuguesa, mas nasceu no Brasil e não perdeu a nacionalidade brasileira, assim como se passou com Deco.

Tanto Pepe quanto Deco, afinal, só se naturalizaram portugueses por saberem que não seriam convocados para a Seleção Brasileira.

Outro fato notável é o número de jogadores europeus com nomes totalmente exóticos, sem nada a ver com o Velho Continente. O fenômeno diz respeito sobretudo a jogadores franceses, mas quando alguém pensou que um jogador italiano seria chamado El Shaarawy?

2 comentários em “Futebol total

  1. Pingback: Celebrities

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>