A distinção de Neymar

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Bristol (EUA) – Já escrevi aqui, creio que dois ou três “posts” abaixo, sobre a relação dos cem melhores jogadores do mundo, organizada pelo jornal inglês Guardian. Àquela altura estávamos, creio, com os 41 melhores.

Agora sai a relação completa e é logo notável  uma distinção a Neymar, pois, entre os primeiros 48 melhores jogadores do mundo, apenas ele não joga em um clube europeu. Neymar é o número 13 da lista. Na 49a. posição aparece Didier Drogba, jogando agora pelo Shanghai Shenshua, na China, mas para todos os efeitos (pelo menos para a imprensa europeia)  é como se ele estivesse ainda no Chelsea. Entre outras coisas, Drogba esteve lá treinando recentemente, ofereceu  um banquete e falou-se até que poderia ser emprestado ao clube durante as férias do Campeonato Chinês.

Já que citei o  Chelsea, o eurocentrismo da lista organizada pelo Guardian é evidente pelo fato de que há oito jogadores do time londrino listados entre os cem melhores do mundo, enquanto do Corinthians, que derrotou o Chelsea na final do Mundial de Clubes, aparece apenas um, Paulinho, e mesmo assim na última colocação. (Eu originalmente contei seis jogadores do Chelsea, mas na verdade são oito, quase um time completo, um absurdo.)

Há quatro clubes de fora da Europa que dão jogadores para a lista dos cem melhores e três são brasileiros: o Santos, com Neymar, o Internacional, com Diego Forlán, e o Corinthians, com Paulinho. O  outro clube, como escrevi  acima, é chinês.

Como Robinho e Pato se preparam para voltar ao Brasil, Neymar permanece no Santos e Clarence Seedorf está no Botafogo, enquanto Luís Fabiano, Ronaldinho Gaúcho e Deco também regressaram à nossa terra (será que esqueci de alguém?), é possível que nossos times comecem afinal a merecer um pouco mais de atenção da imprensa europeia, sobretudo por causa da aproximação da Copa do Mundo.

A situação econômica na Europa, como já alertei mais de uma vez, não é lá essas coisas. O crescimento de nossa economia desacelerou, é verdade, mas pelo menos ela ainda anda para a frente.

7 comentários em “A distinção de Neymar

  1. Muito bem visto senhor Werneck, eh muito respeitosa sua opiniao, partilho dela e sempre digo, nao devemos nada ao futebol dos europeus… sempre esse papinho de ir pra fora pra fazer o pe de meia, ou ainda, sair pra aprender a jogar bola (o q fizeram ao robinho por exemplo e tentam fazer com o neymar), isso pra mim eh ridiculo, tudo hoje em dia na televisao ou muitos dos sites e jornais que lemos levam essa cultura pifea de que tudo que o europeu faz eh melhor que nos, mesmo vendo na eurocopa os idiotas fechando o pau na rua, mas como nossa cultura aqui eh criticar a nos mesmos, um fato destes no brasil nao iria parar de gerar criticas e mais criticas e principalmente a famosa frase… estamos no brasil ou ainda, ahhh, o brasil eh foda… ou, putz, tinha q ser no brasil… fazem de tudo pra se criticar, mas quando o europeu erra eh lindo!!! e como o senhor disse, aqui no brasil ao menos a economia anda, mesmo estando desacelerada… brasil e chega de paga pra gringo, irmaos mesmo sao os japoneses, esses sim nos respeitam como somos!

  2. saudade de seus blogs na espn. até agora não entendi por que saiu… é uma pena que uma “plume” como a sua não esteja na espn. mas acompanharei seus posts aqui mesmo… abraços!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>