Trágica estatística

AFP

AFP

Bristol (EUA) – Foi confirmado no fim da tarde desta quinta-feira que o linebacker de Futebol Americano, Junior Seau, que se suicidou no ano passado, sofria de enfalopatia traumática crônica.

O anúncio foi feito pelo National Institute of Health dos Estados Unidos, que vem conduzindo um estudo sobre as consequências de frequentes concussões entre os praticantes de Futebol Americano. Como se sabe, os jogadores deste esporte são obrigados a usarem capacetes para se protegerem dos repetidos choques.

O problema é grande no Futebol Americano dada a massa física de seus praticantes. Junior Seau, um linebacker, pesava 113 quilos. Já os jogadores conhecidos como offensive linemen e defensive linemen – aqueles que ficam na primeira linha do combate – pesam em geral cerca de 14o quilos.

A encefalopatia traumática crônica leva muitos jogadores a mudanças de personalidade e à depressão, que era o caso de Junior Seau. Antes de sua morte ele já havia tentado o suicídio uma vez, jogando seu carro do alto de um penhasco. Na ocasião, Seau preferiu dizer que “tinha perdido o controle do carro”.

A Boston University fez a autópsia de 19 jogadores de Futebol Americano e constatou que 18 deles sofriam de encefalopatia traumática crônica.

Num esporte tão cheio de estatísticas, esta é sem dúvida a mais trágica.

Um comentário em “Trágica estatística

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>