A melhor de todos os tempos

Djalma Vassão/Gazeta Press

Djalma Vassão/Gazeta Press

Bristol (EUA) – A próxima Maratona de Londres, no dia 21 de abril, já está sendo anunciada como a “melhor do mundo, em todos os tempos”. Talvez seja um exagero, mas será de fato uma prova extraordinária em que o Brasil comparecerá entre os homens com Marilson Gomes dos Santos e entre as mulheres com Adriana da Silva, na lista de atletas de elite.

Mas a dificuldade que Marílson e Adriana terão pode ser medida pela modesta colocação de ambos entre os melhores tempos já obtidos no passado entre os corredores inscritos. Marílson aparece apenas na 11a. colocação, com 2:06:34, e Adriana na 16a., com 2:29:17.

A qualidade do elenco em Londres pode ser medida pelo fato de que seis dos inscritos tem tempo melhor do que o de Lelisa Denisa, ganhador nesta sexta-feira da Maratona de Dubai, com 2:04:45, do que o tempo do segundo colocado, Berhany Shiferaw, com 2:04:48 e do que o do terceiro colocado, Tadese Tola, com 2:04:49. A qualidade da Maratona de Dubai foi de tal ordem que pela primeira vez registrou no mundo cinco primeiros colocados com tempo abaixo de duas horas e cinco minutos.

Nenhum desses corredores (os outros foram Endeshaw Negesse e Bertnard Koech) estão inscritos na Maratona de Londres. E ainda assim há justiça na afirmação de que o elenco masculino da Maratona de Londres merece ser considerado o melhor do mundo, em todas as épocas.

A qualidade feminina em Londres é também evidente, om quatro corredoras com tempo abaixo de duas horas e vinte minutos. Se considerássemos só as seis primeiras colocadas na Maratona de Dubai, ontem, todas elas da Etiópia, seus tempos alijariam Adriana da Silva de 16a. entre as inscritas para a 22a. posição. Nenhuma das seis primeiras colocadas acima mencionadas está inscrita em Londres. Não posso fazer mais comparações porque não tenho no momento os tempos completos da prova em Dubai, mas o que relato acima mostra bem a riqueza de talento entre mulheres correndo maratonas hoje no mundo.

O melhor tempo entre os homens inscritos em Londres é o de Patrick Makau, do Quênia, com 2:03:36. O melhor tempo entre as mulheres é o de Tiki Gelana, da Etiópia, com 2:18:58. Todos os dez melhores tempos masculinos são de corredores do Quênia e da Etiópia. Todos os sete melhores tempos femininos são de corredoras do Quênia e da Etiópia.

Acrescento que, por problemas de cultura, só em época relativamente recente surgiu uma geração de maratonistas entre etíopes e quenianas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>