Vergonha 1

AFP

AFP

Bristol (EUA) – A primeira vergonha foi em Nova Orleans, local do Super Bowl. Como é que no pais mais rico do mundo a luz apaga por 35 minutos, sem explicações? No momento em que escrevo, dizem que foi uma “anomalia”. Se fosse no México, ali pertinho, diriam que foi coisa de subdesenvolvido.

Quanto ao Super Bowl em si… bem, o Super Bowl é a glorificação da violência e, logo nos primeiros instantes da partida, já havia entreveros entre os jogadores. Mas mesmo quando eles se comportam bem, a violência é inerente ao futebol americano (que nos Estados Unidos eles chamam simplesmente de Football). Faz parte das regras.

7 comentários em “Vergonha 1

  1. Bom dia Werneck.

    Gostaria de me desculpar pela falta de acentuacao. Escrevo do meu celular.
    Moro em NY ha 8 anos e discordo da sua opiniao. Nao sou fanatico pelo football daqui mas acompanho. Penso que nao ha glorificacao da violencia, o football eh um esporte de contato e extramamente fisico, nao ha deslealdade, e se houver, aqui sera sempre punido com severidade.
    Os jogadores sao profissionais e muito bem pagos, treinam por meses e sao rigorosamente fiscalizados dentro e fora dos campos por uma liga (NFL) rigorosa.
    O football eh um esporte como qualquer outro e muito mais profissional q muitos outros por ai.
    Abracos.

  2. Com todo o respeito que o tal jornalista merece , mas cada um deve comentar daquilo que entende , e esse senhor não sabe coisa nenhuma de futebol americano .

    Irresponsável , vem denegrir o esporte com uma frase ridícula e absurda “a glorificação da violência” . Ora , faça-me o favor . O nível e tecnologia envolvidos nas proteções aos jogadores o tornam um esporte muito mais seguro do que totais LEIGOS no assuntos imaginam . Neurologistas , médicos , fisioterapeutas e regras rígidas e punições exemplares contra jogadas mais pesadas são algumas das tantas iniciativas para tornar este esporte um dos mais respeitados e seguros do mundo .

    Devo lembrar o desinformado jornalista , inclusive , que um coordenador defensivo de uma equipe , justamente a de Nova Orleans , que premiava seus jogadores por jogadas violentas foi sumariamente suspenso por tempo indeterminado da liga .

    Por isso e tantos outros exemplos que não me darei ao trabalho de citar , tenha humildade de se limitar a comentar o que o senhor conhece , e não denegrir e manchar um esporte com uma organização e disciplina física , técnica e tática impecáveis .

    E tenho dito .

  3. O senhor Mauricio de fato tem dito, mas tem dito mal. Moro nos Estados Unidos há quase 23 anos, acompanho o futebol americano de perto por dever profissional e não como torcedor, estou a par do imenso número de casos de encefalopatia traumática crônica causada por concussões que são por sua vez a consequência inevitável dos choques que constituem a própria essência deste esporte. Tudo isto resulta em invalidez permanente, depressão, demência, suicídios, homicídios, que são diariamente refletidos na imprensa americana responsável, além de casos de paralisia, tudo documentado em estudos clínicos. Um profissional da NFL vive em média apenas 58 anos, num gritante contraste com a vida média da população masculina do país, que é de 75 anos. O presidente Barack Obama disse recentemente que, se tivesse filhos homens, hesitaria muito em deixar que eles jogassem futebol americano. Foi diplomático, pois todos os pais responsáveis que conheço não deixam seus filhos praticar futebol americano.

  4. olala, como algumas pessoas são grosseiras na rede (MAURÍCIO). VOCÊ pode colocar suas ideias sem ser ofensivo e desrespeitoso com o autor. eu também acho que o Super Bowl foi um jogo excepcional, o melhor que já vi. mas também sei que há problemas lá a serem resolvidos. a associação dos jogadores pretende proibir o uso de hormônios de crescimento, isso foi anunciado no dia do jogo. sempre há riscos, e querer melhorar as coisas não torna a pessoa lega. ou acha que OBAMA não conhece nada do esporte?

  5. O futebol americano e um esporte violento sim. E tem muita pilantragem como uso de anabolizantes e outras drogas. E o esporte que mais define o americano e sua mentalidade de invasor e conquistador. Os jogos parecem batalhas e as taticas lembram manobras militares.

    Quanto a ser profissional, lembre-se do escandalo recente do New Orleans Saints e a filosofia daquele time de entrar em campo com a tatica especifica de arrebentar certos jogadores dos times opostos. Os tecnicos e alguns foram suspensos e a franquia multada.

    E tudo muito glamoroso e bonito. Mas no fundo, e uma barbaridade. Mas e o tipo de esporte que muita gente, inclusive americanos, nao gostaria que seus filhos praticassem porque a probabilidade de uma lesao grave e consideravel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>