Com a bola sob os cobertores

Divulgação

Divulgação

Bristol (EUA) – Nesta época do ano, a temperatura lá fora, no nordeste dos Estados Unidos, está abaixo de zero, mesmo durante o dia. Os campos, cobertos de neve.

A solução então é jogar futebol “indoors”. Bem que andei procurando convencer os pais a inscrever os filhos em um torneio de Futsal, que é para mim a melhor maneira de ensinar futebol nesta faixa etária de 11 anos, mas os ginásios ficam um pouco longe. A solução então foi aproveitar as instalações da Leszek Wrona Soccer Academy, que funciona na cidade de Bristol, dentro do Clube Polonês.

Pelo menos existe uma verdadeira ligação com o futebol de verdade, pois Leszek Wrona foi jogador profissional na Polônia, onde nasceu, antes de emigrar para os Estados Unidos. Aqui jogou também profissionalmente (entre outros, num clube chamado Vasco da Gama) e vai ajudando a tornar o futebol popular entre a garotada americana.

Popular, diga-se, nos dois sexos. Aí na foto aparecem Timothy Stephenson, Zak Fournier, Evan Pescosolido e David Stephenson, de um time de meninos da cidade de Farmington, do qual sou o técnico. Estou também tirando um diploma de treinador da Federação Americana, pois aqui tudo tem que ser nos tranchans, de acordo com as regras.

Mas, como digo sempre a meus jogadores, ninguém ensina ninguém a jogar futebol. Se eles se limitarem a comparecer aos treinos e aos jogos, pouco progredirão. Tem que chutar uma bola nas horas vagas, organizar peladas entre eles mesmos, ainda que seja em lugares improvisados e até proibidos.

Como dizia Neném Prancha, tem que passar o dia com a bola. E, à noite, levá-la para a cama.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>