Invicto, impecável e incontestável

Que jogo, que apresentação!

Uma parte da equipe de esportes da TV Gazeta se reuniu ontem na redação para ver o jogo. Eu, Celso, Chileno, Caio, Jonas, Barbosa, João, Gurian e Primo. Estávamos todos a trabalho preparando o programa que entraria no ar após a partida. A outra parte foi pra rua e para o estádio fazer a cobertura da festa. Não importa onde qualquer um de nós estivesse, a emoção e a euforia tomavam conta da cidade.

Foi impressionante, eram nove da noite e Avenida Paulista estava praticamente deserta. Era possível ouvir alguns sons de vuvuzelas, vozes gritando “Vai, Corinthians” e entoando hinos, mas todo mundo foi pra casa, para os bares, para o Pacaembu ou pro Anhembi curtir o jogo mais importante da história do Corinthians. Clima de Copa do Mundo com a empolgação dos tempos em que a seleção brasileira realmente parava o Brasil.

Se o Corinthians ganhasse, consagração total, o time venceria sendo invicto. Se perdesse, a piada já estava pronta.

Mas não deu outra. Apesar da catimba dos argentinos, da deslealdade de El Tanque, da habilidade de Riquelme, venceu o melhor. O Corinthians conseguiu superar a saga. O time teve uma apresentação impecável. A defesa, como sempre, esteve perfeita. Cássio, foi preciso nas bolas e Émerson Sheik, o predestinado, marcou dois gols em cima do time mais marrento da face da Terra. O cara jogou muito ontem, fez uma das melhores apresentações de sua carreira, soube agir com a cabeça contra os argentinos e marcou dois pra calar a boca de qualquer um.

Enfim, cada um dos jogadores do Corinthians teve participação fundamental nesse título, seja neste jogo ou nos outros. Nunca vi uma equipe tão consistente, unida e determinada. Uma verdadeira orquestra no futebol porque todos trabalham em sintonia. E aí entra ele, Tite, o mérito é todo do treinador por esse esquema tático, bem como pela união que conseguiu criar na equipe e, sobretudo, pelo equilíbrio dos atletas dentro de campo.

Um time composto por jogadores que já estiveram na reserva, um treinador que quase foi demitido, uma nação alvinegra desesperada pra gritar é campeão que fez uma festa de arrepiar. Foi uma vitória linda, incontestável.

Parabéns, Corinthians e corintianos: time invicto, apresentação impecável e vitória incontestável. Ontem a paixão de vocês parou a maior cidade da América Latina.