Vitória verde avassaladora

Djalma Vassão/Gazeta Press

Djalma Vassão/Gazeta Press

O embate mais falado de toda semana. Não tinha outro assunto: dois técnicos novos conhecendo seus elencos e tendo de mostrar serviço num clássico daqueles! De um lado, o brasileiro Marcelo Oliveira do Palmeiras, treinador vencedor e que sabe como ninguém como montar um time. De outro lado , o simpático  colombiano Juan Carlos Osório, estudioso de futebol, inteligente e com novas ideias para implementar na equipe do São Paulo.

Marcelo Oliveira escolheu viajar com o grupo pra Atibaia, concentrou a equipe,  trabalhou bem o time e o toque de bola, organizou o time e mostrou nas redes o resultado.

O São Paulo não mostrou o mínimo de entrosamento entre os jogadores. Pareciam todos perdidos em campo, atrapalhados. Não sei o que está acontecendo, mas pelo visto não estão entendendo o recado do técnico colombiano. Ou será que estão fazendo o que ele pede? Nada contra o Osorio, mas acredito que se fosse o Milton Cruz no comando da equipe a história seria outra…enfim…

O espaço é todo seu.

Parabéns Palmeiras, foi uma vitoria arrasadora sobre o rival tricolor!

Quero uso de tecnologia no futebol!

Gazeta Press

Gazeta Press

De verdade, pra mim já deu. Quero o uso de tecnologia no futebol.

Não dá pra ficar mais nas mãos de um juiz que pode estar agindo em prol de interesses escusos. Esse caso Amarilla me deixou ainda mais convicta de que não dá pra viver à merce do que um homem viu ou não viu. No jogo Corinthians e Boca de 2013, foram sete erros grosseiros a favor do Boca. Não dá, o torcedor não pode ser feito de bobo desse jeito.

O futebol movimenta tanto dinheiro, tantos interesses, que seria uma forma de trazer mais moralidade ao jogo. E assistindo a partida do Chile contra o Uruguai, a atitude ridícula, infantil e imoral do chileno Jara contra o uruguaio Cavani é outro exemplo. O juiz não viu a dedada que o chileno deu no jogador adversário e puniu com expulsão o Cavani. Tudo errado! Deveria ter expulsado os dois e pronto.

Pra mim chega, ou passamos o futebol a limpo ou continuaremos sendo enganados e feitos de bobos. Não dá mais pra confiar na boa vontade e na moral do mundo da bola. E você, concorda comigo? Se não concordar, eu entendo, mas escreva pra mim. O espaço é seu.

Não concordo com a demissão de O.O

Me desculpe a diretoria palmeirense e os torcedores mais esquentados, mas não posso concordar com a demissão do treinador Oswaldo de Oliveira do Verdão.

Foram apenas cinco meses de trabalho e nesse período o aproveitamente dele foi acima da média. Em 30 jogos, ganhou 16, empatou sete e perdeu outros sete. Será que em cinco meses uma pessoa consegue resolver a vida de um time? Vejam como está a situação de Tite no Corinthians: no início do ano era a equipe a ser batida, agora, nem os próprios jogadores acreditam no título do Brasileirão! Se a situação por lá não melhorar, é capaz da cabeça dele ser a próxima a rolar.

O mais engraçado nisso tudo é que há uma semana Alexandre Matos, diretor de futebol do Palmeiras, disse, nos vestiários após a partida do time contra o Internacional na semana passada, que estava mil por cento fechado com o treinador e que ele não seria demitido. Realmente não podemos confiar nos dirigentes do futebol.

É impressionante como o treinador tem que ser responsabilizado por tudo num time. Claro que o Palmeiras não estava jogando bem, claro que a equipe não tem encontrado entrosamento, mas será tudo culpa do treinador?

 

 

A casa caiu!

AFP

AFP

Só mesmo o FBI pra conseguir o feito extraordinário de investigar e iniciar o desmoronamento da antes inabalável FIFA, a toda poderosa dona do futebol mundial.

Hoje, quando recebi a notícia da renúncia de Blatter durante uma gravação, quase engasguei. A coisa está ficando feia, o circo está se fechando e a turminha não sabe mais o que fazer para esconder as falcatruas de tantas décadas.

Já era, vocês perderam playboys! Os caras de preto da terra do Tio Sam resolveram ir atrás e quando os Estados Unidos decidem uma coisa, todo mundo tem que dizer amém. E dessa vez, eu estou com eles, sim!

Um salve ao FBI, afinal, se conseguirem de fato provar toda a bandalheira, terão feito um bem ao futebol mundial passando a categoria a limpo, desmantelando a máfia tantas vezes já denunciada por jornalistas e fazendo com que ainda tenhamos a esperança de que este volte a ser o esporte do povo!

P.S: Meus parabéns à Polícia Federal brasileira que está investigando Ricardo Teixeira. O cerco está se fechando.

As aparências enganam

Djalma Vassão/Gazeta Press

Djalma Vassão/Gazeta Press

Quem te viu, quem te vê… inacreditável acreditar que aquele Corinthians do começo do ano, com um futebol bonito, vistoso e bem armado, tenha sucumbido diante do Guarani do Paraguai. E o pior é que o time não jogou bem, continuou apresentando a mesma bolinha das últimas partidas. Mas essa desclassificação da Libertadores aconteceu lá no primeiro jogo quando o time entrou em campo subestimando o adversário depois de 14 dias de treinamento que não serviram para nada, afinal de contas a equipe estava sem ritmo, sem ânimo e de salto alto em campo. Perdeu de dois a zero e, em casa, foi aniquilada pelo adversário com um gol aos 47 minutos do segundo tempo.

Ou seja, o time não teve sequer a capacidade de fazer um gol no adversário e ainda acabou tomando um no final da partida. Os torcedores corintianos e muitos jornalistas acreditavam que o jogo de volta daria conta do recado. Todo mundo queria ver de novo aquele futebol consistente que a equipe apresentou no início do ano. Mas cá entre nós, o time não tem mais a mesma liga de antes. O bolo desandou e o grande chef Tite não está mais acertando nas medidas e temperos. Salários atrasados pesam. A renovação (ou não?) de Guerrero, atrapalha. Dois expulsos, nenhuma bola na trave, os caras não conseguiam criar… me lembrei da seleção brasileira com esse jogo.

Alguma coisa aconteceu com esse time que no início do ano brilhava e agora nem pisca.

Há algo de podre no reino de Tite…

Corinthians irreconhecível

AFP

AFP

Duas semanas para treinar e se preparar. Deu para descansar também. Então essas desculpas que sempre vinham sendo usadas pelo elenco para as últimas más apresentações da equipe do Parque São Jorge não colam mais.

Me desculpem os jogadores, mas foi um time irreconhecível dentro de campo. Sem vontade, sem garra e sem dinheiro na conta, é verdade.

O tal Santander da equipe paraguaia, falamos dele a semana inteira no Gazeta Esportiva, deixou o dele num frangaço do Cássio. Que falha! Cássio tem crédito, mas como pôde não agarrar a bola? Descuido e falta de concentração do atleta.

E pra piorar, o zagueiro Felipe falhou muito no lance que culminou com o segundo gol do Guarani do Paraguai. Ficou com medo de tirar a bola ou dar um encontrão no adversário. Péssimo. Tite escalou mal. O time jogou mal. Resultado? O Corinthians pode cair fora da Libertadores se não fizer três na partida de volta. Complicado demais, mas quem sabe um milagre não acontece em Itaquera?

Palmeiras e Santos – nada decidido ainda

Fernando Dantas/Gazeta Press

Fernando Dantas/Gazeta Press

Foi uma arbitragem polêmica, treinadores expulsos, nada muito bonito dentro de campo e Dudu perdendo pênalti. Como pode isso, Dudu?

Sabe aqueles lances que determinam a sorte de um time campeão? Então, essa péssima cobrança do Dudu me faz acreditar mais no Peixe do que no Palmeiras para o próximo jogo, apesar do placar favorável ao Verdão.

Casa cheia, renda de mais de quatro milhões de reais, o Verdão jogou melhor, mas o que importa é bola na rede e essa vantagem o time poderia ter aproveitado melhor sobre o adversário. Tudo bem, pelo menos saiu de casa com um golzinho. Mas isso não decide nada. Os santistas, concentrados, determinados e com Robinho em campo serão um pepino pela frente.

E o Valdívia? Ele não jogou (continua com lesão no joelho – pai amado, esse homem nunca sara?!) mas foi citado na súmula do árbitro porque disse :”Uma vergonha essa arbitragem! Arbitragem de ladrão!”. Já pensou se ele é julgado por isso e fica fora da finalíssima? Duvido que aconteça, mas nunca se sabe o que esperar da TJD.

O próximo jogo promete Robinho e Valdívia em campo. Tem algum palpite de quem será campeão? Escreva pra mim ;)

 

Porque eu sabia que o Tricolor venceria o Corinthians

Oi gente!

Quem procurar na internet o programa Gazeta Esportiva da quarta-feira, dia 22 de abril, vai ver que eu disse que o São Paulo seria vencedor contra o Corinthians e se classificaria para a Libertadores. Aliás, no meu twitter @michellegianela, os são paulinos me parabenizaram após o jogo porque eu fui uma das únicas que acreditou no Sâo Paulo. Meus companheiros de trabalho Celso Cardoso e Flávio PRado deram risadas do meu prognóstico, mas eu reafirmei no programa que o São Paulo seria o vencedor daquele jogo. Não sou torcedora do Tricolor, torço, de verdade , para o Juventus (que aliás completou 91 anos dia 20 de abril), mas analisando o momento das duas equipes, o resultado para mim era claro e cristalino como água.

Vejam minha explicação, porque, afinal de contas, não sou vidente:

1. O São Paulo entrou jogando a vida. Além de mil estímulos por parte do clube (até mesmo um bicho daqueles, em caso de vitória), o time se preparou para dar tudo o que podia e que não podia dentro de campo. A preleção emocionada, as frases pintadas nas paredes do vestiário, a oração feita com o coração, o brio e a honra em jogo. Afinal, perder para o Corinthians e ainda por cima ser eliminado da Libertadores pelo rival seria o fim.

2. Já pelos lados do Corinthians, temos um time que há pelo menos quatro partidas não apresenta um bom futebol. Guerrero faz uma tremeda falta. O time é um com ele e outro sem. Fora isso, os jogadores já estavam com a vaga garantida na competição, parte dos salários estão atrasados na equipe, os ânimos estão exaltados entre os atletas.. só pra vocês terem idéia, tem um jogador que precisa receber 3 milhões de reais! Tite consegue controlar os ânimos do pessoal, mas convenhamos que ele não faz milagres. Até mesmo o salário do treinador está atrasado, mas isso não é tudo. O time está cansado e a parte técnica não está mais como no início do campeonato. Foram apenas dois chutes a gol. DOIS CHUTES! Inacreditável isso para um time do porte do Corinthians.

Enfim, aqui estão as minhas explicações resumidas. Um abraço a todos. E até mais!