O futebol precisa mudar

Nelson Perez/FFC

Nelson Perez/FFC

O atacante Fred, do Fluminense, um dos prováveis eleitos de Felipão para defender a seleção brasileira na Copa, divulgou um desabafo comprando uma briga com as torcidas organizadas. O jogador disse que ao sair do trabalho teve o carro rodeado, pisoteado e chutado por furiosos torcedores, que ele chamou de “desocupados”. Fred disse que ao acelerar o carro quase atropelou esses agressores e poderia ter batido num caminhão.

Infelizmente, a relação torcida organizada-futebol virou um problema dos grandes no Brasil. As torcidas não tem controle sobre seus integrantes, a polícia não sabe como agir, o Ministério Público uma hora morde, outra assopra, os clubes são coniventes, os políticos protegem e a justiça permite a impunidade… Enfim, quem paga a conta são os torcedores apaixonados que não vão aos estádios com as famílias por medo dos vândalos que se infiltram na massa e também os atletas, reféns dessa violência. Fred questiona muitas coisas em seu manifesto e conta com a minha solidariedade (separei o desabafo dele abaixo).

Não podemos mais aceitar que o Brasil seja o país da impunidade. Isso não pode mais ser praxe. Os caras invadem um CT, quebram tudo e são soltos. Agridem um jogador e ninguém é preso, matam alguém que caminha pela rua e NADA! Nada? Como assim? Chega! O futebol precisa mudar ou a festa vai acabar.

Veja o que o jogador Fred disse:

“Após o “recado” dado no último fim de semana – quando um bando de marginais, travestidos de torcedores, foi para a porta das Laranjeiras ameaçar os jogadores do time -, o futebol brasileiro está prestes a viver mais uma tragédia anunciada nesta quinta-feira, caso o Fluminense não elimine o Horizonte pela Copa do Brasil.

Sábado passado, ao sair do meu trabalho, me deparei com cerca de 20 desocupados rodeando meu carro em cima do passeio, praticamente dentro do clube. Os cinco seguranças do time até tentaram conter a fúria desses bandidos… Mas foi em vão! Minha reação, e única defesa, foi acelerar o carro, mesmo correndo o risco de machucar quem estivesse na frente, tendo em vista que começaram a bater no vidro e na lataria do meu veículo. Pra completar, quase provoquei um acidente, pois vinha um caminhão e não vi. Graças a Deus, nada de mais grave aconteceu.

Fui embora indignado, revoltado, pensando se realmente vale a pena tanto esforço e dedicação diários para esse clube que aprendi a respeitar e a gostar. Só no domingo me dei conta de que apenas 20 pessoas (geralmente, as mesmas) estavam matando a minha vontade de dar alegria a milhões de torcedores de verdade, aqueles que vibram com as conquistas e sofrem com as derrotas, mas sem partir pra agressão, pois entendem que nem sempre é possível vencer. Em 2011, vivi uma situação parecida aqui mesmo no Fluminense e, desde então, optei por não aceitar esse tipo de intimidação.

Esse bando de à toa deveria se reunir para protestar contra a falta de segurança pública, educação, saneamento básico, saúde… Ameaçar não trabalhadores e pessoas de bem como eu, mas, sim, os políticos COMPROVADAMENTE corruptos. Eles prestariam um serviço muito maior à sociedade. Mas, em vez disso, surgem do nada às 15h30 de uma quinta-feira – como ocorreu na semana passada – para xingar atletas. Isso quando não conseguem o número do telefone dos jogadores e ficam mandando mensagens com ameaças de morte.

Quantos “Kevins” ainda terão de pagar com suas próprias vidas? Quantos centros de treinamentos terão de ser invadidos? Mais quantos inocentes terão de ser espancados até a morte? Ou será que somente quando um jogador for espancado alguma providência mais enérgica e eficaz será tomada contra esses bárbaros? Ficam as perguntas. O esvaziamento dos estádios de futebol não pode ser uma mera coincidência. As bandeiras que antes tremulavam nas arquibancadas, hoje se transformaram em armas brancas nas mãos desses bandidos.

Quando a imprensa publica tais atos de agressão e vandalismo cometidos pelas organizadas, essas matérias são exibidas entre elas como troféus e, quem os pratica, são tratados como “heróis” internamente. O enfoque deveria ser outro. É preciso questionar os prós e os contras dessas facções, que exploram de maneira ampla a imagem dos times sem pagar royalties; são as principais responsáveis pelas mortes nos dias de jogos e perdas de mandos de campo por seus times; possuem marginais infiltrados; afastam os verdadeiros torcedores dos estádios; e que, por fim, ganham ingressos e até transporte gratuito das diretorias da maioria dos clubes, que insistem em manter uma relação obscura com esse tipo de organização.

Resumidamente, na minha opinião, os integrantes de torcidas organizadas não tem direito sequer de reclamar quando o time perde – tendo em vista que nem ingresso eles pagam -, quanto mais de agredir ou intimidar jogadores. Ser membro de torcida organizada no Brasil já virou profissão, meio de vida. Há casos de presidentes de facções que se elegem ou conseguem cargos políticos.

Lutarei com a arma que tenho. Por isso, a partir de hoje, as comemorações dos meus gols não serão mais para as torcidas organizadas. Meus gols serão dedicados exclusivamente aos verdadeiros torcedores do Fluzão, a não ser que a lei seja mais rigorosa ou os responsáveis por essas facções revejam o papel que elas deveriam exercer, que é apoiar o time do coração incondicionalmente, principalmente nos momentos de dificuldade, pois é quando mais precisamos de incentivo”

Ituano surpreende e sai na frente

Djalma Vassão/Gazeta Press

Djalma Vassão/Gazeta Press

Um time de coragem e que esteve muito bem em campo. Enfrentou o rival com seriedade e agora sai com ligeira vantagem para a final do Paulistão. O Ituano fez bem a lição de casa, estudou o adversário e pegou o peixe na rede! Ou seja , de surpresa! O Ituano não chegou à final por acaso, passou por Corinthians, Palmeiras e derrotou o Peixe. O Ituano tem muita disciplina e habilidade, o resultado todos vimos em campo.

Quanto ao Santos, infelizmente o time jogou mal, errou muitos passes, talvez tenha entrado de salto alto para o jogo, parecia apático, mas ainda tem muitas chances porque o placar de um zero oferece apenas uma ligeira vantagem ao time de Itu. E você, aposta em quem?

 

Papo reto

Então, gente, só comentando alguns assuntos:

1. Vai faltar luz na Copa? Palhaçada a declaração da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) de que Curitiba, Manaus e Porto Alegre poderão sofrer apagões na Copa do Mundo. Já pensaram na cena? Estádios lotados e no escuro! è só o que faltava…

2. Ontem Vasco e Resende fizeram um jogo teste na Arena da Amazônia e foi um fiasco. Primeiro que o portão que era para abrir às 16 horas só abriu às 17 e o povo todo ficou passando o maior calor na fila. Deu problema com os ingressos, o sistema da som do estádio não funcionou e o hino nacional não tocou. Os jogadores pagaram mico ficando 3 minutoas perfilados sem música. Que várzea!

3. A novela Sheik – Corinthians está nos capítulos finais. A transferência para o Botafogo deve sair ainda hoje. Mas o Timão continuará pagando metade do salário do jogador mesmo quando ele jogar no Rio. O salário de Sheik é de 500 mil reais. Uma pena que não haja mais clima para o atleta ficar no Corinthians.

4. Hora de dar tchau! beijos

Palmeiras, erga a cabeça!

Djalma Vassão/Gazeta Press

Djalma Vassão/Gazeta Press

Um jogo só e o Palmeiras foi eliminado no Paulistão para o Ituano. Felicidade para os corintianos e demais torcedores que não cansam de cornetar o rival. Agora o Verdão tem que se preparar para mais uma disputa de mata-mata, hoje tem jogo contra o Vilhena e a equipe continua cheia de desfalques.

Sinceramente não acho que essa derrota no Paulista desabone o trabalho e a equipe de Gilson Kleina.

Acredito que na Copa do Brasil o Palmeiras tem tudo para ir bem, se bem que o futebol dos grandes da capital está sofrivel este ano.

 

 

Injustiça ou emoção?

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Acabou o sonho do São Paulo de conquistar o título do Campeonato Paulista. O tricolor decepcionou, jogou mal, criou pouco, empatou com o Penapolense em zero a zero no tempo normal e acabou eliminado na decisão por pênaltis. Foi surpreendente a vitória do Penapolense. Mas o time teve méritos, se fechou e marcou muito bem o São Paulo, que não jogou absolutamente nada. Luís Fabiano foi anulado pela defesa do time do interior.

O time de pior campanha entre os oito classificados está nas semifinais do Campeonato Paulista. Parabéns Penapolense. Injustiça ou emoção? Eu gosto dessa emoção, mas quero sua opinião.

 

Paulo Nobre, um homem de coragem!

Cesar Greco/Ag Palmeiras

Cesar Greco/Ag Palmeiras

Mais uma vez vândalos ficaram revoltados e quebraram a sede do sócio torcedor no Palmeiras porque não puderam levar mais ingressos do que o destinado.

Quebraram tudo, agrediram um funcionário e sabe o que o presidente do Palmeiras fez? Paulo Nobre manteve sua postura e não cedeu. Parabéns, presidente. Nobre comprou desde o ano passado uma briga com as organizadas e apesar de muita pressão dentro e fora do clube, tem mantido sua postura e sua dignidade.

Fora, vândalos do futebol. Fora, arruaceiros! Festa sim, violência não! Precisamos dar um basta nisso e Paulo Nobre é o único que está assumindo uma postura nesse sentido.

Luciano, o novo xodó da Fiel

Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Hoje o espaço é para falar dele: Luciano, a grata surpresa que tem feito a festa da fiel torcida. O rapaz chegou e não sentiu o peso da camisa. É um centroavante inteligente, está focado no futebol, tem sorte, sim, mas eu acredito que a sorte surge apenas para aqueles que trabalham. E Luciano está focado no que quer, o menino tem talento.

Garoto de 21 anos, natural da cidade de Anápolis, Goiás, 1,78 de altura, Luciano promete ser a sensação do time esse ano ao lado de Jádson. Acontece que ele tem a seu favor o fato de ser um estreante, uma promessa, então está livre do peso da responsabilidade. Basta fazer o que sabe e o que gosta: jogar futebol .

Vamos torcer pelo garoto, afinal de contas, o Corinthians está cheio de medalhões e isso só prova que futebol não se faz de altos salários, mas sim de bola no pé.

Atestado de incompetência

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Os jogadores do Corinthians e o treinador Mano Menezes assinaram hoje um atestado de incompetência. O que foi apresentado no jogo contra o Penapolense não é digno de um futebol campeão do mundo. Time apático, time medroso… Medroso por culpa do Mano que arma o time de forma covarde. Apático por culpa dos jogadores que estiveram medíocres em campo. O resultado foi cair fora do Paulistão, e não me venham culpar o São Paulo e falar que o time “entregou” o jogo para o Ituano. O Corinthians “entregou” o jogo em todas as partidas anteriores porque jogou mal e não fez o dever de casa.

O São Paulo não tinha obrigação de ganhar. O Corinthians sim tinha obrigação de jogar melhor no campeonato. Detalhe: Mano continuará no comando do time. Boa sorte, corintianos! 

Quero a sua opinião. O espaço é seu.

 

 

São Paulo bate Corinthians com boa atuação de Ganso

O Corinthians até saiu na frente, mas o São Paulo virou o jogo e mesmo com o zagueiro Antônio Carlos fazendo dois gols contra, o Tricolor venceu o Timão por 3 a 2 em pleno Pacaembu. O São Paulo acabou com um jejum de 15 meses ou 12 jogos sem vencer em um clássico.

Foi um jogo como a muito tempo não se via, o Corinthians jogou muito atrás e o São Paulo esteve melhor em campo, forçou o Corinthians e se encontrou.

Ganso teve atuação de gala e comandou o meio campo do time. O golaço que fez foi em homenagem ao bebê que está esperando com a esposa, Henrico. Que jogo infeliz do Antônio Carlos… coitado. Guerrero também não está com sorte no jogo, pelo menos parece feliz no amor…

Gazeta Esportiva no ar! Beijos!