Com luta cancelada, Coliseu agita Maceió com grandes lutas em sétima edição

Evento agitou capital alagoana nesta sexta feira - Divulgação Coliseu/Bruna Teixeira

Evento agitou capital alagoana nesta sexta feira – Divulgação Coliseu/Bruna Teixeira

Um show de lutas e muita emoção agitaram o público na noite dessa sexta-feira durante a sétima edição do Coliseu Extreme Fight, que foi realizado na casa de shows Musique.  O ponto de maior tensão foi o encontro dos atletas Paulo Bananada e Gilbert Durinho, que não atingiu o peso, cancelando o confronto entre os ‘pupilos’ de Anderson Silva e Vitor Belfort.

Os dois atletas se encontraram em cima do octógono para esclarecer a situação, o que gerou um clima tenso, já que se estranharam e se alfinetaram. Durinho pediu desculpas e afirmou que lutaria de graça, o que não foi aceito. “Eu peço desculpas. Sou um profissional, mas tive um problema físico e não consegui bater o peso. Mas ofereci minha bolsa toda para lutar contra Bananada, que não aceitou”, disse Durinho, que deveria ter batido 70kg na quinta-feira e pesou 73kg.

Já Paulo Bananada, que continua detentor do cinturão até 70kg, afirmou que assumiu o compromisso com o Coliseu e cumpriu, pois é profissional e honra tanto o evento, quanto a torcida. “O Coliseu é o melhor evento do Brasil e todos os lutadores são muito bem tratados. O mínimo que podemos fazer é cumprir as regras do contrato e lutar”.

A outra luta valendo cinturão, do Peso Pena, foi entre os lutadores Leandro Higo e Eduardo Silva, que aceitou lutar na última hora. A vitória ficou para Higo, que permanece com o cinturão. Pelo profissionalismo dos dois atletas, o presidente do Coliseu, Mário Lôbo, anunciou no final do evento o contrato de patrocínio de um ano com os lutadores Leandro e Eduardo.

“O Coliseu valoriza seus atletas e investe em diversas ações para desenvolver o MMA em Alagoas. Queremos ampliar cada vez mais para continuar a ser o melhor evento do Brasil”, afirma Mário.

Bastante esperada, a luta entre o alagoano Diogo Osama e o sergipano Jackson Naco, na categoria Peso Meio Pesado – 93 kg, agitou o público. A vitória foi de Naco, que garantiu sua vaga para disputar o cinturão com Rick Monstro no próximo Coliseu, dia 6/12. Já Diogo Osama pediu aos organizadores do evento uma nova oportunidade.

O lutador baiano Márcio Velaminho também ganhou vaga na disputa de cinturão contra Marcelo T-Rex no evento de dezembro, após vitória na primeira luta do card principal da sétima edição do Coliseu, no Peso Pena, contra Eudes Cachorrão. Velaminho, que venceu de nocaute de Eudes, agradeceu o apoio de sua equipe e torcedores..

O próximo Coliseu Extreme Fight já está marcado para o dia 6 de dezembro, no ginásio do Sesi.

 

Veja os resultados do evento:

Coliseu Extreme Fight

Maceió, Alagoas

6 de setembro de 2013

Leandro Higo venceu Eduardo “Máquina de Dor” por finalização (Mata-Leão)

Jackson Naco venceu Diogo Osama por decisão unânime 

Wendris Godzilla venceu Marcos “Montanha” por TKO

Walisson Pereira venceu Neto Tubarão por finalização (guilhotina)

Márcio Velaminho venceu Eudes Cachorrão por KO

Thiego Gregório venceu Kenedy Sapão por KO

Karlmax Mazoni venceu Anderson Melo por finalização (chave de braço)

Tony Belo venceu Sávio Almeida por finalização (Triângulo)

Ricardo Silva venceu Tony Barão por TKO

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>