UFC divulga vídeos com bastidores de Tour e José Aldo responde provocação de McGregor em encarada no Rio

Aldo e Conor se encaram pela primeira vez - Ana Carolina/Gazeta Press

Aldo e Conor se encaram pela primeira vez – Ana Carolina/Gazeta Press

 

O UFC divulgou os dois primeiros vídeos dos bastidores do Tour Mundial para promoção da edição 189, que acontece no dia 11 de julho em Las Vegas.

Após uma passagem rápida pelo Rio de Janeiro, José Aldo, campeão dos penas da organização encarou pela primeira vez o desafiante irlandês, Conor McGregor.

Em um dos vídeos, o evento mostrou a provocação de McGregor sobre Aldo durante a encarada.

“Olhe nos meus olhos, pequeno homem, pequeno brasileiro. Os olhos não mentem. O que você vai dizer agora? Você não fala nada.” disparou McGregor no vídeo.

Aldo comentou após a encarada que estaria furioso com Conor, porém somente explicou com detalhes no segundo dia de divulgação do Tour que aconteceu nesta última segunda feira, em Las Vegas.

“Eu estava olhando em seus olhos. Ele me pediu para encarar, e enxerguei medo em seu olhos.

Eu sei que ele é meu fã e que assiste as minhas lutas. Mas eu estudei suas lutas. Sei exatamente o que ele vai fazer.” disparou Aldo.

O brasileiro contou o seu segredo de sucesso durante tanto tempo no MMA, se tornando um dos melhores atletas atualmente em ação.

“Eu procuro aprender com tudo que acontece. Eu vejo tudo e procuro observar as lições a serem aprendidas.

Sou o campeão porque sempre encaro minha próxima luta, como o meu maior desafio e sempre trato como a luta mais dura de minha vida. Sou confiante em dizer que esta é a chave de minhas vitórias.” analisou o brasileiro em um bate papo com jornalistas.

Conor manteve o mesmo discurso que apresentou durante a coletiva no Rio de Janeiro e voltou a criticar o nível dos atuais lutadores.

“Veja todas as minhas lutas. Eu sempre trago algo novo. Seja um novo movimento, novo golpe, uma nova reação.

Se você ver o histórico do UFC, sempre você enxerga a mesma fórmula.

Sempre é a mesma coisa e continua da mesma maneira e se repete novamente. Eu irei acabar com isto.” prometeu o lutador.

 

Brasileiros brilham no HEAT com Danilo Zanolini mantendo cinturão com nocaute no Japão

Danilo Zanolini comemora mais uma vitória - Crédito: Roberto Júnior/Portal Mie

Danilo Zanolini comemora mais uma vitória – Crédito: Roberto Júnior/Portal Mie

 

Os brasileiros deram espetáculo na edição 35 do evento japonês HEAT, que aconteceu neste último final de semana na cidade de Nagoya.

Maior astro brasileiro do evento, o lutador Danilo Zanolini enfrentou um duro desafio contra o sul coreano Baek Man Sung.

Sentindo os fortes chutes baixos do oponente, o brasileiro apostou em uma nova arma para conquistar mais uma vitória, o boxe.

Conhecido por grandes chutes plásticos, o brasileiro que é treinado pelo japonês Kazuhiro Enomoto e pelo atleta Thomas Stanley balançou o oponente com um soco pesado de direita.

Percebendo o grande momento, Zanolini puniu o adversário na curta distância até conquistar o nocaute no segundo round.

Em uma luta dramática, o lutador Henrique Shiguemoto novamente conquistou o cinturão dos médios.

Chegando a balançar na luta, o brasileiro sentiu o poder de nocaute de Hisaki Sato mas em uma grande virada, também provou que tem poder de nocaute e acabou com o combate ainda no primeiro round.

Além de Danilo e Henrique, os brasileiros Alan Yamaniha e João Batista conquistaram vitórias para o país na edição.

 

Henrique Shigemoto também conquistou cinturão no HEAT -  Crédito: Roberto Júnior/Portal Mie

Henrique Shigemoto também conquistou cinturão no HEAT – Crédito: Roberto Júnior/Portal Mie

KSW oficializa evento na Inglaterra em outubro com retorno de Mariusz Pudzianowski

Edição na Inglaterra acontece em outurbro com grandes nomes do MMA - Divulgação

Edição na Inglaterra acontece em outurbro com grandes nomes do MMA – Divulgação

 

Um dos maiores eventos de MMA da Europa, o KSW anunciou oficialmente a edição 32 que vai acontecer em Londres, no dia 31 de outubro.

O evento, que vem sido tratado com muita expectativa pela organização, será o primeiro do evento polonês em terras britânicas.

Para isto, o KSW já agendou a participação de duas estrelas do evento.

Considerado 5 vezes o “homem mais forte do mundo”, o astro Mariusz Pudzianowski faz a luta principal do evento com oponente ainda não divulgado.

Além de Pudzian, outro peso pesado da organização, Marcin Rozalski retorna ao evento.

Segundo o fundador da organização Martin Lewandowski, que enviou comunicado ao blog, o evento deve ser formado por atletas ingleses além de nomes conhecidos do público.

O KSW tem seu próximo evento programado para o dia 23 de maio.

Após virada no UFC Rio, Gilbert Durinho mira nova luta no Brasil: Pronto para lutar em Goiânia!

Durinho precisou de seu Jiu Jitsu para vencer Cowboy - Alexandre Loureiro/Inovafoto

Durinho precisou de seu Jiu Jitsu para vencer Cowboy – Alexandre Loureiro/Inovafoto

 

Durinho (direita) quer voltar a lutar no Brasil - Alexandre Loureiro/Inovafoto

Durinho (direita) quer voltar a lutar no Brasil – Alexandre Loureiro/Inovafoto

A segunda passagem de Gilbert Durinho pelo Maracãnazinho teve contornos de drama, mas terminou mais uma vez com final feliz para o lutador. No último sábado, dia 21 de março, pelo UFC Fight Night 62, o niteroiense se superou e finalizou Alex Cowboy no terceiro round do embate, após ser derrotado nas etapas iniciais.

O arm-lock garantiu ao peso-leve (até 70,7kg) a manutenção da invencibilidade no cartel perfeito no MMA profissional de 10 lutas e 10 vitórias, além de garantir ainda o bônus de performance da noite. Foi a segunda vez que Durinho finalizou no tradicional ginásio carioca. Em outubro de 2014, ainda no round inicial, ele bateu Christos Giagos e também faturou o prêmio por sua apresentação.

Escalado inicialmente para enfrentar o norte-americano Josh Thomsom, que acabou deixando o combate por lesão, Durinho teve seu oponente alterado a um mês da luta. Alex Cowboy foi o escolhido pela organização para debutar e substituir o ex-campeão do Strikeforce. Dentro do octógono, o estreante levou a melhor nos dois primeiros rounds, mas Durinho não se entregou e escreveu um novo desfecho para o embate. Para isso, ele teve uma dupla vitória: sobre o duro adversário e sobre uma parte de seu psicológico.

“Foi uma das lutas mais importantes da minha vida. Tinha um oponente complicado pela frente, um duelo intenso, mas também tive um conflito interno muito grande. Sabia que havia perdido os dois primeiros rounds, sabia que o terceiro round era minha única chance de me manter invicto. Metade de mim falava que a luta estava perdida, mas preferi ouvir a outra metade, que dizia que ainda dava. Dizia para eu confiar em mim e em tudo que fiz para chegar naquele momento. A força veio da imensa vontade de vencer, e consegui fazer o movimento correto para finalizá-lo”, contou Durinho, que ajustou o derradeiro golpe saindo de um ataque no omoplata, posição rara no MMA.

A vitória serviu ainda para alertar sobre possíveis falhas em seu jogo. Autocrítico, Durinho não vai esquecer do triunfo tão cedo, seja pela alegria da nova vitória ou pelo que ela pode ajudar em sua evolução. “Desde que o Cowboy foi confirmado como meu adversário, eu falei que seria pedreira. Ele fez uma grande luta, se movimentou bem. Eu sabia das dificuldades que teria, me preparei para elas muito bem, mas, na luta, ele me mostrou alguns pontos que eu não havia enxergado. Foi inesquecível. Agora, vou treinar em cima das minhas falhas para seguir evoluindo como lutador.

Vontade de lutar novamente no Brasil

Após estrear em solo norte-americano pelo UFC, na vitória por pontos sobre Andreas Stahl, Durinho fez seus dois últimos combates no Brasil. Motivado pelo apoio do público, ele já projeta um novo duelo em solo brasileiro. A organização retorna ao Brasil no dia 30 de maio, com mais um show em Goiânia. Durinho esteve em 2013 na capital goiana, acompanhando Vitor Belfort no córner. Na ocasião, Belfort nocauteou Dan Henderson.

“Tive um ferimento do olho esquerdo, mas já fiz exames e não constatou lesão nenhuma, apenas um inchaço. Vou descansar, esperar me recuperar 100% das marcas da minha batalha e voltar aos treinos. O UFC vai fazer um evento em Goiânia, em maio, e gosto da ideia de lutar por lá. Adorei a cidade quando estive por lá e lutar diante dos fãs brasileiros é sempre bom, principalmente contra um adversário estrangeiro. Se o UFC quiser, estarei pronto para lutar em Goiânia”, avisou.

Astros de luta principal do Max Fight comentam duelo que acontece neste sábado em Campinas

Evento acontece neste sábado em Campinas - Divulgação

Evento acontece neste sábado em Campinas – Divulgação

 

Escalados para a luta principal do Max Fight 14, que acontece no próximo sábado (28), no ginásio do Clube Regatas, em Campinas (SP), Roberto Facada e  estão nos últimos preparativos para a disputa do cinturão interino dos meio-médios (77kg).

 

O combate define o novo desafiante ao cinturão pleno da divisão, atualmente sob o poder de Zezão Trator, que estava convocado para defender seu posto de campeão nesta edição, mas teve de ser retirado da competição por conta de uma lesão.

 

Os outros destaques do torneio ficam por conta dos experientes Wagner Caldeirão, ex-atleta do UFC, e Matheus Serafim, companheiro de treinamentos de diversas estrelas como Anderson Silva e os irmãos Nogueira, que encaram Fabiano Binho e Adrianinho Sena, respectivamente.

Os ingressos para o evento, que marca o retorno do Max Fight ao certame profissional, estão sendo comercializados pelo site www.biomaxsuplementos.com.br , além de 17 pontos de venda fixos. Os valores variam entre R$ 35 e R$ 120. As arquibancadas custam R$ 70 (inteira) e as cadeiras R$ 120 (inteira).  As entradas compradas antecipadamente serão vendidas como meia entrada independente de apresentação de carteira de estudante. Menores de 16 anos só poderão assistir aos combates acompanhados dos pais e/ou responsáveis legais.

Com um cartel invicto de seis vitórias, Roberto Facada é figura conhecida em tradicionais eventos do interior paulista. Natural de Limeira (SP), o atleta, de 32 anos, tem a seu favor o fato de constantemente treinar com as mais diversas estrelas do MMA mundial. Experiente, ele garante não se assustar com a quarta troca de adversário consecutiva e explica como vem sendo sua preparação para mais esse importante duelo.

“Estou muito bem preparado para essa luta. Meu condicionamento físico está excelente e isso me deixa confiante para encarar qualquer desafio. É claro que essas mudanças (de adversários) não são as ideais para ninguém, mas preciso sempre trabalhar para superar esses problemas. Tento deixar tudo isso em segundo plano, pois sempre treino todas as áreas, independente de quem seja o meu oponente. Tenho consciência que todas as lutas são duras e, por isso, venho trabalhando firme para evoluir meu jogo tanto na parte em pé quanto na luta de chão. Treino forte diariamente para facilitar o trabalho na hora que fecha a grade”, disse.

 

Chamado na última semana para disputar o título interino da divisão, Handesson “Boy Doido” Ferreira reconhece que a chance de disputar um cinturão tão importante veio em um momento ideal em sua carreira. Também sem conhecer o sabor da derrota no MMA profissional, o paraibano, que já conquistou cinco resultados positivos, prevê um combate franco contra Roberto Facada.

“Apesar de ter sido chamando com pouco tempo para o combate, me sinto bem preparado tanto física quanto psicologicamente para chegar bem no momento da luta. Fico muito honrado com a oportunidade que o Max Fight está me dando e quero retribuir essa confiança. O Facada é um grande atleta e creio em uma ótimo duelo. Acho que pelas nossas características, esse combate será desenrolado na parte em pé, do jeito que o público gostou”, projetou.

Max Fight 14

Sábado, 28 de março de 2015

Ginásio do Clube Regatas, Campinas (SP) – 20h (Ao vivo pelo Canal Combate)

Card oficial (sujeito a alterações)

 

Roberto Neves ”Facada” (Team Nogueira) x Handesson “Boy Doido” Ferreira (Kimura/ Nova União) - disputa do cinturão interino dos meio-médios (77kg)

Wagner Caldeirão (Team Nogueira) x Fabiano “Binho” Rodrigues (Bronx Gold Team) – disputa de cinturão dos meio-pesados (93kg)
Matheus Serafim (Barbosa JJ) x Adrianinho Sena (Colizão Fight Team)- até (84kg)
Cassiano Tytschyo (Chute Boxe) x Daniel Ogro (Pitbull Fighters/ Forja V2) – até (77kg)
Daniel Caporossi (Tozi) x Murilo Trevisan (Sanda One/ CT Arena) – até (77kg)
Felipe Kazú (Team Nogueira Campinas) x Fábio Assis (Ching-Wu Wushu) – até (70kg)
Ozias Bull Terrier (Pitbull Fighters/ Forja V2) x Bruno “Pitbull” Almeida (Nakahara Team) – até (61kg)
Gustavo Erak (Team Nikolai/ Tozi JJ) x Luan Gazetta (Blackzilians) – até (61kg)
Bruna Ellen (Team Nogueira Campinas) x Chayni Mendes (Pedrangello Fight Team) – até (52kg)

Rafael Moura (Ching-Wu Wushu) x Eduardo Cesar (K1 Fight World) – até (70kg)
Thiago Torres (Spartanos/Team Tavares) x Diogo Hannibal (Team Nogueira Campinas) – (61kg)
Wellington Turman (Gile Ribeiro) x Ewerton Ferreira (RETZ) – até (77kg)

MMA com Opinião: A consagração do Jiu Jitsu em noite perfeita no UFC Rio

Jiu Jitsu de Demian fez diferença na luta - Alexandre Loureiro/Inovafoto

Jiu Jitsu de Demian fez diferença na luta – Alexandre Loureiro/Inovafoto

 

A cidade conhecida por exportar grandes talentos do Jiu Jitsu, teve uma noite de gala neste último sábado.

Em uma edição repleta de problemas com lesões e com baixa expectativa dos fãs, o talento dos brasileiros fizeram a diferença.

Para quem esperava uma noite monótona, a ação do início ao fim tomou conta do Maracanãzinho.

O ginásio que já foi palco de edições de antigos eventos de vale tudo, que já recebeu grandes nomes da arte suave como Carlson e Rickson Gracie, recebeu o novo ídolo da nova geração: o paulista Demian Maia.

Encontrando dificuldades devido seu afastamento com uma grave infecção em um osso do ombro, Demian superou a adversidade e apesar de ser um dos poucos a não finalizar seu adversário, liderou os grandes talentos brasileiros.

Outros atletas que também usaram e com grande estilo a modalidade, foram Godofredo Pepey e Erick Silva.

Muito agressivos, atacando seus adversários com fome, vontade de vencer e auto superação, Pepey e Erick conseguiram grandes performances e belas finalizações.

Pepey encaixa belo triângulo - William Lucas/Inovafoto

Pepey encaixa belo triângulo – William Lucas/Inovafoto

 

Quem também deve ser lembrado é Gilbert Durinho.

Vivendo a experiência de um dos grandes ídolos brasileiros, Rodrigo Minotauro, Durinho foi surpreendido pelo talentoso lutador Alex Cowboy, que foi chamado em cima da hora e lutou a cerca de 15 dias atrás.

Mas para quem pensava que Durinho teria vida fácil, se enganou.

Durinho precisou de seu Jiu Jitsu para vencer Cowboy - Alexandre Loureiro/Inovafoto

Durinho precisou de seu Jiu Jitsu para vencer Cowboy – Alexandre Loureiro/Inovafoto

 

O atleta pupilo de Vitor Belfort, precisou da superação, imitando a lenda Minotauro para vencer com uma chave de braço no terceiro round após perder claramente os dois primeiros.

“Foi uma luta que tive mostrar meu coração, foi estilo Minotauro. Não achei muito a distância, ele usou bem a estratégia dele. Demorei para me achar na luta, mas sabia que uma hora eu iria conseguir derrubar e e seria superior.

Tive momentos na luta aonde eu lutava contra mim mesmo. Um lado queria desistir, mas outro queria lutar e optei por continuar lutando e graças a Deus deu tudo certo.” disse Durinho na coletiva.

O país que vinha recebendo edições com pouco brilho dos atletas brasileiros, desta vez pode comemorar e com grande estilo.

O Jiu Jitsu que é muito conhecido no mundo todo, porém muito praticado no Rio de Janeiro conseguiu mesmo mediante as dificuldades que é lutar em um octógono, fazer a diferença mais uma vez.

 

O vibrante Vitor Belfort após vitória emocionante de Durinho - William Lucas/Inovafoto

O vibrante Vitor Belfort após vitória emocionante de Durinho – William Lucas/Inovafoto

Em festa brasileira no UFC Rio, astros do Jiu Jitsu brilham com grandes finalizações no Maracanãzinho

Demian vence LaFlare em luta principal do UFC - Alexandre Loureiro/Inovafoto

Demian vence LaFlare em luta principal do UFC – Alexandre Loureiro/Inovafoto

 

Jiu Jitsu de Demian fez diferença na luta - Alexandre Loureiro/Inovafoto

Jiu Jitsu de Demian fez diferença na luta – Alexandre Loureiro/Inovafoto

O UFC realizou na noite deste último sabado sua segunda edição do Ultimate no Brasil em 2015.

Os fãs cariocas do UFC tiveram motivos de sobra para comemorar neste sábado, dia 21 de março. Dez brasileiros saíram vitoriosos do UFC Fight Night Rio: Maia vs LaFlare, realizado no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

Na luta principal da noite, Demian Maia derrotou o americano Ryan LaFlare por decisão unânime.

Com mais experiência, Demian soube esperar o momento certo para dominar as posições com seu Jiu Jitsu, levando a vitória.

“Foi emocionante voltar ao Rio em um evento principal depois de dez meses parado.

Quase consegui finalizar no final do terceiro, mas não foi possível. Mas o importante foi que consegui dominar a luta inteira e sair com a vitória” disse o atleta paulista.

 

Além dele, Leonardo Mafra, Leandro Silva, Kevin Souza, Francisco Massaranduba, Godofredo Pepey, Gilbert Durinho, Amanda Nunes, Leo Santos e Erick Silva saíram vencedores. Fredy Serrano, Kevin Souza, Gilbert Burns e Godofredo Pepey foram premiados pelos seus desempenhos (não houve prêmio de luta da noite).

Cada lutador levará U$ 50 mil para casa. O Maracanãzinho recebeu 7.770 pessoas neste sábado.

Na co luta principal quem deu show foi Erick Silva.

Com uma grande atuação, o brasileiro dominou completamente o americano Josh Koscheck acertando bons chutes no adversário.

A vitória veio em uma tentativa bem sucedida de guilhotina no final do primeiro round.

“Toda vitória tem um sabor inesquecível. Eu estou muito feliz com essa vitória. É um novo Erick, uma nova estrada.

Não escolho adversários, mas meu objetivo é fazer parte do ranking e estar entre os 10 melhores da divisão.” disparou.

Outras grandes performances foram de Amanda Nunes que atropelou a americana Shanya Baszler vencendo por nocaute técnico, uma virada espetacular de Gilbert Durinho sobre Alex Cowboy, após estar perdendo os dois primeiros rounds, sofrendo com o bom jogo em pé do adversário.

Usando seu Jiu Jitsu, Durinho conseguiu finalizar o combate, com uma chave de braço.

“Foi uma luta que tive mostrar meu coração, foi estilo Minotauro. Não achei muito a distância, ele usou bem a estratégia dele. Demorei para me achar na luta, mas sabia que uma hora eu iria conseguir derrubar e e seria superior.” comentou Durinho.

Durinho precisou de seu Jiu Jitsu para vencer Cowboy - Alexandre Loureiro/Inovafoto

Durinho precisou de seu Jiu Jitsu para vencer Cowboy – Alexandre Loureiro/Inovafoto

 

Quem também brilhou foi Godofredo Pepey.

Com muita agressividade no seu Jiu Jitsu, o brasileiro não deu chances para o favorito Andre Fili.

Encaixando um belo triângulo, o atleta da equipe Evolução Thai conquistou mais uma vitória em sua carreira.

“A luta foi como eu esperava, e eu consegui fazer o que faço nos treinos. Foi uma finalização bem difícil, espero que entre para a história do UFC.” disse Pepey.

Durante a coletiva, o presidente Dana White apresentou o novo vice-presidente e diretor geral do UFC no Brasil, Giovani Decker.

“Tivemos dez vitórias de brasileiros nesta noite e estou muito feliz de começar no UFC com pé direito. Espero levar a organização no Brasil a um novo patamar”, declarou Giovani.

 

Pepey encaixa belo triângulo - William Lucas/Inovafoto

Pepey encaixa belo triângulo – William Lucas/Inovafoto

 

Brasileiros brilham no card preliminar e erro de árbitro revolta Dana White

O Brasil também fez bonito no card preliminar do UFC no Rio de Janeiro.

Com grandes performances, Leonardo “Macarrão” Mafra, Kevin Souza fizeram a alegria dos fãs no Rio de Janeiro.

Enfrentando Cain Carrioza, Macarrão mostrou que seus treinos nos Estados Unidos na famosa academia AKA, fizeram efeito.

Com um agressivo Muay Thai, o lutador catarinense começou mal o combate, mas aos poucos foi imprimindo seu ritmo com boas quedas e bons golpes em pé, vencendo por decisão.

“Ele me derrubou no primeiro round, mas eu treino para isso, cair e levantar. Só tenho que agradecer meus treinadores e dizer que estou pronto para próximo. Me encaixei bem nessa categoria e vou ficar por aqui.” analisou Macarrão.

Queda de Macarrão sobre Cain - William Lucas/Inovafoto

Queda de Macarrão sobre Cain – William Lucas/Inovafoto

 

Kevin Souza não tomou conhecimento do japonês Katsunori Kikuno.

Com seu conhecido boxe, o atleta não precisou nem de dois minutos para acabar com o combate e vencer por nocaute técnico.

“Eu treino esse golpe há nove anos e consegui a vitória mais uma vez. Quero agradecer aos meus treinadores por mais essa. Estou na expectativa do bônus agora, acho que vale uma “performance da noite.” comemorou.

Kevin comemora vitória por nocaute sobre japonês - William Lucas/Inovafoto

Kevin comemora vitória por nocaute sobre japonês – William Lucas/Inovafoto

 

A polêmica da noite ficou pelo árbitro da Comissão Brasileira de MMA (CABMMA), Eduardo Herdy.

Com uma interrupção indevida no duelo entre Leandro Buscapé contra Drew Dober, o árbitro parou o combate alegando que o atleta americano tinha desistido do combate, porém o fato não aconteceu.

O erro revoltou o Presidente do UFC, Dana White que fez duras críticas ao árbitro na coletiva de imprensa após o evento.

“O que aconteceu naquela luta foi um grande absurdo e inaceitável. Vamos pagar o bônus de vitória para Drew Dober.

Ele estava na luta, não chegou perto de ser finalizado, estava por cima e podia causar muitos danos ao seu oponente.

Todos nós que estamos aqui, e todos os que assistiram a luta no mundo inteiro sabem que o que aconteceu ali foi um absurdo.

Ele não bateu e não apagou. O que o árbitro viu? Perguntem a ele.” disparou Dana.

O UFC retorna no próximo sábado, com a edição em Fairfex, nos Estados Unidos.

Resultados da noite: 

Fredy Serrano derrotou Bentley Syler por nocaute aos 1:34 do R3

Christos Giagos derrotou Jorge de Oliveira por finalização ao 3:12 do R1

Leonardo Mafra derrotou Cain Carrizosa por decisão unânime no R3

Leandro Silva derrotou Drew Dober por finalização aos 2:45 do R2

Kevin Souza derrotou Katsunori Kikuno por nocaute aos 1:37 do R1

Francisco Trinaldo derrotou Akbarh Arreola por decisão unânime no R3

Godofredo Pepey derrotou Andre Fili por finalização aos 3:14 do R1

Gilbert Durinho derrotou Alex Oliveira por finalização aos 4:24 do R3

Amanda Nunes derrotou Shayna Baszler por nocaute técnico aos 1:50 do R1

Leo Santos derrotou Tony Martin por finalização aos 2:29 do R2

Erick Silva derrotou Josh Koscheck por finalização aos 4:21 do R1

Demian Maia derrotou Ryan LaFlare por decisão unânime no R5

UFC anuncia Giovani Decker como novo vice presidente e diretor geral do Ultimate no Brasil

Dana confia a Giovani Decker administração de mercado brasileiro do UFC - Divulgação

Dana confia a Giovani Decker administração de mercado brasileiro do UFC – Divulgação

 

O UFC anunciou neste sábado, dia 21 de março, Giovani Luis Decker como vice-presidente e diretor geral do UFC no Brasil a partir de abril de 2015.

Executivo com 23 anos de experiência, Decker aperfeiçoou suas habilidades e se estabeleceu como líder durante sua passagem pela indústria de calçados e artigos esportivos. Decker tem um histórico comprovado de sucesso no crescimento de empresas, aumentando receitas e investindo em “brand awareness” dentro de novos ambientes.

Seu trabalho mais recente foi como o primeiro presidente brasileiro da Asics Brasil. Antes disso, em 2012, atuou como diretor geral e vice-presidente, sendo responsável por tornar a marca a terceira maior no mundo no mercado de calçados. No início da sua carreira, ocupou cargos de gerente comercial com a empresa de calçados e artigos esportivos Calçados Azaléia.

“O Brasil representa o maior mercado do UFC fora dos Estados Unidos e estamos muito satisfeitos de ter o Giovani nos ajudando a crescer e a orientar o negócio.

Com o lançamento do próximo The Ultimate Fighter Brasil, o recém-campeão dos leves Rafael dos Anjos, o já dono do cinturão dos penas José Aldo indo para o maior desafio da sua carreira, e a estrela global Ronda Rousey liderando um evento no Rio, não vão faltar emoções e oportunidades para Giovani e o time do UFC Brasil”, declarou Gary Cook, Diretor Global de Marca do UFC.

Decker também falou sobre o novo desafio. “Estou honrado de fazer parte do UFC. As artes marciais mistas já conquistaram os fãs brasileiros e ocupam um espaço importante no cenário esportivo do país. Estou muito animado com a oportunidade de me juntar a maior organização de MMA do mundo. Durante a minha carreira, levei marcas a novos patamares e vou trazer a mesma intensidade e experiência para o UFC.”

Decker ficará na sede brasileira do UFC em São Paulo, supervisionando a organização dos eventos brasileiros, continuando a desenvolver atletas locais, e promovendo o crescimento da marca e do negócio.

UFC oficializa edição em Goiânia, anuncia data de final do TUF Brasil e marca Shogun vs Minotouro

Brasileiro Thiago Alves tem duro duelo em Goiânia contra Condit - Divulgação

Brasileiro Thiago Alves tem duro duelo em Goiânia contra Condit – Divulgação

 

O presidente do Ultimate Fighting Championship, Dana White anunciou nesta sexta-feira, dia 20 de março, os próximos três eventos da organização no Brasil. A primeira parada será na cidade de Goiânia, no dia 30 de maio, com a luta principal entre o brasileiro Thiago Alves e o americano Carlos Condit, quarto do mundo e ex-campeão interino dos meio-médios. Os ingressos começam a ser vendidos no próximo dia 8, a partir das 10h, no Livepass.com.br.

No dia 27 de junho, o Brasil receberá a final da quarta temporada do reality show “The Ultimate Fighter Brasil”. O local do evento ainda será definido. O programa estreia no próximo dia 5 de abril na Globo.

Em agosto, no dia 1o, o UFC volta ao Rio de Janeiro pela segunda vez em 2015 para o UFC 190: Rousey vs. Correia, que vai colocar frente a frente a campeã peso galo feminino Ronda Rousey contra a brasileira invicta Bethe Correia. Essa será a primeira vez que Ronda lutará pelo UFC no Brasil e contra uma adversária brasileira.

O técnico da nova temporada do “The Ultimate Fighter Brasil” Maurício Shogun e o assistente técnico Rogério Minotouro se enfrentam no HSBC Arena no mesmo card em uma esperada revanche. No primeiro embate, nos tempos do extinto PRIDE, o paranaense Shogun levou a melhor por pontos.

 

Bethe e Ronda se enfrentam no Brasil em agosto - Divulgação

Bethe e Ronda se enfrentam no Brasil em agosto – Divulgação

Em pesagem tranquila, Demian Maia lidera astros brasileiros do Jiu Jitsu contra estrangeiros neste sábado no UFC

Demian Maia (esquerda) encara americano neste sábado - Ana Carolina/Gazeta Press

Demian Maia (esquerda) encara americano neste sábado – Ana Carolina/Gazeta Press

 

O UFC realizou nesta sexta feira, a pesagem oficial da sua segunda edição no Brasil neste ano.

O Rio de Janeiro recebe neste sábado, no Maracanãzinho, a edição Fight Night contando com diversos astros brasileiros da arte suave (Jiu Jitsu).

Liderados pelo paulista Demian Maia, considerado um dos maiores nomes do Brasil na história do Jiu Jitsu, o atleta enfrenta o americano Ryan LaFlare.

Após ficar mais de um ano fora, devido a uma infecção no osso do ombro, Demian está motivado a voltar em grande estilo no UFC.

“Quero ganhar mais uma chance de disputar o cinturão. E vou vencer o Ryan porque já enfrentei muitos caras duros e sou um atleta de elite do UFC.” disparou Demian.

Pronto para mais um desafio no Brasil, o americano esbanja confiança e espera mais uma vez surpreender a torcida brasileira.

“Minha meta é seu um top 10 e vencer Demian é um passo importante para isso, então estou aqui em busca do meu sonho que é ser campeão do UFC.” disparou Ryan.

Na co luta principal, o brasileiro Erick Silva, que também é graduado no Jiu Jitsu, enfrenta o americano ex desafiante ao cinturão, Josh Koscheck.

Enfrentando uma mudança de última hora, já que seu oponente inicial, Ben Saunders acabou se machucando, Erick enfrenta um duro desafio neste sábado.

Erick Silva enfrenta duro desafio neste sábado - Ana Carolina/Gazeta Press

Erick Silva enfrenta duro desafio neste sábado – Ana Carolina/Gazeta Press

Outros importantes presenças como de Léo Santos, Gilbert Durinho e Amanda Nunes representam o país nesta edição.

 

Card oficial* do evento:

Peso meio-médio: Demian Maia vs Ryan LaFlare

Peso meio-médio: Erick Silva vs Josh Koscheck

Peso leve: Gilbert Burns vs Alex Cowboy

Peso leve: Leo Santos vs Tony Martin

Peso leve: Leandro Buscapé vs Drew Dober

Peso leve: Leonardo Mafra vs Chris Carrizosa

Peso leve: Francisco Massaranduba vs Akbarh Arreola

Peso Galo Feminino: Amanda Nunes vs Shayna Baszler

Peso Pena: Godofredo Pepey vs Andre Fili

Peso Pena: Kevin Souza vs Katsunori Kikuno

Peso Mosca: Bentley Syler vs Fredy Serrano

Peso Leve: Jorge de Oliveira vs Christos Giagos

* todas as lutas ao vivo; card sujeito a alterações;