Rodrigo Minotauro fala sobre carreira, futuro no esporte, aceita duelo com Fedor no Metamoris e ajudaria Spider no TUF Brasil

Minotauro conversa sobre diversos assuntos com o blog - Ana Carolina/Gazeta Press

Minotauro conversa sobre diversos assuntos com o blog – Ana Carolina/Gazeta Press

 

Ídolo brasileiro tem realizado diversas ações sociais ajudando a divulgar o esporte no país - Divulgação/Leonardo Fabri

Ídolo brasileiro tem realizado diversas ações sociais ajudando a divulgar o esporte no país – Divulgação/Leonardo Fabri

Hoje, o blog traz uma entrevista especial para os fãs do esporte com uma lenda brasileira do mundo das lutas: Antônio Rodrigo “Minotauro” Nogueira.

Considerado um dos principais e nomes mais respeitados no MMA, Minotauro é uma referência a todos os lutadores e praticantes do Jiu Jitsu.

Com uma grande história de superação, o atleta que sofreu um acidente sendo atropelado por um caminhão, Minotauro é inspiração para os novos lutadores devido sua grande história.

Consagrado no Japão, com vitórias espetaculares no PRIDE, extinto evento japonês, o lutador já chegou a lutar diante de 100 mil pessoas em uma de suas mais importantes vitórias de sua carreira contra o croata Mirko Crocop, aonde o brasileiro conseguiu uma virada emocionante após enfrentar dificuldades no combate, fazendo uma das maiores lutas da historia do esporte.

Próximo de uma aposentadoria, o atleta conta seus planos para o futuro e cogita não abandonar o cenário das lutas mesmo quando aposentar.

Atento ao cenário atual, Minota também comenta sobre a atual situação do MMA brasileiro e deixa aberta a oportunidade para ajudar Anderson Silva, ídolo brasileiro que será técnico da próxima edição do TUF Brasil, na Rede Globo de Televisão e se convidado, reeditar uma revanche com a lenda russa Fedor Emelianenko, em um duelo de luta agarrada no Metamoris.

38 anos de idade, 34 vitórias e 9 derrotas com duelos sobre nomes como Randy Couture, Cain Velasquez, Fedor Emelianenko, Frank Mir, Mark Coleman, Mirko Crocop, Josh Barnett entre muitos outros.

 

Veja na íntegra a conversa com Minotauro:

Minotauro e seu irmão Rogério Minotouro, uma dupla de sucesso no MMA - Divulgação/Leonardo Fabri

Minotauro e seu irmão Rogério Minotouro, uma dupla de sucesso no MMA – Divulgação/Leonardo Fabri

 

 

Conte nos como você iniciou nas artes marciais… Além do acidente, você chegou a passar dificuldades na infância?

 

Meu primeiro contato com o as artes marciais foi aos quatro anos através do judô, depois conheci o jiu-jitsu e o boxe. Graças a Deus nunca passei necessidade, meus pais sempre trabalharam muito e nunca deixaram faltar nada, mesmo criando nove crianças. Minha família foi muito importante na recuperação do acidente que sofri, sem eles não teria conseguido superar tudo aquilo.

 

Sua ida ao Japão marcou sua vida e carreira. Como você vê esse reconhecimento não somente dos brasileiros mas do publico japonês aonde você é tratado como uma lenda…

 

Tenho um carinho muito grande pelo povo japonês, o Japão é a minha segunda casa. Sempre fui tratado com muito respeito e carinho. Vive os melhores anos da minha vida lutando lá.

 

Sobre isso você disse recentemente que gostaria de lutar no Japão e no Brasil. Você ainda mantém o mesmo pensamento de parar daqui a 2 anos?

 

Sem dúvida, esse é o meu sonho. Minha vontade é de fazer mais duas lutas, e gostaria muito que uma fosse no Brasil e a outro no Japão. Meu planejamento é encerrar a minha carreira no fim de 2015.

 

 

Na sua opinião, qual ou quais momentos marcantes para você em sua carreira?

 

São muitos momentos, mas os que mais guardo com carinho foram as lutas contra Bob Sapp, Cro Cop e Brendan Schaub. 

 

Se for possível, você gostaria de reeditar um duelo contra o Fedor em um desafio Jiu Jitsu vs Sambo no Metamoris?

 

Aceitaria sim, com toda certeza. Seria um grande desafio.

 

 

 

Como você ainda visualiza sua carreira como lutador, ainda tem desejo de enfrentar alguém ou fazer alguma revanche?

 

Quero fazer lutas que me tragam desafios e que me motivem a treinar. No UFC existem vários grandes nomes, acredito que uma nova luta contra o Frank Mir seria muito interessante.

 

Falando em futuro, como você analisa nosso atual momento no MMA? Acredita que podemos ter novos ídolos com a aposentadoria de alguns grandes nomes daqui a alguns anos?

 

O MMA vive um momento de entressafra, o que é super normal. O Brasil é um celeiro gigante de talentos, e vários grandes lutadores vão continuar surgindo. Não tenho dúvida disso.

 

 

Minotauro com Sérgio Cunha e Rafael Feijão - Divulgação

Minotauro com Sérgio Cunha e Rafael Feijão – Divulgação

 

Você já foi treinador do TUF e agora teremos o Anderson e o Shogun tendo essa oportunidade. Como você vê nosso principal lutador na maior emissora do país e se te chamarem, você estaria disposto a ajudar?

 

Acho incrível o Anderson ser o novo treinador do próximo TUF Brasil, acredito que a recuperação dele e a volta as lutas vão inspirar muitas pessoas. Se ele me convidar para ajudá-lo como um dos treinadores assistentes, com certeza aceitaria. 

 

A Team Nogueira tem crescido muito nos últimos anos em SP. Abrindo diversas filiais. Como você analisa o crescimento do esporte em SP?

 

O estado de São Paulo é maior mercado do MMA no país, não tenho dúvida disso. E a tendência é continuar crescendo.

 

Minotauro quer reeditar duelo com Frank Mir - Divulgação UFC/Josh Hedges

Minotauro quer reeditar duelo com Frank Mir – Divulgação UFC/Josh Hedges

Você tem pretensões de se tornar promotor no futuro?

 

Não sei exatamente qual vai ser a minha participação no esporte depois que aposentar as luvas. A única certeza que tenho, é que vou continuar inserido no mercado esportivo. 

 

 

O Werdum conquistou recentemente o cinturão interino do UFC e você já treinou muitas vezes com o Cigano além de já ter enfrentado o Fabrício. Acredita que os dois podem tomar o cinturão do Velásquez?

 

Claro, podem sim. Os dois são lutadores extremamente talentosos, e nesse nível, qualquer resultado é normal. Hoje, o Velásquez seria favorito contra qualquer um, mas tanto o Werdum quanto o Cigano poderiam conseguir vencê-lo. 

 

Como você enxerga os lutadores que usam o famoso trash talk? Você acha válido este tipo de postura no MMA?

 

Não é a minha característica, e a minha formação como lutador de artes marciais é totalmente oposta a essa prática. Mas nós sabemos que essa é uma forma de vender os combates. Se o atleta quer usar essa prática, ele que banque tudo o que fala e bote em prática na hora da luta.

 

 

Você é um grande incentivador de projetos sociais e tem feito seu melhor para ajudar as crianças e jovens. Como você acha que o esporte pode contribuir com o combate as drogas e violência? 

 

O esporte é uma das melhores ferramentas de integração e de formação de caráter em um jovem, e digo isso por experiência própria.

 

Pratico artes marciais desde os meus quatro anos e isso foi determinante para me tornar no homem que sou. Os projetos do Instituto Irmãos Nogueira são baseados em respeito, disciplina e autocontrole. Nossa intenção é tirar a criança e o jovem do ócio e conseguir passar bons valores, formando bons cidadãos para nossa sociedade.

 

Minotauro está disponível a ajudar Anderson Silva no TUF se for convidado - Alexandre Loureiro/Inovafoto

 

Se puder, mande uma mensagem aos fãs e leitores do site…

 

Gostaria muito de agradecer pela entrevista, foi um prazer falar com vocês. Gostaria de mandar um grande abraço aos meus fãs e agradecer por todo o carinho que vocês sempre tiveram comigo. Nunca desistam dos seus sonhos, never quit!

 

Especial UFC Barueri: Enfrentando croata neste sábado, Marcos Pezão vai em busca de nocaute: Tentarei até o último segundo!

Marcos Pezão (direita) vai em busca de segunda vitória no UFC - Divulgação

Marcos Pezão (direita) vai em busca de segunda vitória no UFC – Divulgação

 

Participante da terceira edição do TUF Brasil, Marcos Pezão vive o ano mais intenso de sua carreira como lutador profissional de MMA. Contando as lutas que fez no programa, Marcos Rogério de Lima faz no próximo sábado sua quinta luta no ano de 2014. Participando do reality na categoria peso pesado, onde conseguiu chegar as semi-finais, Pezão desce de categoria para encarar no próximo sábado o croata Igor Pokrajac no UFC Fight Night: Machida vs Dollaway que acontece em Barueri.

Essa será a sua segunda luta no UFC, já que no TUF Brasil Finale 3, o lutador atropelou Rick Monstro, aplicando um nocaute com poucos segundos de luta. Para enfrentar Pokrajac, Pezão fez parte do camp na renomada academia American Top Team nos Estados Unidos, e se diz impressionado com a quantidade de lutadores e alto nível que encontrou por lá:

“O tempo que eu passei lá foi ótimo, aprendi muito e tive oportunidade de treinar com muita gente boa, o Parrumpinha, Liborio, Connan, Katel, Kami e muitos atletas bons. O Todd Duffee, King Mo Lawal, é muita gente pra lembrar o nome, mas foi muito bom, e o que mais me impressionou foi a quantidade de gente da minha categoria treinando, muito material humano.”

Lutando praticamente em casa novamente, já que é nascido em Ribeirão Preto, e treina na academia 011 MMA Team, situada na zona sul de São Paulo, o lutador espera uma grande torcida. No TUF Brasil Finale 3, Pezão por pouco não conseguiu levar um dos bônus do evento ao nocautear Rick Monstro, e agora para conseguir esse feito, promete mais uma grande performance:

“É bem difícil falar, mas como diz meus país, o primeiro passo para uma conquista é acreditar nela e ter fé. Com fé em Deus eu vou em busca dessa vitória e que venha com um prêmio, comer um leitão mais gordinho no Natal vai ser ótimo (risos).”

Marcos Pezão tem como especialidade o kickboxing, onde chegou a disputar diversos títulos na modalidade, mesma especialidade de Igor Pokrajac, seu adversário no sábado. Pezão responde se sente a mesma pressão de quando estreou no UFC, e a sua estratégia para a luta:

“Eu sinto a mesma sensação, ainda mais sendo aqui no Brasil e sendo contra um estrangeiro, mais isso é bom, me deixa mais motivado. Vou pra tentar nocautear do primeiro segundo ao último centésimo da luta!”

Igor Pokrajac é um veterano do MMA, possuí um cartel 25 vitórias e 11 derrotas, e precisa vencer se quiser continuar no UFC já que perdeu 3 de suas últimas 4 lutas na organização. Já Pezão quer fechar bem ano, e continuar a sua caminhada no UFC como peso médio em 2015.

Charles do Bronx comemora chegada ao top 10 no Ranking do UFC: Estou muito feliz!

Brasileiro venceu importante luta na carreira no último final de semana - Divulgação UFC

Brasileiro venceu importante luta na carreira no último final de semana – Divulgação UFC

 

Charles do Bronx fez bonito em seu último compromisso no octógono. Na noite da última sexta-feira, dia 12 de dezembro, em Las Vegas, Estados Unidos, ele venceu o norte-americano Jeremy Stephens por decisão unânime dos juízes laterais na co-luta principal do TUF 20 Finale. O novo triunfo, o terceiro em sequência, garantiu ao brasileiro seu nome no concorrido Top 10 da categoria peso-pena (até 66,1kg) do UFC, meta antiga do lutador nascido e criado no Guarujá, litoral de São Paulo.

A boa vitória sobre um experiente adversário serviu para devolver a alegria ao lutador paulista. Antes disso, ele estava escalado para enfrentar Nik Lentz em setembro, porém, por problema no processo de corte de peso, o combate acabou cancelado no dia em que seria realizado. Agora, Charles, dono de um cartel com 19 vitórias e apenas quatro derrotas, além de um No Contest – luta sem resultado, planeja o ano de 2015 com ainda mais sucesso.

“Estou feliz demais, fechei o ano com três vitórias. Entrar no Top 10 serviu para coroar um ano muito bom para mim. Só tenho a agradecer a todos que estiveram ao meu lado. Vou me concentrar, trabalhar ainda mais duro para ter o próximo ano ainda melhor”, avisa o atleta, que além de Stephens, bateu Andy Ogle e Hatsu Hioki em 2014.

No ranking do UFC, Charles do Bronx agora ocupa exatamente a posição que era de Stephens, a 10ª entre os penas. A vitória lhe rendeu quatro posições na lista. Para seguir escalando a lista dos melhores da categoria, o representante da Bronx Gold Team quer rapidamente novo desafio, desta vez, em solo brasileiro.

“Para 2015, pedi muito ao UFC para lutar no Brasil, perto da minha casa. Não importa contra quem, mas quero os melhores da categoria. Quero embalar ainda mais e chegar ao cinturão. Estou entre os 10 melhores e agora é sonhar mais alto. Quero ser campeão do mundo”, brada Charles, que só lutou uma vez no Brasil pelo UFC, em fevereiro deste ano, quando finalizou Andy Ogle, em Jaraguá do Sul.

Evolução na parte em pé anima

Além do campeão José Aldo, Charles do Bronx é o único brasileiro presente no Top 15 da categoria peso-pena do UFC. Com 12 embates pela organização, o atleta de 25 anos segue evoluindo em seu estilo de luta. Conhecido por seu jiu-jitsu de excelência, ele segue em franca ascensão na luta em pé. “Minha trocação está melhorando, estou ainda melhor no chão também. Só estou evoluindo. O ano de 2015 promete ser muito bom para mim. Vou respeitar todo mundo, mas vou andar para frente o tempo inteiro e chegar ao topo”, garante.

Para permanecer de vez entre os melhores da categoria, Charles sabe que precisa corrigir seu processo de perde de peso para os combates. Contra Stephens, ele não alcançou o limite da categoria e foi multado em 20% no valor de sua bolsa. “Quero pedir desculpa a todos os meus fãs e para o UFC pelo o que aconteceu na pesagem. Não sei o que houve. Garanto que vou melhorar nisso, porque é antidesportivo. Fiquei triste pelo Jeremy, que treinou igual e bateu o peso, e eu não. Isso não vai mais acontecer”, assegura.

Em busca de tricampeonato em Oscar do MMA brasileiro, Coliseu revela grandes planos para 2015

Coliseu luta por terceiro prêmio de organização do ano em Oscar do MMA Brasileiro - Divulgação

Coliseu luta por terceiro prêmio de organização do ano em Oscar do MMA Brasileiro – Divulgação

 

O evento Coliseu Extreme Fight tem planos audaciosos para o ano que vem.

A organização que conta com uma estrutura impressionante desde o staff até os cards que monta, passando por sua relação profissional com atletas e equipes e culminando com o sucesso de público e crítica que recebe, mesmo não estando no eixo RJ-SP, o Coliseu Extreme Fight conquistou por dois anos consecutivos o Prêmio Osvaldo Paquetá, o Oscar do MMA Brasileiro, nas categorias Evento do Ano e Organização do Ano.

E parece que os planos para 2015 são ousados, com eventos amadores em Maceió e eventos profissionais com toda estrutura da organização por diferentes estados brasileiros.

Mário Lôbo, presidente do evento, conta um pouco dos planos da organização que passam por uma reformulação de conceitos, que segundo ele, mudará paradigmas dentro do esporte.

“O Coliseu é um evento nordestino com muito orgulho. É um evento que nasceu e cresceu em Alagoas e agora nos sentimos confortáveis para levá-lo para correr o Brasil mostrando a quem ainda não viu de perto o que muitos viram e aprovaram. Agora, tenho certeza que as dúvidas sobre o evento, se ainda existem, se dissiparão de vez. Antes é claro, vamos rumo ao tri campeonato no Prêmio Osvaldo Paquetá!”Conta um confiante Mário Lôbo”.

“Montamos uma estratégia organizacional que mudará o conceito de se fazer MMA, com uma mudança de paradigmas que trará uma certeza a quem acompanhar nosso trabalho que o MMA nunca mais será o mesmo.”” Enfatizou.

O Coliseu em breve promete lançar o calendário completo de 2015 com a ida do evento para dois grandes Estados do circuito nacional.

Fernando Vieira vence americano Tyson Nam e Vanessa Melo perde para Silvana Juarez no XFC em Campinas

Fernandinho (direita) venceu americano em luta principal do XFC - Divulgação/Fusion Photography

Fernandinho (direita) venceu americano em luta principal do XFC – Divulgação/Fusion Photography

 

A noite deste sábado, dia 13 de dezembro, foi de definições para três torneios da segunda temporada do XFC.

No Clube Concórdia, em Campinas, interior de São Paulo, um bom público acompanhou 12 combates do XFCi 8, e alguns deles deram sequência a três GPs. Pelo peso-mosca femino (até 56,7kg), Silvaneide Marretinha venceu e encara Poliana Botelho na grande final. Entre os homens, leves (até 70,3kg) e penas (até 65,7kg) tiveram início. Fernando Vieira garantiu o triunfo brasileiro na principal superluta do show, ao superar o norte-americano Tyson Nam por decisão unânime dos juízes laterais.

“Nós tivemos uma grande noite de lutas em Campinas. Atletas dando o máximo pela vitória, sem se entregar jamais, e dando aos fãs o que eles querem, que é um excelente espetáculo. Vieira foi muito bem, dominou o combate. Os torneios estão cada vez mais atrativos. As próximas edições do XFC serão ainda mais incríveis”, garantiu Myron Molotky, presidente do XFC, após a grande noite do XFCi 8.

Especialista em jiu-jitsu, Fernando Vieira encarou um periogoso kickboxer na principal luta do show. Porém, o confronto de estilos ficou apenas no papel. Comprovando a excelente fase que vive na carreira, o brasileiro não fugiu à trocação e conectou bons golpes em Tyson Nam, que balançou no segundo round. As combinações de Fernando terminavam em queda, mas em nenhuma delas o campeão mundial de jiu-jitsu conseguiu a finalização. A vitória veio após três rounds, por decisão unânime.

“Tive domínio do combate, tanto de pé como no chão, e isso me deixa muito feliz. Serviu para provar que estou sempre em evolução, me aperfeiçoando cada dia mais na parte em pé. Tenho altos planos para o meu futuro no XFC, que é um evento de excelente nível. Hoje, consegui uma grande vitória, mas quero muito mais na organização”, avisou Fernando.

Nas outras superlutas da noite, dois velhos conhecidos do XFC deixaram o hexágono com vitória. Na co-luta principal, a campeã do GP dos moscas da primeira temporada, Silvana “La Malvada” Juárez, não deu chances para Vanessa Melo, e confirmou sua quinta vitória em cinco duelos na carreira. Já Gláucio Eliziário, protagonizou um intenso duelo com o inglês Jay Furness e garantiu sua quinta vitória na carreira, a terceira pela organização.

La Malvada fez jus à fama de protagonizar verdadeiras batalhas no hexágono e dominou o combate contra a brasileira Vanessa Melo. Usando duras combinações, a argentina mostrou o talento que a credencia como uma das estrelas da franquia. Aguerrida, Miss Simpatia, como é conhecida Vanessa, suportou as investidas da adversária até o fim, mas os dois knockdowns sofridos durante a luta foram decisivos para a vitória de Silvana na decisão unânime dos juízes.

Gláucio Eliziário protagonizou uma luta com momentos distintos contra o inglês Jay Furness. Após o primeiro round com trocação franca de ambos os lados, o Salvamar apostou em seu jiu-jitsu apurado para tentar finalizar o duelo nos rounds seguintes. O golpe derradeiro não veio, e o carioca só teve o braço erguido após os três rounds de disputa, por unanimidade.

Em duro duelo, Vanessa Melo perde para argentina em evento  - Divulgação/Fusion Photography

Em duro duelo, Vanessa Melo perde para argentina em evento – Divulgação/Fusion Photography

Marretinha garante vaga na decisão do GP peso-mosca feminino

A segunda temporada do XFC já tem seu primeiro GP com final definida. Silvaneide Marretinha carimbou o passaporte para a decisão do torneio peso-mosca feminino ao vencer a gaúcha Débora Ferreira na luta que abriu o card principal do XFCi 8. A atleta potiguar terá pela frente na disputa pela medalha de ouro a mineira Poliana Botelho, classificada na última sexta-feira, dia 12, após seu combate ser cancelado por falha da oponente, Taila Santos, na pesagem oficial.

Para garantir sua vaga, Marretinha optou pela estratégia de não dar espaço para a boa trocação de sua oponente, apostando em quedas. Ditando o ritmo do combate no solo, a atleta da Kimura Nova União venceu todos os rounds e aguardou pela confirmação do triunfo na contagem dos juízes laterais, de maneira unânime.

Com direito a ‘batalha’, categoria peso-pena conhece seus semifinalistas

Nos embates que fecharam o card preliminar do XFCi 8, quatro lutadores se garantiram na corrida pelo título do GP dos penas. O venezuelano Ranfi Rivas é o único estrangeito que segue na disputa. Guilherme Faria, Pedro Falcão e Missael Silva representam o Brasil na sequência do torneio.

Com apoio maciço da torcida presente no ginásio, Guilherme Faria deu show e aplicou um belo nocaute sobre o mexicano Carlos Torres, ainda no primeiro round. Agora, o paulista encara Ranfi Rivas, que despachou o equatoriano Giovanni Arroyo por decisão unânime dos juízes laterais.

Na melhor luta dos torneios, Missael Silva e o georgiano Paata Robakidze protagonizaram um grande combate. Em alta intensidade do início ao fim, eles trocaram golpes francos e levantaram os fãs. No fim, na contagem dos juízes laterais, o brasileiro levou a melhor e venceu por unanimidade.

Pedro Falcão será o adversário de Missael nas semifinais. Para isso, o rondoniense finalizou de maneira avassaladora o norte-americano Michael Stevens. Apenas 66 segundos de luta foram precisos para Pedro ajustar o arm-lock e comemorar o triunfo.

Com finalização e nocaute, semifinais do leves são definidas 

Com quatro lutas empolgantes, o público conheceu os semifinalistas do GP dos leves da segunda temporada do XFC. Os brasileiros William Cilli, Rubenilton Pereira e Fernando dos Santos venceram e terão a companhia do egípcio Mohamed Hassan nas disputas por duas vagas na grande final do torneio.

Contando com bom número de torcedores no ginásio, William Cilli finalizou o também brasileiro Luiz Henrique Barbosa com um belo arm-lock no terceiro round do combate. Agora, o atleta da Chute Boxe Diego Lima terá pela frente Mohamed Hassan. O egipcio, na primeira luta da noite, nocauteou Alex Franco no terceiro round.

O carioca Fernando dos Santos garantiu sua vaga após dominar os três rounds do embate contra Michel Silva e vencer por decisão unânime dos juízes laterais. Da mesma forma, Rubenilton Pereira superou Wilson dos Santos para ter o direito de enfrentar o atleta da Nova União por uma vaga na grande final do GP.

XFC International 8 – Resultados Oficiais

Card Principal
Fernando Vieira venceu Tyson Nam na decisão unânime dos juízes laterais
Silvana “La Malvada” Juarez venceu Vanessa Melo por decisão unânime dos juízes laterais
Gláucio Eliziário venceu Jay Furness por decisão unânime dos juízes laterais
Silvaneide Marretinha venceu Débora Ferreira por decisão unânime dos juízes laterais

Card Preliminar
Guilherme Faria venceu Carlos Torres por nocaute técnico aos 3 min e 35 seg do primeiro round
Willian Cilli finalizou Luiz Henrique Barbosa com um armlock aos 4 min e 45 seg do terceiro round
Pedro Falcão finalizou Michael Stevens com um arm-lock a 1 min e 6 seg do primeiro round
Ranfi Rivas venceu Giovanni Arroyo por decisão unânime dos juízes laterais
Missael Silva venceu Paata Robakidze por decisão unânime dos juízes laterais
Fernando dos Santos venceu Míchel Silva por decisão unânime dos juízes laterais
Rubenilton Pereira venceu Wilson dos Santos por decisão unânime dos juízes laterais
Mohamed Hassan Badawy venceu Alex Franco por nocaute técnico aos 3 min e 23 seg do terceiro round

UFC anuncia atividades da semana com Dominick Cruz e treino aberto em Arena do Palmeiras

Allianz Parque deve receber primeiro treino aberto do UFC - Fernando Dantas/Gazeta Press

Allianz Parque recebe primeiro treino aberto do UFC – Fernando Dantas/Gazeta Press

 

O UFC divulgou nesta segunda feira, o calendário oficial para o UFC Barueri que acontece nesta semana.

Com várias atividades para o público, semana de autógrafos com a participação do ex campeão do UFC, o americano Dominick Cruz e os brasileiros Cézar Mutante e Gilbert Durinho além das Octagon Girls do Ultimate (Jhenny Andrade, Camila Oliveira e Luciana Andrade), um dos destaques é o treino aberto do evento que pela primeira vez será feito no Allianz Parque, arena do Palmeiras.

Dominick Cruz é destaque do UFC nesta semana - Divulgação UFC

Dominick Cruz é destaque do UFC nesta semana – Divulgação UFC

Confira as atividades do evento:

Quarta-feira, 17 de Dezembro

EVENTO PARA FÃS

Shopping Iguatemi Alphaville – Entrada Principal – 3º Andar

Alameda Rio Negro, 111 – Alphaville

Barueri – 06454-000

19:00 – 21:00

 

Venha conhecer o ex-campeão peso galo do UFCDominick Cruz, os brasileiros Cezar “Mutante” e Gilbert “Durinho”, e as Octagon Girls - Camila Oliveira, Jhenny Andrade e Luciana Andrade em uma sessão de fotos e autógrafos no Shopping Iguatemi Alphaville. Os fãs terão a oportunidade de ganhar prêmios, participando de um Quiz comandando pela repórter oficial do UFC Paula Sack. Traga um pacote ou lata de leite em pó e retire um ingresso para a Pesagem do UFC Fight Night no Combate: Machida vs. Dollaway.

 

Participantes:

 

Dominick Cruz – ex-campeão peso galo do UFC  e número #2 no ranking

Cezar Mutante – lutador peso médio do UFC

Gilbert Durinho – lutador peso leve do UFC

Camila Oliveira – Octagon Girl® do UFC

Jhenny Andrade – Octagon Girl® do UFC

Luciana Andrade – Octagon Girl® do UFC

 

Detalhes:

 

19:00:  Sessão de autógrafos com Dominick Cruz, Cezar “Mutante”, Gilbert “Durinho”, Camila Oliveira, Jhenny Andrade e Luciana Andrade

20:00:  Quiz e prêmios com a participação dos lutadores Dominick Cruz, Cezar “Mutante”, Gilbert “Durinho” e da apresentadora do UFC Paula Sack

21:00:   Encerramento das atividades

 

      ·          Entrada da imprensa: Entrada principal

      ·          Internet não disponível

      ·          ABERTO AO PÚBLICO

      ·          TRAGA 1 LATA OU PACOTE DE LEITE EM PÓ E RETIRA UM INGRESSO PARA A PESAGEM DO EVENTO

 

Quinta-feira, 18 de Dezembro

 

TREINOS ABERTOS PARA A IMPRENSA  E FÃS CONVIDADOS

Allianz Parque

Entrada pelo Portão C

Rua Padre Antonio Tomas, 72 – Água Branca

São Paulo – 05003-010

10:30 – 15:00

 

Participantes do Treino Aberto:

 

Lyoto Machida – Peso Médio

CB Dollaway – Peso Médio

Renan Barão – Peso Galo

Mitch Gagnon – Peso Galo

Antônio Cara de Sapato – Peso Meio-Pesado

Erick Silva – Peso Meio-Médio

Elias Silvério – Peso Leve

 

Participantes do Evento de Fãs**:

 

Dominick Cruz – ex-campeão peso galo do UFC®  e número #2 no ranking

Cezar “Mutante” – lutador peso médio do UFC® 

Gilbert “Durinho” – lutador peso leve do UFC® 

Camila Oliveira – Octagon Girl® do UFC

Jhenny Andrade – Octagon Girl® do UFC

Luciana Andrade – Octagon Girl® do UFC

 

 

Detalhes:

 

10:30: Check in de imprensa

11:00:  Treinos abertos e entrevistas com os lutadores        

14:00:  Sessão de autógrafos e jogos com os fãs e lutadores convidados**

15:00:  Encerramento das atividades

 

      ·          Entrada da imprensa: Portão C1

      ·          Estacionamento disponível no local, entrada pelo Portão C1

      ·          Internet disponível no media center

      ·          Oportunidade de fotos, vídeos e entrevistas com os lutadores

     ·          Brunch será servido à imprensa no media center

      ·          ABERTO PARA IMPRENSA CREDENCIADA E FÃS CONVIDADOS

·               OS FÃS PODEM TRAZER 1 LATA OU PACOTE DE LEITE EM PÓ E   RETIRAR UM INGRESSO PARA A PESAGEM DO EVENTO

Sexta-feira, 19 de Dezembro

PESAGEM DO UFC FIGHT NIGHT NO COMBATE: MACHIDA vs. DOLLAWAY

Ginásio José Corrêa

Avenida Guilherme Perereca Guglielmo, 1000 – Centro,

Barueri-SP

Entrada pelo lado esquerdo da bilheteria, sinalizada pelo pórtico “Imprensa”

14:00 – 18:00

 

Detalhes:

 

14:00:  Check in de imprensa (o check in se encerra às 16h)

14:15: Sessão de autógrafos com o ex-campeão peso galo do UFC, Dominick Cruz, os lutadores brasileiros Cezar Mutante e Gilbert Durinho, e as Octagon Girls – Camila Oliveira, Jhenny Andrade e Luciana Andrade. Interação e Quiz comandado pela apresentadora do UFC Paula Sack

16:00:  Q&A com o campeão peso pena do UFC® José Aldo no palco principal

16:30:  Q&A com o ex-campeão peso galo do UFC® Dominick Cruz no palco principal

17:00:  Pesagem oficial do UFC Fight Night no Combate: Machida vs Dollaway

18:00: Encerramento da atividade

 

·              ABERTO PARA A IMPRENSA CREDENCIADA.  OS FÃS PODEM TRAZER 1  LATA OU PACOTE DE LEITE EM PÓ E RETIRAR UM INGRESSO PARA A PESAGEM DO EVENTO NA ENTRADA DO GINÁSIO JOSÉ CORRÊA

 

 

Sábado, 13 de Setembro

UFC FIGHT NIGHT NO COMBATE: MACHIDA vs. DOLLAWAY

Ginásio José Corrêa

Avenida Guilherme Perereca Guglielmo, 1000 – Centro,

Barueri-SP

Entrada pelo lado esquerdo da bilheteria, sinalizada pelo pórtico “Imprensa”

20:00 – 5:00

 

 

Detalhes:

 

20:00:  Check in de imprensa (o check in se encerra às 00h)

22:00: Primeira luta do card preliminar

1:00:  Início do card principal

4:00 (Aprox.):  UFC Fight Night no Combate: Machida vs Dollaway termina

4:30:    Início da coletiva de imprensa pós-evento

5:00:    Final da coletiva de imprensa

 

Júlio Cezar Merenda brilha com nocaute e Maurício Facção mantém cinturão no WOCS 40

Merenda brilha em edição do WOCS com nocaute - Ana Carolina/Gazeta Press

Merenda brilha em edição do WOCS com nocaute – Ana Carolina/Gazeta Press

 

A última edição do Wocs (Watch Out Combat Show) em 2014 foi recheada de emoções e grandes combates. O 40º show da história da organização, que aconteceu neste sábado, no ginásio do Oasis Clube, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, colocou em jogo dois cinturões: dos meio-médios (até 77kg) e dos penas (até 66kg). Na luta principal da noite, com muito apoio da torcida, Julio Cesar Merenda nocauteou Julian Jabbá e faturou o título dos meio-médios. Já entre os penas, em duelo repleto de rivalidade e muito equilibrado, Maurício Facção manteve o título vencendo Rogério Paraíba por decisão dividida dos árbitros laterais. Destaque ainda para a sétima vitória na carreira de Luiz Henrique KLB sobre Armando Sapinho, pela divisão dos meio-pesados (até 93kg).

Nocaute espetacular dá título dos meio-médios a Merenda

O duelo principal da noite começou antes do árbitro autorizar o início do confronto, com as duas torcidas apoiando muito seus atletas. Dentro do cage, o representante da TFT, Julio Cesar Merenda tomou a iniciativa do combate e conectando bons golpes começou em vantagem sobre Julian Jabbá, da RFT. Antes do fim do primeiro assalto, Merenda gingou e acertou um belo upper no queixo de Jabbá, levando-o à lona. Fim de combate e o cinturão dos meio-médios para o atleta da TFT.

“Sonhei muito com esse momento. Foquei bastante na parte em pé, meus mestres bateram muito nessa tecla e esse nocaute foi um prêmio. Já sou faixa-preta de jiu-jitsu e com essa evolução em pé pude deixar meu jogo mais completo. É uma honra conquistar esse cinturão, já que o antiigo campeão, Luis Beição, é muito meu amigo e deixo meu abraço aqui para ele também”, comemorou Merenda.

Em combate muito disputado, Facção mantém cinturão dos penas

Emoção e rivalidade não faltaram na co-luta mais importante da noite do Wocs 40. Valendo o título dos penas, os desafetos Maurício Facção, representante da Cristiano Lazarini Titi/BH Fight e Rogério Paraíba, da TFT, fizeram um duelo muito movimentado. Desafiante, Rogério Paraíba começou pressionando o adversário na grade, mas Facção se recuperou e com boas quedas quase encaixou sua famosa guilhotina ainda no round inicial. No segundo assalto, os atletas partiram para a trocação franca e alternaram a vantagem com bons socos e chutes.

No terceiro e último round, Paraíba partiu para cima, mas Facção se defendia bem, e buscando a finalização a todo momento, manteve o equilíbrio do combate até soar o gongo. No final, Maurício Facção manteve o título por decisão dividida dos árbitros laterais. “Quero agradecer a toda minha equipe, treinei muito forte para manter esse cinturão. Falavam muito desse duelo contra o Paraíba e eu vim aqui na casa dele e venci. Agora acabou essa história, e já quero pensar no meu próximo adversário”, afirmou Facção.

Facção mantém cinturão do WOCS - Ana Carolina Gazeta Press

Facção mantém cinturão do WOCS – Ana Carolina/Gazeta Press

Vitória de KLB e nocaute relâmpago agitam o público

Uma das grandes esperanças da equipe TFT, Luiz Henrique KLB conquistou sua sétima vitória na carreira, a quinta no cage do Wocs. Com uma atuação empolgante, ele levantou o público presente e venceu Armando Sapinho na decisão unânime dos juízes, em duelo dos meio-pesados (até 93kg). Companheiro de treino de KLB e outro grande destaque da equipe, André Muniz finalizou João Paulo Guerreiro, com um katagatame ainda no primeiro round, pela divisão dos médios (até 84kg).

Também no primeiro assalto, pela categoria dos médios, Adriano Martins nocauteou Rodolfo Silva em apenas 45 segundos de combate e Edu Simões encaixou uma bela chave de tornozelo para superar Max Gideão, em luta que ocorreu em peso combinado de até 74kg. No combate inaugural da noite, pela divisão dos moscas (até 57kg), Adam Felipe venceu Eduardo Silva por decisão unânime dos juízes

Wocs 40 – Serviço

Data: Sábado, 13 de dezembro de 2014
Local: Oásis Clube (Av Prefeito Dulcídio Cardoso 3004 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro)

Resultados oficiais

Até 77kg: Julio Cesar Merenda (TFT) venceu Julian Jabbá (RFT) por nocaute técnico aos 3min e 30 seg do primeiro round

Até 66kg: Mauricio Facção (Cristiano Lazarini Titi/ BH Fight) venceu Rogério Paraíba (TFT) por decisão dividida dos árbitros laterais

Até 93kg: Luis Henrique KLB (TFT) venceu Armando Sapinho (BTT) por decisão unânime dos árbitros laterais

Até 74kg: Edu Simões (Baixinho Team) finalizou Max Gideão (Gideão MMA Team) com uma chave de tornozelo aos 2min e 15seg do primeiro round

Até 84kg: Andre Muniz (TFT) finalizou João Paulo “Guerreiro” (Chiquinho Team) com um katagatame aos 2min e 40 seg do primeiro round

Até 84kg: Adriano Rodrigues (TFT/Infight) venceu Rodolfo Silva (PRVT) por nocaute técnico aos 45seg do primeiro round

Até 57kg: Adam Felipe (TFT/Infight) venceu Eduardo Silva (Nelsinho JJ) na decisão unânime dos árbitros laterais

Card Amador

Até 67kg: Fernando Prudente (TFT) finalizou Alessandro Medeiros (RFT) com um mata-leão aos 2min e 49seg do primeiro round.

Até 77kg: Willian Barraca (Baixinho Team) venceu Luan Barbosa (RFT) por nocaute técnico aos 1min e 50seg do primeiro round

Até 70kg: Rafael Miyanishi (Baixinho Team) venceu Yuri de Souza (Nova União Cachambi) na decisão unânime dos árbitros laterais.

Ariel Machado e Cyderlan “Porco Louco” vencem disputas de cinturão do Power Fight Extreme no Paraná

Evento paranaense conheceu dois campeões neste último sábado - Divulgação/Marcio Valle

Evento paranaense conheceu dois campeões neste último sábado – Divulgação/Marcio Valle

 

O mais tradicional evento de MMA de Curitiba realizou na noite de sábado, dia 13 de dezembro, mais uma edição no ginásio do Círculo Militar do Paraná.

O público compareceu em bom número e vibrou com cada combate em cima do decágono do Power Fight Extreme, evento que conta com a organização de Edson Zamprogna. Na luta principal, Ariel Machado defendeu o seu cinturão frente a Mauri Roque e evitou que o título saísse de seus domínios. Mauri Roque bem que dificultou o combate, mas Machado foi para trocação franca como desafiante, que acabou não voltando para o terceiro round.

O cinturão da categoria até 66 Kg, estava vago pois Diego Marlon hoje está com contrato com o Bellator. Cyderlan “Porco Loco” não tomou conhecimento de Gustavo Wurlitzer e finalizou ainda na primeira etapa de luta.

Dyego Roberto venceu Roberto Buga na decisão unânime dos juízes é já sabe que é o próximo desafiante ao cinturão na categoria até 84 Kg. Em maio deste ano, o atleta da Chute Boxe teve a chance de ser campeão, mas foi nocauteado por Ariel Machado. A revanche deve acontecer na próxima edição do evento, no primeiro semestre de 2015.

Na melhor luta da noite, Sérgio Kreator acabou com a série invicta em 2014 de Serginho de Fátima. O atleta da PRVT finalizou o atleta da Chute Boxe no primeiro round.

Diego Gasparetto é o atleta que mais lutou no Power Fight Extreme e nesta edição venceu e convenceu nocauteando Rogério Santos no primeiro round. Outro atleta que teve atuação brilhante foi Shyudi Yamauchi, que aplicou uma virada sensacional na luta, finalizando Jorge Kanella, que vinha melhor no combate.

Power Fight Extreme 12
Sábado, 13 de dezembro de 2014
Ginásio do Círculo Militar do Paraná

Ariel Machado venceu Mauri Roque por desistência de seu oponente no início do terceiro round. – disputa de cinturão – 84 Kg

Cyderlan “Porco Loco” finalizou Gustavo “Show Man” Wurlitzer no primeiro round. – disputa de cinturão – 66 Kg

Alan Moziel e Tico Pedroso empataram. – 77 Kg

Dyego Roberto venceu Rodrigo Carlos “Buga” por decisão unânime dos juízes. – 84 Kg

Sérgio Kreator finalizou Sérgio de Fátima no primeiro round. – 77 Kg

Júlio César “Jamanta” nocauteou Everton “Zé Colméia” no primeiro round. 93 Kg

Diego Gasparetto venceu Rogério Santos por nocaute técnico no primeiro round. – 77 Kg

Alessandro “Espicha” Martins finalizou Marcelo França no primeiro round. – 70 Kg

Shyudi Yamauchi finalizou Jorge Kanella no segundo round. – 61 Kg

Luan Chagas finalizou Cristian Ferreira no segundo round. – 77 Kg

João Alicate finalizou Júlio César no primeiro round. – 57 Kg

Wellington Turman finalizou Leandro Vasconcelos no primeiro round. – 77 Kg

Karol Mutante venceu Geisiele Nascimento por nocaute técnico no primeiro round – 52 Kg

Wanderson Santos venceu Robson Maciel na decisão unânime dos juízes – 66 Kg

Ex BBB e capa da Revista Sexy, Clara Aguiar é a nova ring girl do Jungle Fight e faz estréia em Belém

Clara faz estréia no Jungle Fight - Divulgação/Caio Duran

Clara faz estréia no Jungle Fight – Divulgação/Caio Duran

 

A ex-BBB Clara Aguiar será ring girl no Jungle Fight 75, marcado para o próximo dia 18, em Belém-PA. A modelo, que foi uma das finalistas da última edição do reality, fará a sua estreia na função. Nesta sexta-feira (12), Clara participou de um ensaio sensual para as lentes do fotógrafo Caio Duran, vestida com a roupa que usará no dia do evento.

Os ingressos para o Jungle Fight 75 podem ser adquiridos de forma gratuita através do site lacconcursos.com.br ou nas lojas Ortobom Boulevard, Ortobom Pátio Belém e Ortobom Castanheira. Pela internet, os interessados deverão se cadastrar no site da Lac Concursos e retirar o par de ingressos na bilheteria do ginásio UEPA, no dia do evento, até às 21h.

O Jungle Fight 75 está previsto para receber duas disputas de cinturões. Na luta mais aguardada da noite, o paraense Nildo Katchal colocará o título dos pesos-moscas (até 57kg) em jogo contra o baiano Wylk Leandro. Já no co-evento principal, o campeão dos meio-médios (até 77kg), Elizeu Capoeira, enfrentará o maranhense Eduardo Camelo.

Outras oito lutas estão confirmadas no card, que terá 13 lutadores do Pará em ação. Entre os destaques estão o manauara Rayner Silva, que iniciará sua caminhada em busca da retomada do cinturão, e o cearense Jamil Silveira, dono de um cartel impressionante de 41 vitórias e 15 derrotas. O primeiro enfrentará Deiveson Daico (7-0), enquanto o outro terá pela frente Roberto Carioca (16-5).

Modelo fez ensaio especial para anunciar participação em evento de MMA - Divulgação/Caio Duran

Modelo fez ensaio especial para anunciar participação em evento de MMA – Divulgação/Caio Duran

Jungle Fight 75
Local: Ginásio UEPA – Belém, Pará
Data: 18/12/2014
Horário: 22h (de Brasília)

Nildo Katchal (Roxo Striker) vs Wylk Leandro (Domínio JJ/ Black House/ Attak Team) – Cinturão até 57kg

Elizeu Capoeira (CM System) vs Eduardo Camelo (Coalizão Team) – Cinturão ate 77kg

Lucas Nunes (Marajó Brothers) vs Gaston Manzur (Niguel Team/Chile) – até 61kg

Amanda Lemos (Marajó Brothers) vs Deise Gorila (Formiga MMA)

Roberto “Carioca” Silva (Marajó Brothers) vs Jamil Silveira (Dragon Fight/Nova União) – até 66kg

Tyago Buda(Pitbull Brother) vs Luis Lobato (Lobato Team) – até 84kg

Deiveson “Daico” Alcântara (Coalizão Team) vs Rayner Silva (Oreon Fight) – até 57kg

Rafael Alves (Marajó Brothers) vs Samuel Paiva (Dragões Negros) – até 66kg

Werique Guerreirinho (Formiga MMA) vs David Souza (Coalizão Team) – 61kg

Michel Pedro (Carmen Team) X Cleyton Papá (Marajó Brothers) – 57kg

Rafael dos Anjos brilha, Júnior Cigano passa sufoco mas vence Miocic no UFC on FOX

Cigano após vitória sobre Miocic em duro combate - Divulgação

Cigano após vitória sobre Miocic em duro combate – Divulgação

O UFC realizou sua última edição nos Estados Unidos neste ano, em Phoenix.

Contando com 4 brasileiros, o ex campeão do UFC, Júnior Cigano teve um duro duelo contra o americano Stipe Miocic.

Sem temer o perigoso boxe do brasileiro, Miocic começou o combate imprimindo o ritmo e trabalhando bastante tentativas de queda com bons socos no clinch.

Respondendo com seu conhecido jogo de boxe, Cigano tentava equilibrar o combate, coisa que começou a acontecer no terceiro round.

Sentindo o ritmo intenso do início, Miocic deixou Cigano crescer no combate e sofreu um knockdown, porém Junior não conseguiu acabar com a luta.

Na decisão, vitória para o brasileiro que volta a vencer no UFC após perder duas vezes seguidas para o atual campeão Cain Velásquez.

Rafael dos Anjos conquista mais uma grande vitória no UFC - Divulgação

Rafael dos Anjos conquista mais uma grande vitória no UFC – Divulgação

O peso leve Rafael dos Anjos deu uma verdadeira aula de MMA neste sábado.

Enfrentando o americano Nate Diaz, Rafael que lutava com a pressão de vencer para se manter em busca de uma chance de se tornar um desafiante ao cinturão, não se intimidou e partiu para cima desde o início.

Aplicando uma verdadeira surra de golpes no americano, os chutes baixos de Rafael foram o maior destaque, chegando a deixar Diaz com muitas dificuldades para se movimentar.

O duelo chegou a ir para o solo, porém Rafael não conseguiu a finalização vencendo por decisão unânime.

A brasileira Claudinha Gadelha acabou sendo derrotada na decisão dividida pela polonesa Joanna Jedrejczyk em um combate considerado polêmico pelo resultado.

Outro brasileiro, Gabriel Napão não suportou a pressão e foi nocauteado ainda no primeiro round por Matt Mitrione.

Outros destaques foram as vitórias de Alistar Overeem e Henry Cejudo que fez sua estréia no Ultimate.

O UFC retorna no próximo sábado com sua última edição de 2014, o UFC Barueri que tem a participação de Lyoto Machida e Renan Barão.