AMB/OMB mantêm cruzador “Lino” Barros nos Top 10

Mesmo sem lutar desde o ano passado, o brasileiro Laudelino “Lino” Barros, 35, continua se mantendo entre os Top 10 de dois dos principais organismos do esporte. O peso cruzador (90,7k) ostenta a posição número 9 pela AMB e está classificado como o 10º colocado na OMB, entidade pela qual é o atual dono do cinto latino. “Eu só preciso subir ao ringue para sonhar com uma disputa de cinto mundial”, destaca o atleta nacional.

Barros (34-2-0, 30 KOs) espera para os próximos dias uma definição de seus promotores Gary Shaw e Lou DiBella para saber para qual caminho seguir: um combate no Brasil em defesa do cinturão latino ou uma luta nos Estados Unidos por eliminatória de cetro mundial. O brasileiro avalia que “estou em treinamento forte e constante, mas necessito de uma direção”.

Popó Freitas quer enviar Michael Oliveira a hospital

Por enquanto não existe nenhuma negociação concretizada, contudo, o brasileiro Acelino Popó Freitas, 35, já enviou recado ao jovem compatriota Michael Oliveira, 21, que insiste em desafiá-lo. “Eu quero bater tanto nesse garoto que ele precisará passar longo período recuperando-se em hospital”, declara o último grande ídolo do país e quatro vezes campeão mundial.

Popó Freitas (38-2-0, 32 KOs) revela que recebe todas as semanas telefonemas do promotor Carlos Oliveira, pai de Michael, propondo o combate até o fim da temporada. “Aceito a luta, porém, preciso de um tempo maior de treinos pelo longo afastamento dos ringues desde abril de 2007”, declara Freitas que também não abre mão do valor de bolsa adequado ao seu passado, sinalizando algo superior a US$ 500 mil (R$ 800 mil).

“Desejo receber o dinheiro da hipotética bolsa bem antes da luta”, afirma o ex-campeão mundial, preocupado com as denúncias recentes de que o promotor Carlos Oliveira (da M.O. Productions) não cumpriu sua obrigação e deixou de pagar diversos fornecedores e atletas nos três eventos que realizou no Brasil.

Como um possível acordo para enfrentar Michael Oliveira (15-0-0, 12 KOs) ainda não passa de especulação, nesse momento Popó Freitas intensifica os trabalhos visando um retorno aos tablados para marcar sua despedida oficial para atender ao pedido especial do filho “Popozinho”. A intenção do boxeador é ficar diante de um rival argentino em espetáculo marcado provisoriamente para 22 de outubro, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília, capital do país.

Furacão impede anúncio de perícia de morte de Gatti

Devido às devastações, prejuízos e interrupções de voos provocados pelo furacão “Irene” nos Estados Unidos, ficou adiada para 7 de setembro a apresentação da conclusão científica da morte do ítalo-canadense Arturo Gatti que estava prevista para esta quarta-feira. Os peritos internacionais Paul Ciolino e Joseph Moura foram contratados pelo ex-agente do boxeador, Pat Lynch, para investigarem o desaparecimento ocorrido em 11 de julho de 2009 na cidade de Porto de Galinhas, litoral Sul de Pernambuco (Brasil).

Três vezes campeão mundial, Arturo Gatti foi encontrado morto dentro de um flat e, à época, a companheira do pugilista Amanda Rodrigues ficou detida por cerca de três semanas. Depois desse período, ela foi libertada com a polícia brasileira sentenciando que Gatti se suicidou. Inconformado com o resultado e com os indícios de que dispunha, Pat Lynch contratou peritos independentes e garante provar que o lutador foi assassinado.

Anderson Silva aniquila Yushin Okami no UFC 134

Todas as apostas indicavam o mesmo resultado e ninguém acreditava em outro vencedor. O brasileiro Anderson “Spider” Silva, 36, estabeleceu mais uma marca dentro do UFC 134 ao completar nove defesas de seu título superando com facilidade o fraco japonês Yushin Okami. O embate ocorreu ontem no HSBC Arena da cidade do Rio de Janeiro (Brasil).

Sem rivais à altura dentro da categoria, Anderson Silva (29-4) teve tempo de apontar quem poderia ser capaz de suplantá-lo: “Meu clone”, brincou. O embate começou lento, sem emoções provocando até mesmo vaias das cerca de 14 mil pessoas presentes ao espetáculo que não era realizado em solo nacional havia mais de 13 temporadas.

Quase ao fim do primeiro giro, Silva foi um pouco mais agressivo e aplicou um jab não muito poderoso, mas suficiente para levar Okami (27-6) ao solo. Já na rodada seguinte, o atleta brasileiro acertou novo jab que derrubou o rival nipônico e, sem perder tempo, atacou com intensidade até a paralisação do árbitro Herb Dean aos 2min09seg.

Povetkin supera Chagaev e é campeão dos pesados

Graças à excelente condição física e boa defesa nos momentos decisivos, o russo Alexander Povetkin, 31, suplantou por pontos o uzbeque Ruslan Chagaev, 32, e conquistou o cinturão “regular” AMB dos pesos pesados que estava vago – o supercampeão da divisão pelo organismo é o ucraniano Wladimir Klitschko. O confronto terminou há poucos instantes em Erfurt, na Alemanha.

O confronto manteve-se equilibrado nos primeiros movimentos, porém, Chagaev (27-2-1, 17 KOs) conseguiu fortes golpes a partir da quarta passagem e, no sexto giro, abalou o rival em algumas oportunidades. Povetkin (22-0-0, 15 KOs) conseguiu se recuperar e, já a partir do oitavo capítulo, passou a aplicar boas combinações, enquanto o uzbeque revelava sinais de muito cansaço.

O agora campeão dominava as ações, mostrava bom sistema defensivo e não deixava dúvidas sobre o triunfo a cada fim de rodada. No último episódio, reconhecendo que estava atrás nas papeletas, Chagaev ainda tentou acelerar o ritmo, mas insuficiente para reverter o resultado dos jurados, unânime a favor de Povetkin: 117-113; 117-113 e 116-112.

Oscar de La Hoya desmente retorno às competições

Mesmo dizendo que está em boa forma, o multicampeão americano Oscar de La Hoya, 38, desmente categoricamente os boatos dos últimos dias de que estaria pensando em retornar aos combates. “Não é verdade. Não existe possibilidade de volta”, sentencia o presidente da Golden Boy Promotions, descredenciando os comentários de Floyd Mayweather sr., seu antigo treinador.

Foi o próprio pai de Floyd Mayweather Jr. quem fez diversas declarações de que tomara conhecimento dos rumores da ideia do retorno e que gostaria de participar dos treinamentos de Oscar de La Hoya (39-6-0, 30 KOs), retomando a antiga parceria. O ex-boxeador comunicou a aposentadoria oficialmente em 2009, após ser massacrado pelo filipino Manny Pacquiao em dezembo do ano anterior.

Holyfield se candidata para vencedor de Povetkin-Chagaev

De olho em nova oportunidade de brigar por título mundial, o americano Evander Holyfield, 48, já se movimenta nos bastidores para colocar-se à frente do vencedor do embate entre o russo Alexander Povetkin e o uzbeque Ruslan Chagaev – que brigam no sábado (Alemanha) pelo título regular AMB dos pesos pesados. “Sonho em ser mais uma vez campeão”, afirma o veterano boxeador.

Quatro vezes dono de cinturões, Holyfield (44-10-2, 29 KOs) esteve recentemente com o promotor de Povetkin, Kalle Sauerland, e mostrou sua disposição em abrir mão de várias exigências para um possível confronto. O americano acredita que o russo é favorito diante do uzbeque por ter sido campeão olímpico, mundial amador e permanecer invicto. “Adoro boxe e me sinto em forma”, elogia-se Evander Holyfield.

Cleverly deve expor contra Bellew; Oliveira espera

Caminha a passos largos as negociações para que o britânico Nathan Cleverly, 24, exponha pela primeira vez seu título OMB meio-pesado (79,3k) diante do compatriota Tony Bellew, 28. O combate de dois rivais dentro e fora dos ringues já tem pré-agendada a data de 15 de outubro no Echo Arena, no Reino Unido, e uma decisão pode ocorrer dentro das próximas horas.

Cleverly (22-0-0, 11 KOs) conquistou o cetro em maio quando superou o polonês Aleksy Kuziemski, aproveitando que o título ficou vago após lesão e destituição do alemão Juergen Braehmer. Naquele momento era Bellew (16-0-0, 10 KOs) quem deveria se confrontar com Cleverly, porém, a OMB julgou que o atleta não teria condições de perder peso de modo saudável para atingir o limite da categoria.

Antes de o organismo internacional vetar o nome de Bellew, ele e Cleverly chegaram a participar de coletiva de imprensa e trocaram vários insultos e provocações e por muito pouco não se agrediram, sendo impedidos pelos promotores e seguranças. Quem fica à espera desse combate é o brasileiro Marcus “Ratinho” de Oliveira que, atual #6 e dono do cinto latino da entidade, já está credenciado como possível adversário do vencedor no início da próxima temporada.

Vitali Klitschko prevê nocaute sobre Tomasz Adamek

Alegando que não consegue ver como alguém pode derrotá-lo no momento, o ucraniano Vitali Klitschko, 40, acredita em superar por nocaute o polonês Tomasz Adamek, 34, seu desafiante ao título CMB dos pesos pesados. O confronto está agendado para o dia 10 de setembro no novíssimo Stadion Miejski da cidade de Wroclaw (Polônia), já com a confirmação da venda dos 40 mil ingressos.

A confiança no triunfo é tão acentuada que até mesmo Bernd Boente, gerente do campeão, brincou ao dizer que a única chance de Adamek derrotar Vit Klitschko é subir no tablado com uma arma. Irônico, o dono do cinto dos pesados foi mais além e disse que a polícia não permitiria ao oponente portar um armamento, contudo, sugeriu a Adamek optar por um taco de beisebol, mas “pensando bem, acho que nem isso o ajudaria”.

Haye está próximo do retiro, confidencia Froch

Amigos de longa data, o britânico Carl Froch confidencia que o compatriota David Haye está muito próximo da comunicação de seu abandono do esporte. Há mais de um ano o ex-campeão AMB dos pesos pesados havia sinalizado o desejo de pendurar as luvas quando completasse 31 anos – o que ocorre em 13 de outubro. “Eu não acho que ele (Haye) vá lutar novamente”, declara Froch que esteve durante alguns dias em férias na Jamaica e encontrou-se com Haye.

Preparando-se para unificar os títulos AMB/CMB e disputar a final do torneio Super Six dos supermédios (76,2k), Carl Froch diz que, após conversa com o companheiro, não percebeu nenhuma vontade real dele subir ao ringue novamente. “Haye queria um final diferente, pois imaginava ser capaz de superar Wladimir Klitschko e ficar com os cintos da categoria”.

Ao contrário do amigo, Froch não se imagina aposentado e espera superar o americano Andre Ward no combate marcado para o Boardwalk Hall de Atlantic City, estado de New Jersey (EUA), em 29 de outubro. Sendo vencedor, o britânico alimenta a expectativa de enfrentar o romeno Lucian Bute, dono do cinturão FIB.