Por estupro, ex-olímpico é condenado a oito anos

Com imagem já marcada por outra condenação grave, o checo Ludovit Plachetka, 41, recebeu pena de oito anos pela acusação de estupro, ocorrida em julho do ano passado, contra uma jovem de apenas 20 anos, irmã de sua namorada. A decisão foi divulgada pelo juiz do tribunal da cidade de Brno, na República Checa.

Plachetka foi a julgamento depois de ter sido preso na Grã-bretanha para onde havia fugido, mas foi apanhado pelas autoridades policiais e encaminhado ao seu país natal. Em 1998, o boxeador tinha cometido crime ainda mais hediondo ao matar a mãe de uma antiga namorada e também tentar assassiná-la – que só escapou porque a arma não disparou.

Na época, o atleta foi condenado a 13 anos de detenção, porém, acabou libertado em 2007, depois de nove temporadas encarcerado. Há registros imprecisos sobre sua atuação profissional em que constam apenas dois combates vitoriosos por pontos entre 2010 e 2011. Ludovit Plachetka integrou a equipe checa que disputou os Jogos Olímpicos de 1996 (Atlanta/EUA).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>