Donaire confessa tentativa de suicídio na infância!

Em depoimento muito sincero e emotivo, o campeoníssimo filipino Nonito Donaire, 30, fez uma confissão assustadora: a tentativa de suicídio quando tinha apenas 10 anos de idade. O boxeador, dono de quatro títulos mundiais em quatro divisões, quis se enforcar improvisando uma corda amarrada na parte superior da beliche em que dormia presa ao seu pescoço.

“Eu senti que não pertencia a esse mundo. Minha família não tinha muitos recursos e eu achava que nós não precisávamos de uma boca a mais para alimentar”, desabafa Donaire (31-1-0, 20 KOs), atualmente nome forte entre os Top 5 entre todas as categorias. Talvez por obra divina, o destino impediu a tragédia e permitiu ao atleta asiático a oportunidade de se consagrar e se salvar por meio do esporte.

Marquez pede à mulher para enfrentar Pacquiao

Há um dilema na vida do mexicano Juan Manuel Marquez, 39. Ele gostaria de realizar ao menos mais um combate com o filipino Manny Pacquiao, 34, antes da despedida oficial na próxima temporada, contudo, ele ainda não obteve “a permissão” da mulher Erika. Antes mesmo de entrar no ringue e derrotar o asiático no início deste mês, o ídolo azteca havia prometido à companheira abandonar o esporte, independente do resultado.

O modo como ganhou, aliado ao excelente estágio físico pelo incremento do trabalho com especialista em condicionamento físico, deixaram Marquez (55-6-1, 40 KOs) empolgado e ainda mais motivado a prosseguir para a quinta batalha com Pacquiao (54-5-2, 38 KOs) que poderia lhe render US$ 35 milhões (R$ 70 milhões). “Hoje, não posso dizer se continuarei ou não minha carreira. Minha mulher ainda não deu autorização”, brinca o mexicano.

Khan ainda vive drama por morte de crianças no Natal

As lágrimas foram mais intensas e marcantes que qualquer palavra. O britânico e ex-campeão mundial Amir Khan, 26, esteve entre as mais de duas mil pessoas presentes no último sábado ao funeral dos garotos Adnan, 10, e Arsalaan, 4, e da tia deles, Busrah Tazarib, 32, mortos em acidente automobilístico no dia de Natal quando se dirigiam a casamento de um primo do boxeador.

A cerimônia foi realizada em uma mesquita islâmica em High Wycombe, em Bucks (Inglaterra), e não houve quem controlasse a emoção pela perda de três vidas em data de tanto significado em âmbito mundial. Khan chegou a revelar que tudo transcorria normalmente no casamento até a notícia trágica. “De um momento para outro, a alegria se transformou em desespero”, comenta o lutador.

Enfrentar Wlad Klitschko é inimaginável para Banks

Talvez seja uma situação inevitável e que, com certeza, causará muitos constragimentos. O peso pesado americano Johnathon Banks, 30, prefere não imaginar as obras do destino que poderiam colocá-lo na condição de desafiante ao ucraniano Wladimir Klitschko, campeão unificado AMB, OMB e FIB. O caso é mesmo complexo. O atleta ianque assumiu recentemente o papel de treinador principal do campeão, trabalha como sparring, além de ter sua carreira gerida pela empresa K2 dos irmãos Klitschko.

“Não consigo me imaginar em duelo com Wladimir (Klitschko)”, aponta Banks (29-1-1, 19 KOs) que não esconde certa preocupação com o futuro em uma categoria em que ele evolui constantemente. No próximo dia 16 de fevereiro, ele concede revanche ao compatriota Seth Mitchell – de quem ganhou por nocaute no mês passado.

O embate com Mitchell é válido como eliminatória CMB dos pesados e dá ao vencedor a posição de #2 do organismo, deixando Banks cada vez mais em linha pela briga por cinturão mundialista. “Por enquanto, prefiro esquecer qualquer possibilidade de enfrentar um dos Klitschko e me concentrar em superar Mitchell”, declara um incomodado americano.

El-Halabi, após sério drama, disputa cinto com Morelli

À época os próprios médicos prognosticaram que ela jamais voltaria a lutar. Contrariando todas as expectativas, a libanesa Rola El-Halabi, 27, conta as horas para a disputa do título Internacional Wiba leve (61,2k) contra a italiana Lucia Morelli, 33, marcado para o próximo dia 12 de janeiro no Neu-Ulm, na cidade de Bayern (Alemanha). Em abril do ano passado, El-Halabi foi atingida por vários tiros desferidos por seu padrasto e, ferida na mão, pés e joelho, ninguém ousava imaginar seu retorno aos tablados.

El-Halabi (11-0-0, 6 KOs) se locomoveu durante alguns meses em cadeira de rodas, foi submetida a várias cirurgias, mas a força do esporte a fez superar todas as barreiras. “Não queria terminar minha carreira paralisada”, destaca a libanesa radicada na Alemanha, portadora de mais de uma dezena de cicatrizes no corpo. Em novembro de 2011, a justiça germânica condenou seu padrasto Roy El-Halabi à pena de seis anos de prisão.

Bob Arum aposta na realização de Pacquiao-Marquez 5

Sua palavra tem o poder do desejo. O octagenário promotor Bob Arum confirma que o pupilo filipino Manny Pacquiao, 34, não está pensando em aposentadoria, retorna em setembro da próxima temporada e, possivelmente, para protagonizar a quinta batalha com o mexicano Juan Manuel Marquez, 39. O empresário da Top Rank ainda vive as emoções do combate do último dia 8, quando o azteca impôs nocaute no sexto round ao astro asiático.

Apesar da opinião de especialistas e fãs de que gostariam de ver Pacquiao (54-5-2, 38 KOs) se afastar do esporte, Arum tem planos diferentes para o maior nome de sua companhia. “Pacquiao ainda terá a chance decente de uma revanche”, aposta o promotor, apenas lamentando o revés por um golpe poderoso de Marquez (55-6-1, 40 KOs). “Da próxima vez vamos ver o que acontece entre eles”, assinala Arum, confiante na produção do confronto capaz de gerar US$ 35 milhões (R$ 70 milhões) a cada atleta.

Khan chora morte de tia e dois sobrinhos no Natal

Avaliando ter vivido um dos momentos mais angustiantes de sua vida, o britânico e ex-campeão mundial Amir Khan, 26, ainda chora as mortes de uma tia e seus dois sobrinhos ocorridas exatamente no dia de Natal. As vítimas sofreram acidente em estrada a caminho da cidade de Bolton (Inglaterra), onde assistiriam ao casamento de um primo do boxeador.

“Em um instante as pessoas estavam felizes pelo casamento e, em seguida, tudo se transformou em desespero”, comenta Khan, que estava na cerimônia do primo em segundo grau Rabia Khan. Os irmãos Adnan, 10, e Arsalaan Habib, 4, além da tia Bushra Tarazib, 32, morreram no local depois que o carro conduzido pela própria mãe dos garotos saiu da estrada, subiu em um barranco e se chocou em uma árvore. Somente a genitora Parveen e a irmã Misbah sobreviveram.

Tyson evitou atacar Pitt para transar com a ex-mulher

Parece surreal, mas até agora a única versão oficial é a do lendário americano Mike Tyson, 46. Depois de dizer que flagrou a ex-mulher e atriz Robin Givens na cama com o ator Brad Pitt, em episódio ocorrido há mais de 20 anos, o ex-boxeador revela o porquê de não ter agredido o rival. “Robin (Givens) me prometeu que depois de terminar com ele (Pitt), eu poderia voltar mais tarde!”.

Tyson destaca que não lhe passou pela cabeça atacar Pitt, pois já estava em fase final da separação judicial com a atriz quando se dirigiu à casa dela. “Estou falando sério. Ela me pediu para voltar mais tarde. Eu só estava tentando transar com ela pela última vez antes de meu divórcio”, recorda o mais jovem campeão mundial dos pesos pesados.

Desde que o lutador divulgou publicamente o fato há algumas semanas, nem Brad Pitt nem Robin Givens se manifestaram sobre a situação. Já Tyson reforça a tese de que não sente mágoas ou ressentimento pelo ator hollywoodiano – à época ainda um jovem em início de carreira. “Espero que ele (Pitt) não pense que estou bravo ou com vontade de agredi-lo”.

Barros se aproxima de Flores e Lebedev de Chambers

O movimento na divisão dos cruzadores (90,7k), especificamente dentro da Associação Mundial de Boxe (AMB), começa a ter quadro mais claro. Enquanto o russo e campeão “regular” Denis Lebedev passa a ver seu desejo de atuar nos EUA frente ao americano Eddie Chambers, agentes do brasileiro Laudelino “Lino” Barros, 36, costuram a possibilidade de fechar o cetro “interino” do mesmo organismo contra o também ianque BJ Flores.

“A cada dia surgem alternativas diferentes e estamos atentos e abertos a qualquer negociação”, assinala Barros (37-2-0, 31 KOs), associado aos promotores Gary Shaw e Lou DiBella. O boxeador nacional pode, eventualmente, ter a necessidade de realizar uma luta em solo brasileiro para não sofrer com perdas nas classificações mundiais – hoje, ele é o #4 AMB e #9 OMB – à espera de encarar o #3 AMB e #1 OMB, BJ Flores (28-1-1, 18 KOs).

“Canelo” Alvarez se distancia de Cotto e elogia Trout

Para alcançar o estrelato definitivo, o mexicano Saul “Canelo” Alvarez, 22, avalia ser necessário enfrentar adversários reconhecidos mundialmente. Seu plano inicial era encarar o porto-riquenho Miguel Cotto, campeão em três divisões. Os sonhos do jovem lutador de cabelos ruivos pareceram desmoronar com as duas derrotas consecutivas do borícua ao longo desta temporada. “Provavelmente procurarei outro nome para 4 de maio”, sintetiza Alvarez, prevendo atuar na mesma programação em que o americano Floyd Maywerather unifica o cinto CMB meio-médio (66,6k) diante do compatriota Robert Guerrero.

“A luta com Cotto perdeu certo valor”, admite o invicto Alvarez (41-0-1, 30 KOs), campeão CMB da categoria supermeio-médio (69,8k). Deixando de lado o porto-riquenho, o ascendente mexicano começa a mirar suas armas na direção do ianque Austin Trout, dono do cinto AMB. “Ele é um grande lutador, invicto e campeão mundial. Ele é forte e seria interessante enfrentá-lo”, elogia Alvarez, que teria ainda a chance de vingar o irmão Rigoberto Alvarez, superado por Trout (26-0-0, 14 KOs), em fevereiro do ano passado.