Adams admite envolvimento em fraudes e prostituição

Junto com outras oito pessoas, o americano e ex-campeão mundial Clarence Adams, 38, foi preso na semana passada em Las Vegas (Nevada, EUA) e aceitou as acusações de envolvimento direto com rede de prostituição e drogas. A admissão de culpa permitiu ao boxeador ficar fora da prisão, contudo, ele deve comparecer a tribunal no próximo ano para conhecer sua condenação.

Adams é acusado de participação em diversas ilegalidades: conspiração em empresa envolvida com atividades criminosas, conspiração em fraudes eletrônicas e bancárias e participação em empresa para facilitar atividades irregulares. O atleta também foi apontado como motorista para companhia que vendeu e distribuiu drogas como cocaína, bem como contribuiu para atividades ilegais de prostituição.

Detentor do cinturão AMB supergalo (55,3k) entre 2000 e 2001, Adams (44-7-4, 20 KOs) foi profissional ao longo de 20 temporadas e tem como marca dois combates emocionantes com o compatriota Paulie Ayala, nos quais foi superado apenas nas papeletas. O ianque decidiu pendurar as luvas em fevereiro de 2010 após sofrer nocaute técnico para o mexicano Edel Ruiz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>