Sem provas, polícia libera suspeitos de matar Camacho

Depois de período de dois meses de detenção, os dois únicos suspeitos de assassinar o lendário porto-riquenho Hector “Macho” Camacho foram liberados pela polícia por absoluta falta de provas. Os dois homens eram acusados de também matar Adrián Mojica Moreno, amigo de infância do boxeador, na noite de 24 de novembro do ano passado, dentro do veículo.

De acordo com Alex Diaz, porta-voz da polícia, até o carro indicado como suspeito de transportar os acusados não teve nenhuma comprovação de participação. No momento do crime, as autoridades encontraram papelotes de cocaína em um dos bolsos de Mojica Moreno e acreditam que as mortes estejam associadas ao tráfico de drogas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>