Palmeiras x Corinthians

Depois de 5 jogos sem vencer no campeonato Brasileiro, o Palmeiras que completou 97 anos na última sexta-feira, presenteou seus torcedores com a vitória em cima do “campeão” do primeiro turno.

O Palmeiras fez uma ótima partida. Levou o mesmo futebol da última quinta-feira para a última rodada do primeiro turno do Brasileirão. Luan foi o destaque do Verdão. Marcou um gol, não desistiu de nenhuma bola, correu os 90 minutos e fez o mais importante para o esquema tático do Felipão, marcou demais os jogadores corintianos.

O Corinthians nitidamente se perdeu em campo no segundo tempo. Sofreu um golaço do estreante Fernandão (ex-Guarani), fez todas as alterações, levou perigo ao goleiro Marcos, mas não conseguiu chegar ao seu objetivo. Mesmo com a derrota o time alvinegro continua na liderança do Brasileirão, graças aos resultados das partidas entre Flamengo 0 x 0 Vasco e Santos 1 x 1 São Paulo. Sorte ou não, isso eu não sei. A única certeza é que se o Corinthians ainda sonha com o título do campeonato, precisa virar a página dessas últimas rodadas e parar de vacilar em casa.

Essa foi mais uma vitória importante para o verdão. A torcida volta a acreditar na equipe que mesmo sem aquele jogador “fora de série”, consegue devagar chegar próximo ao G4. Aliás com ou sem torcida do lado, este é o dever do Palmeiras, já que não se classificou para a próxima fase da Sul-Americana.

São Paulo – Tudo muda em 45 minutos

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press

O São Paulo entrou em campo pressionado por uma vitória. Na primeira partida, por erros da defesa, o tricolor perdeu por 2 a 1. No jogo de volta o técnico Adilson Batista optou por uma nova formação, deixando o Rivaldo no banco de reservas.

Achei estranha essa opção do professor porque o jogador vem numa ótima sequência de jogos, armando o meio de campo e fazendo gols.  A situação ficou pior na minha visão de jogo, quando o Adilson optou em colocar o Cícero no lugar do Fernandinho.

Eu defendo a titularidade do Rivaldo. O São Paulo sofreu por ele não estar em campo. As bolas não chegavam para os atacantes e quando chegavam, eles não conseguiam dar continuidade nas jogadas. No primeiro tempo, vi o João Filipe tentando arrancar e o Rhodolfo em velocidade pelas laterais na esperança de abrir o jogo, mas não adiantou.

No segundo período tudo mudou. O time do Morumbi se encontrou em campo e soube aproveitar os erros do adversário. Cícero, Lucas e Dagoberto fizeram os gols da equipe e o homem de armação entrou em campo. Rivaldo atuou 20 minutos e mostrou seu futebol moleque. Concordo que não é um jogador que sabe marcar, mas sua presença em qualquer partida faz toda diferença. É um cara que toca com segurança, passa a bola redondinha para seus companheiros e defini quando é solicitado. Espero vê-lo mais vezes em campo.

O tricolor está na próxima fase da Sul-Americana, mas não terá tempo para comemorar. Domingo tem Santos e São Paulo na Vila Belmiro pelo Brasileirão e sem dúvida será um grande clássico.

O Palmeiras foi melhor

Foto: Fernando Dantas/Gazeta PressO Palmeiras foi um outro time no clássico contra o São Paulo. Muito diferente do último futebol apresentado em casa contra o Bahia, a equipe mostrou mais personalidade e criação em campo. O clássico foi equilibrado nos números, mas em campo, a equipe do Felipão pressionou mais e mereceu a vitória em cima do pouco inspirado São Paulo.

Claro que está longe daquele que todos os palmeirenses estão esperando ver há muito tempo. Kleber é o artilheiro do time, mas não marca há dez rodadas, ou seja, alguma coisa no setor ofensivo está errado. Graças as bolas paradas de Marcos Assunção e o oportunismo do zagueiro Henrique, a equipe demonstrou que pode chegar para as próximas rodadas mais firme e madura para enfrentar aqueles times que já estão com seu elenco pronto.

O Palmeiras começa a semana pensando no jogo contra o Corinthians, este aliás, perdeu em casa para o Figueirense. Sem dúvida entrará em campo muito mais pressionado do que o Palmeiras. Será um grande jogo, mas é importante o Verdão treinar bem esta semana para não ser surpreendido na partida.

Mano precisa vencer

Na atual situação da seleção brasileira, eu tenho minhas dúvidas se alguns jogadores gostariam de ser convocados, principalmente aqueles que respiram o Campeonato Brasileiro e o clube.

O Brasil joga dia 5 de Setembro, em Londres, contra a seleção de Gana, ou seja, os jogadores perderão duas rodadas do Brasileirão.
Com essa lista que Mano Menezes divulgou, terei que concordar com alguns amigos que dizem que o professor da seleção brasileira está desesperando por uma vitória. Exemplo disso é a convocação de Ronaldinho Gaúcho que naturalmente não terá o mesmo desempenho em 2014, aliás convocação merecidíssima, mas se a idéia da equipe é a renovação, porque levá-lo para este jogo contra Gana?

Bem, abaixo segue a lista de Mano Menezes.

GOLEIROS
Julio César (Inter de Milão)
Fabio (Cruzeiro)
Jefferson (Botafogo)

LATERAIS
Daniel Alves (Barcelona)
Danilo (Santos)
Marcelo (Real Madrid)
Adriano (Barcelona)

ZAGUEIROS
Lúcio (Inter de Milão)
Thiago Silva (Milan)
David Luiz (Chelsea)
Dedé (Vasco)

VOLANTES
Lucas Leiva (Liverpool)
Ralf (Corinthians)
Luiz Gustavo (Bayern de Munique)
Elias (Atlético de Madri)

MEIAS
Paulo Henrique Ganso (Santos)
Lucas (São Paulo)
Fernandinho (Shakhtar)

ATACANTES
Alexandre Pato (Milan)
Robinho (Milan)
Neymar (Santos)
Hulk (Porto)
Ronaldinho Gaúcho (Flamengo)
Leandro Damião (Inter)

Corinthians e a sua surpresa

E o futebol é assim. No primeiro tempo a sensação que nós tínhamos era que se mantivesse aquele resultado, haveria uma crise no time do Parque São Jorge. Torcedores pichando muros com “Fora Tite” e cartolas sugerindo nomes para substituir o técnico. No segundo tempo a caixinha de surpresa apareceu. Émerson Sheik entrou no jogo para buscar o gol e conseguiu.  Ele fez a diferença em poucos minutos de partida, fez seu segundo gol com a camisa do Corinthians e sofreu dois pênaltis. Alex converteu um e perdeu o outro.

O Corinthians conseguiu a vitória com o artilheiro da equipe. Liedson voltou de uma cirurgia no joelho e fez o que mais sabe fazer, gols.  Não foi muito presente na partida, mas atuou da maneira correta quando foi solicitado pela a assistência do Sheik.

Até o final de semana, o Timão ficará na liderança e volta para a próxima rodada com moral na competição.

Palmeiras sem identidade

Na Sul-Americana e no Brasileirão. O palmeirense esta com a cabeça cheia nesta semana vascaína.

Com o time completo na última quinta-feira e com o desfalque de Marcos Assunção neste domingo, o Verdão mais uma vez perdeu para o time carioca.

Ninguém sabe o que acontece com o Palmeiras. Aparentemente tudo está tranquilo. Quinto lugar, tem um técnico ciente das limitações da equipe e apenas três derrotas na competição, mas encontramos um problema. O que é o Palmeiras? Um time de guerreiros? Ofensivos? Defensivos?

kleber que é o principal jogador, não está atuando bem. Depois da novela com o Flamengo, o gladiador vive um jejum de gols.
Não sei se é um problema tático, mas nas últimas rodadas percebi que ele está voltando para o meio de campo com a tentativa de buscar a bola. Nenhum jogador está armando boas jogadas para o atacante finalizar.

Quando a equipe ganha, sempre há um problema interno sendo discutido via imprensa e quando o assunto acaba, a derrota aparece para assombrar os palmeirenses.

A luz vermelha precisa ser acionada. Acordar agora para depois não viver numa crise interna (dirigentes) e externa.

Medo da Seleção Parte V

Foto: AFPFala turma, não poderia deixar de registrar aqui a minha decepção com a seleção brasileira.

Tudo bem que estamos num processo de renovação, que nós torcedores devemos ter paciência e entender que perdemos hoje para ganharmos amanhã, mas até quando?

Não conto os amistosos com as seleções pequenas. Perdemos para a Argentina, França, empatamos com a Holanda e agora mais uma derrota para a seleção alemã. Entendo que temos a obrigação de levantar o caneco em 2014. O jogador precisa ser convocado apenas pelo seu desempenho em campo e não extra campo. Posso estar errado? Sim, mas aqui é um torcedor que pára tudo o que está fazendo e acompanha o único time que ele pode declarar seu amor e sua indignação.

Tivemos problemas nas laterais na Copa América, e neste último amistoso não foi diferente. André Santos, titular absoluto da era Mano Menezes, errou feio e “deu” o terceiro gol da Alemanha.

E me desculpe você leitor que conhece o jogador Fernandinho do Shaktar, mas existem tantos outros da mesma posição que nunca são convocados. Cadê o Hernanes?
A seleção precisa recuperar o respeito com o torcedor e depois com as equipes adversárias. Hoje quando noticiamos que o Brasil perdeu, escutamos: “Ah vá”. Não podemos nos acostumar com as derrotas, e infelizmente é isso que está acontecendo.

E eu que pensei que nunca mais iria usar o “Medo da Seleção”.

A pressão está de volta

Aos poucos o Corinthians vai reencontrando o seu futebol.  Com uma pequena mudança no elenco devido as lesões dos titulares, o timão arrancou um empate fora de casa do Atlético-PR. A gordurinha na ponta da tabela não existe mais. O timão tem um jogo a menos e nesta quarta-feira, contra o Santos, tentará recuperar a liderança, que hoje pertence ao Flamengo.

O técnico Tite, evidentemente, não gostou do resultado. Na teoria seria a partida mais tranquila das últimas rodadas, mas em campo o papo foi diferente. Os gols saíram de bolas paradas. Primeiro na falha do lateral-direito Weldinho que gerou o pênalti que Cléber Santana converteu. Depois quando Paulinho foi derrubado na área e Alex chutou no canto, marcando seu primeiro gol com a camisa do Parque São Jorge.

Para o Furacão, foi uma partida positiva. “O Atlético-PR tem que comemorar. Empatar com o líder é um resultado positivo dentro da situação em que estamos. Temos que lutar”, disse o meio-campista Kléberson.

Goleiro

Gostei da estreia do goleiro Danilo Fernandes. Não tivemos nenhum lance que pudéssemos fazer uma análise do goleiro, mas na movimentação em campo, no olhar ou até mesmo na tentativa de organizar sua defesa, arrisco dizer que esse atleta estava mais confiante em campo. Danilo veio da base do Corinthians e foi a primeira partida como profissional.

O Professor Tite, também deu a sua opinião: “O Danilo foi tranquilo, bem criado dentro do Corinthians, sabe a pressão de vestir essa camisa. Teve a maturidade do jogo”.

Alguns destaques da 14ª rodada

O Palmeiras foi empolgado para Curitiba. Luan com contrato renovado, o zagueiro Henrique relacionado  e o elenco com o sentimento de revanche depois dos 6 a 0 pela Copa do Brasil.

Não foi um jogo tático, mas sim pegado entre as duas equipes. O empate realmente refletiu a vontade entre Palmeiras e Coritiba. O coxa não é mais aquele time do primeiro semestre e o verdão, vem crescendo pouco a pouco com sua maneira Felipão. O destaque vai para atitude de um jogador que mostrou personalidade e maturidade num momento decisivo do jogo. Thiago Heleno “salvou” o um ponto conquistado na tabela quando decidiu derrubar o jogador Bill  que estava de frente para o Marcos.

Flamengo

O time carioca vem comendo pelas beiradas. Depois de 14 rodadas a invencibilidade é o ponto forte de Wanderley Luxemburgo. Há um tempo atrás, eu pensei que o Flamengo iria ficar apenas com o título estadual, mas com estes resultados eu mudei de opinião e acho o time Rubro-negro está na briga pelo título.

Flamengo é o vice-líder do Brasileirão, com 30 pontos (14 jogos), um a menos que o Corinthians (31 pontos, 13 jogos).  Neste sábado, o Rubro-Negro enfrenta o Coritiba, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão.

Vasco

Outro time lá do Rio com um ótimo trabalho é o Vasco. Ricardo Gomes conquistou a confiança do elenco e da torcida, o título da Copa do Brasil e agora a terceira colocação na tabela depois da vitória em cima do Santos.

Vou abrir o espaço do blog “Manda Ae” e utilizar as aspas  para o vascaíno José Pais (editor do Super Esporte) que soube de uma forma peculicar, escalar seu time para a conquista do Brasileirão.

“Fernando Yashin Prass; Cafuágner, Dedékenbauer, Anderson Maldini e Marshley Coleca; Pirlômulo, Eduardo Costacurta, Felipe (esse é gênio) e Juninho (e esse então?); Manéder Luís e Pelélton.”

Você concorda?

Santos

Concordo quando dizem que o time de Muricy Ramalho está na “entressafra”, naquela zona de conforto depois de dois títulos importantes para a temporada, mas é bom correr contra o tempo, porque daqui a pouco a preocupação será o Mundial.

Sanches disse quase tudo

Neste último domingo o Presidente do Corinthians participou do programa Mesa Redonda. Acompanhe os trechos mais importantes.

Estádio

Segundo Andrés, o Corinthians estava com um  projeto para 48 mil lugares, mas depois de dois meses o estádio se tornou o da abertura, por necessidade da cidade. A mudança do projeto foi obrigada para atender as exigências da Fifa, ou seja, um novo estádio para 68 mil lugares.

Questionou alguns detalhes e lembrou que devido esta mudança haverá alguns pontos que só serão usados na Copa, como por exemplo, o local para 5 mil lugares para a imprensa. “Quando eu vou ter novamente 5 mil jornalistas num jogo do Corinthians?”

Abertura da Copa

“É inadmissível não ser em São Paulo. É mais importante a abertura do que o encerramento.  Na abertura estarão presentes 28 chefes de Estado. Que me desculpe os nossos coirmãos de outros estados.

Não tem cabimento não ser aqui, porque 90% das empresas que investem no futebol e no mundo, estão em São Paulo.

Não tem time neste país que pode ter um estádio próprio e neste nível, a não ser Corinthians e Flamengo.”

Jogador Chinês

“Quem contrata jogador não é o Luís Paulo Rosenberg ( Diretor de Marketing ). Ele não deu sugestão. O mercado chinês no futebol é o que mais vai crescer nos próximos 10 anos.  Eu tenho quase o mesmo contrato de patrocínio de camisa como o do Barcelona, mas o time espanhol ganha uma fortuna a mais do que eu, pois vende 1 bilhão de camisas no mercado asiático. Então se eu trazer um jogador chinês, fazer um intercâmbio com um time da China, o Corinthians será muito falado neste país.”

Mandato

“Eu estou tentando mudar o estatuto para antecipar a eleição, porque não é justo um presidente pegar o clube no dia 15 de fevereiro(2012). Eu montei o time, eu contratei quem eu queria e o próximo precisa fazer o que bem entender”

Carlitos Tevez

“Eu fiz uma proposta de R$90 Milhões. A receita do Corinthians de televisão do ano que vem é excelente. Desse contrato eu iria pegar 20 % e passar para o Manchester City durante 4 anos. Já tinha até projeto para pagar o salário do jogador. Quando teve a oportunidade tinha pouco tempo para negociação e o que mais dificultou foi que eles queriam a primeira parcela a vista.”