Campeonato Brasileiro!

Pela décima segunda rodada, o Botafogo venceu o Avaí por 2 a 1 em seus domínios. Com este triunfo, a equipe da estrela solitária ocupa a zona de classificação para a Copa Sul-Americana. Quanto ao leão da ilha, segue firme na vice-lanterninha. Está fogo sair dessa…

No Olímpico, Gremio e América-Mg ficaram no 1 a 1. Foi um péssimo resultado para ambos. O tricolor dos pampas encontra-se próximo da zona indesejada, ao passo que o coelho está firme lá. É falta de comer cenouras mesmo, não é?

No Vale do Aço, o galo bicou o fluzão: 1 a 0. Mas a bem da verdade, ambos vem cumprindo campanha aquém do esperado.

Em Goiania, o dragão cuspiu fogo para cima da raposa: 2 a 0. Resultado surpreendente até certo ponto. Os goianos pularam para a décima quinta posição. Quanto aos mineiros, encontram-se na oitava colocação.

No Presidente Vargas, o vozão venceu o furacão por 2 a 1. Aliás, que boa campanha vem fazendo os nordestinos, irão incomodar barbaridade. Quanto aos paranaenses, seguem na lanterninha, que pecado! Aonde vão parar?

Em São Janu, Vasco e Bahia empataram por 1 a 1. O campeão da Copa do Brasil vacilou e perdeu a chance de figurar no G4. Mas não precisa, pois já está na liberta. Quanto ao super-homem, está flertando com a zona da degola.

Na bela Floripa, o palestra venceu o figueira pelo placar mínimo. Com este placar, o time de Felipão encontra-se no G4. Agora que foi um jogo meia boca, isto é inegável. Quanto aos catarinenses, perderam a primeira em seu doce lar.

No Alto da Glória, em jogo de sete gols, o tricolosso fez 4 a 3 no coxa branca. Essa equipe do Sampa tem habilidade, mas não é mais competitiva como era antes. Os paulistas encontram-se na vice-liderança. Quanto aos paranaenses, confesso que esperava mais.

Em jogo épico na vila mais famosa do mundo, R10 levou a melhor sobre Neymar. O mengo derrotou o peixe num jogo recheado de emoções por 5 a 4, e de virada. Este embate talvez tenha sido um dos mais emocionantes da rica história do campeonato brasileiro. De encher os olhos e tirar o fôlego, como nos velhos e bons tempos do nosso romântico fut. Ambos merecem os parabéns por terem resgatado as origens do esporte bretão.

O brasileirão tem tido jogos a moda antiga!

ABRAÇOS

 Rodrigo Chiaverini

Amigos da Gazeta….

Amigos da Gazeta, nem sei como sou trouxa de ficar perdendo tempo com seleção brasileira de futebol. Os fronhas de chuteiras arco iris, que adoram assistir uma novela e são sensíveis a críticas, devem estar se lixando para o torcedor. Esse arremedo de time sem alma e sem raça deveria ainda tem a cara de pau de dizer que o campo é culpado, o adversário é culpado e todas as baboseiras pelos seus fracassos. Que sejam homens e assumam que não tem peito para estar na seleção. Humildade é o que falta nessa seleção de vaidosos que pensam somente em si. O que falta ali é uma faxina, começando por essa entidade denominada CBF, que tem como dinossauro mor Ricardo Teixeira e terminando por alguns jogadores chinelinhos que se acham craques. No Brasil de hoje, seja nos clubes ou na seleção os jogadores já nascem pensando em euros e petrodólares.
 
Anderson Gomes Jacinto

O lance do Kleber esta gerando muita polemica não acham?

O lance do Kleber esta gerando muita polemica não acham? ou será que tudo isso é porque foi contra o flamengo…? Sabe como é né, agora estão querendo punir o Kleber, que palhaçada, e olha que não sou nem palmeirense, vamos lembrar que no jogo Botafogo x Corinthians ( no mesmo dia ), no lance em que o Julio César se machucou ele jogou a bola para fora, e a equipe do Botafogo não devolveu, fez uma jogada que resultou em escanteio para eles, a mais eles podem ( eles são cariocas ) ai sabe como é……

Paulo Martins

Brasileiro 2011

Pela décima primeira rodada, o Avaí foi derrotado pelo Inter por 3 a 1 em seus domínios. Com este placar, o leão da ilha segue segurando a vice-lanterninha, ao passo que o saci ocupa a sexta colocação, ou seja, vem crescendo de produção.

No Morumbi, São Paulo e Atlético-Go ficaram no 2 a 2. Mesmo com o tropeço, o tricolosso que teve a estréia de Adílson Batista no comando, continua na vice-liderança, mas perdeu a chance de encostar no líder Corínthians. Quanto ao dragão, encontra-se na zona da degola. Abre o olho, goianada!

Aleluia, aleluia. Enfim o Atlético-Pr triunfou pela primeira vez na competição, acreditem se quiser. Bateu o Botafogo por 2 a 1. Mas mesmo com esta vitória, o furacão segue na lanterna, e em situação preocupante. Em relação a equipe de General Severiano, encontra-se na zona de classificação para a Copa Sul-Americana.

Na Arena do Jacaré, América-Mg e Figueirense não movimentaram o placar. O coelho continua no Z4, e está precisando comer mais cenouras pelo visto, anda fraquinho. Quanto ao figueira, cumpre boa campanha.

No Rio, Flamengo e Ceará ficaram no 1 a 1. Com este resultado, o time de Luxa perdeu a chance de chegar a vice-liderança, em contrapartida segue invicto. Quanto ao vozão, não está caduco, muito pelo contrário. Irá incomodar muita gente ainda…

Na terra das mandingas, Bahia e Coritiba não saíram do zero. Um péssimo resultado para ambos. O super-homem continua flertando com a zona indesejada, coladinho lá. Quanto ao coxa branca, a campanha está dentro do esperado.

Em Ipatinga, o Atlético-Mg foi derrotado pelo Vasco: 2 a 1. O galo não é mais forte e vingador como antes, pois não bica ninguém e vem fazendo uma campanha sofrível. Quanto ao atual campeão da Copa do Brasil, encontra-se na quarta colocação. Que bela fase vive!

Em Volta Redonda, o Fluminense venceu o Palmeiras pelo placar mínimo. O atual campeão, encontra-se em posição intermediária na tabela. Em relação ao palestra, foi passear e dançou. E de quebra, deixou o G4.

No charmoso Pacaembu, o timão caiu diante da raposa: 1 a 0. Mas mesmo com o revés, segue tranqüilo na liderança, e ainda contou com os tropeços de seus oponentes. Quanto ao time de Joel, vem melhorando gradativamente…

Este é o brasileirão da gangorra!

Rodrigo Chiaverini

A todos

Amigos da Gazeta, nem sei como sou trouxa de ficar perdendo tempo com seleção brasileira de futebol. Os fronhas de chuteiras arco iris, que adoram assistir uma novela e são sensíveis a críticas, devem estar se lixando para o torcedor. Esse arremedo de time sem alma e sem raça deveria ainda tem a cara de pau de dizer que o campo é culpado, o adversário é culpado e todas as baboseiras pelos seus fracassos. Que sejam homens e assumam que não tem peito para estar na seleção. Humildade é o que falta nessa seleção de vaidosos que pensam somente em si. O que falta ali é uma faxina, começando por essa entidade denominada CBF, que tem como dinossauro mor Ricardo Teixeira e terminando por alguns jogadores chinelinhos que se acham craques. No Brasil de hoje, seja nos clubes ou na seleção os jogadores já nascem pensando em euros e petrodólares.
 
Anderson Gomes Jacinto

16 de Julho

(0)COL 0 X 0 PERU(2)

Quem avisa, amigo é. A Colombia que fez a melhor campanha da primeira fase, está eliminada da Copa América. Ao ser derrotada pelo surpreendente Peru por 2 a 0 na prorrogação. Los Cafeteros tiveram a partida na mão. Acertaram a trave da meta peruana por duas vezes, e ainda se deram ao luxo de perder um pênalti. Aí Los Incas que tem uma equipe briosa e traiçoeira, foram mais eficientes e mataram os colombianos. Impressionante, quem diria? Os peruanos estão fazendo bonito, renasceram e já estão entre os quatro melhores do nosso continente. Daqui para a frente, o que vier será lucro.

(4)ARG 1x 1 URU(5)

Os anfitriões estão eliminados, após empatar com o Uruguai no tempo normal e na prorrogação, caíram nos pênaltis. Messi e companhia fizeram das tripas coração para bater La Celeste, mas não foi possível graças a grande atuação do arqueiro Muslera, que foi o herói da classificação. Los hermanos precisam se benzer. Uma estranha sina tem perseguido nossos maiores rivais. Mais uma desilusão dolorosa para uma torcida tão apaixonada por futebol. Faz parte da vida. Espero que esse revés sirva de aprendizado. Quanto aos uruguaios, estão em estado de graça. Os bons ventos tem soprado a favor dos primeiros campeões mundiais. E o dia 16 de julho comprova ser o dia da celeste olímpica, visto que ganharam o mundial de 1950 justamente nesta data.

abraços

Rodrigo Chiaverini

A todos do Voz!

O desabafo de uma torcedora que usou até o limite suas cordas vocais para comemorar o tetra e o penta e também esgotou muitas lágrimas com eliminações em 2006 e 2010.

Hoje, aos meus 20 e poucos anos, me deparo com uma grande decepção e culpa. Sentimentos que necessariamente preciso colocar pra fora e compartilhar de alguma forma.

Não é porque sou menina/mulher que futebol não é minha praia. Por muito tempo gostei (e ainda gosto, mas está decaindo a cada dia) e me apaixonei pelo esporte. Sem muitas habilidades, preferi ser torcedora e espectadora. E depois desses muitos anos, certas coisas vêm à tona e as dúvidas sobre esse assunto parecem estar findando.

Entretanto, enquanto minhas dúvidas são esclarecidas com fatos recentes, surge também um sentimento que não consigo denominar, mas é sim de origem negativa, que me faz desapegar do espírito esportivo. Aliás, acho que pouco preciso provar aqui sobre meu entendimento no assunto, centroavantes, 4-4-3, 3-4-3 ou propor algum esquema tático para o “nosso” futebol. Afinal, meu desabafo vem de um assunto em que técnicas e propostas vão ficar de lado, colocando na mesa (ou tentar) os princípios éticos do futebol brasileiro.

Enquanto emissoras formam cartéis bilionários para comprar os direitos de transmissão de campeonatos esportivos, ainda temos no Brasil crianças morrendo de fome, de contaminação pelo consumo de uma água não potável, entre outras coisas banais. Mas sabe o que acontece a cada 4 anos? As famílias viúvas destes parentes se unem, se vestem de verde e amarelo, penduram bandeiras na janela em um ato de falso patriotismo como se estivéssemos no melhor país do mundo e como se o amássemos.

Acaba uma copa e todo mundo recolhe e guarda seus escudos nacionalistas para daqui quatro anos.

Os bastidores dos intervalos destas competições não são tratados com a mesma veemência nos meios de comunicação. Não só os intervalos, mas os preparos e os bastidores de um jogo ficam ali, empurrados para baixo de um gramado e só se mostra o tão esperado “espetáculo” entre as quatro linhas.

Às vezes tudo isso me remete ao tão falado, no período de colégio, Pão e Circo romano. Então, vamos entreter as pessoas com um futebol (suponhamos o circo, o espetáculo), mas aqui nós pagamos para entrar neste circo. E como pagamos.

E também o pão fica por conta do torcedor que para em uma banquinha na porta do estádio e come, quando muito, seu belo pão com pernil.

E enquanto as pessoas comem do pão e usufruem do circo, dirigentes dos maiores órgãos esportivos do país devem ficar no photoshop colocando um nariz de palhaço em cada torcedor que pagou pra entrar no estádio, contando a grana que faturaram e preparando o próximo plano. Pergunto: você está feliz em ter bancado o seu próprio Pão e Circo? Nós, torcedores, é que somos os palhaços. Que por amor a determinado clube até nos sujeitamos a comprar ingresso de cambista. Afinal, que mal tem? As próprias empresas que vendem ingressos tem canal aberto e acordos com tais cambistas. E tenha certeza que os poderosos da alta organização que controla o futebol brasileiro também sabem disso. Aliás, é o que espero. Pois se eles trabalham com futebol, eles devem ir aos estádios e lá ver o que acontece: o entupimento no ouvido de uma frase repetidas inúmeras vezes: compro e vendo ingresso, compro e vendo ingresso, compro e vendo ingresso…

Pelo tanto de tempo que assisto o esporte, parece que eu já fui ao estádio de futebol mais vezes do que essas pessoas, porque até hoje nada mudou. Ou então eles estão surdos. Nessa ocasião poderíamos treinar os cambistas para a linguagem surdo-mudo.

Agora pensem sinceramente: isso vai mudar para a Copa de 2014? Se há anos fatos como esses são empurrados para baixo do gramado, esconder por mais três anos não deve ser problema, não é Senhor Ricardo?

Pensem então na situação contraditória: o Brasil, o país do futebol vai promover uma copa que vai custar mais do que as 3 últimas copas do mundo somadas. Se somos o país do futebol, então por que tanto dinheiro? Tenho certeza que não é pra pagar meu pão com pernil na porta do estádio!

E aí vem emissoras com pessoas, comentaristas e especialistas no assunto (e coloca especialista nisso, porque até encontros particulares com os dirigentes eles têm) colocando suas opiniões e o público toma como verdade absoluta.

Não é ganhando uma Copa América que vamos salvar a pátria, muito menos com uma Copa do Mundo em nosso próprio país. O país que vai receber a copa do mundo, o nosso Brasil tropical e abençoado por Deus, não tem estrutura para se manter. Não tem ruas devidamente pavimentadas, não tem transporte público de qualidade, não tem estrutura aeroportuária para atender sua população (imagino quando tiver que receber a quantidade de turistas de uma copa do mundo).

O nosso tal país do futebol têm algumas estrelas que poderiam ter sido perdidas pela fome, pela água contaminada ou por outras condições precárias de sobrevivência da maioria da população que aqui habita. Mas hoje elas recebem milhões e, por isso, uma pressão de um país inteiro cobrando gols, dribles e resultados. Mas saibam que uma pesquisa do departamento de Registro de Transferência da confederação Brasileira de Futebol (CBF) revelou que, em 1998, 52,9% dos jogadores profissionais recebiam quantias inferiores a um salário mínimo; 30,5% de um a dois salários; 7,9% de dois a cinco; 2,7% de cinco a dez; 1,8% de 10 a 20; e 4,3% recebiam o equivalente a mais de 20 salários mínimos (fonte: Carrano, Paulo C. Ronaldinho: ídolo esportivo ou mercadoria global? In: CARRANO, Paulo C. (org.). Futebol: paixão e política. Rio de Janeiro: DP&A, p. 95-110, 2000.)

Ser estrela, ser famoso, ser aquele jogador que todo jovem sonha ser, realmente não passa de um sonho. E sabe aqueles cifrões que achamos que movimentam o futebol? Pode-se perceber que não está na remuneração de quem faria o espetáculo, de quem tocaria a bola a caminho de um gol. E acho que nem preciso falar onde é que esses cifrões vão parar. É melhor cada um tirar as suas conclusões.

Estou louca pra ver comentaristas falando da obrigação do Brasil em vencer a tal da Copa América e depois a Copa do Mundo de 2014 no Brasil (ai que maravilha!!!). Ninguém ali que veste a camiseta amarela com um escudo no peito tem obrigação alguma de trazer momentos passageiros de alegria em um grito de gol. Ninguém ali tem que provar que continuamos sendo o país do futebol como era com Pelé, Garrincha, Zico e outros mais.

Perder e ganhar faz parte do jogo. Saber perder e ganhar faz parte do espírito esportivo, este devidamente levado por água abaixo.

O Brasil devia ser conhecido como o país da corrupção e da má distribuição de renda. Devia em 2014 não acontecer aqui uma copa do mundo, mas uma exposição da real situação do país. Daqueles que promovem o Pão e Circo (particular e caro) e cada vez mais enchem seus bolsos com dinheiro alheio.

Um país que constantemente vive com CPIs, acusações políticas, corrupção entre outras coisas, mas que vive principalmente com uma classe miserável que nem o bendito pão tem pra comer, não merecia receber uma Copa do Mundo. Os gastos pra esse evento poderiam ser revertidos em prol de uma população que, então, seria patriota e nacionalista não só a cada quatro anos.

E para o Senhor Ricardo Teixeira que ameaça a imprensa quando ocorrer a tal copa porque ele vai sair do cargo mesmo em 2015 e que disse em boas palavras que está cagando pras críticas. Estou procurando o seu montinho de fezes para minha crítica para guardar e depois devolvê-lo com a mesma delicadeza com que o senhor trata estes assuntos.

É lamentável e vergonhoso morar num país como esse, onde a diversão para estrangeiros é prioridade e onde os desvios de dinheiro já viraram rotina e se passam como corriqueiros em nossos dias.

Sem mais,

Tatiana Chrypko

Bem o treinador ou professor (de que?), já foi…

Agora tem uns que se dizem atletas e nada realizam pro time e muito menos pra eles próprios, que se saírem de um time c/ a estrutura do spfc que pode não estar na sua melhor campanha, mas é tri mundial, nunca mais irão jogar num clube dessa grandeza e além do mais, não reconhecem a grande oportunidade que tem na vida. Deveriam se esforçar ao máximo, c/o gratidão ao presente ganho, casos de Marlos e Jean (que ainda são jovens), Carlinhos Paraíba, e o Fernandinho, que inventaram que ele era jogador, teve uma oportunidade e só….está sempre machucado…e qdo joga, é pior ainda, pois tira o lugar de outro. Dagoberto…só reclama e se acha….Juan….o que aconteceu c/ ele? e o pior: Rodrigo Souto.
Será que eles não conseguem enxergar que já tem alguma idade e vai ser mais difícil arranjar um clube de 1a. linha c/ o futebol medíocre que eles apresentam? A meninada está aí, mostrando o seu valor, e há de chegar jogadores novos e cheios de vontade de suar a camisa e despontar…já está chegando esse Ademilson (creio ser essa ortografia), e outros… Pelé começou bem cedo, e hj esses garotos já estão preparados pra jogar…
Ah..tb gostaria de fazer a numerologia do futuro treinador….pra não cometer mais erros…Se bem que esse ano é do glorioso Muricy…..que está tendo a merecida recompensa por tudo que trabalhou e que depois que o spfc o dispensou, nada mais deu certo no clube.
As coisas estão bem ruins nesse ano pro PCCarpegiani…terá que corrigir vários julgamentos e ainda cuidar da saúde. Ainda bem, que já foi.
Grata, e me desculpe por ter-me alongado tanto,
Celiah Dias

Times de massa!

Pela nona rodada, Atlético-Pr e Avaí não movimentaram o placar. Foi um péssimo resultado para ambos. O furacão segue na lanterna, enquanto que o leão da ilha amarga a vice-lanterninha. Sem contar o fato de que ainda não triunfaram na competição. A permanecerem nesta toada…
 
Em São Janu, o Vasco fez 2 a 0 no Inter. Mas tanto vascão quanto saci, vem cumprindo boas campanhas até o momento. O colorado está em sexto, e a equipe cruzmaltina em sétimo.
 
No Morumbi, o São Paulo derrotou o Cruzeiro por 2 a 1. Contando com boa atuação de Rivaldo, o tricolosso deixou a crise de lado, e chegou a terceira colocação. Quanto a raposa, encontra-se em posição intermediária na tabela. Mas deverá continuar crescendo.
No Olímpico, o Gremio venceu o Coritiba por 2 a 0. Eu creio que tanto tricolor dos pampas quanto coxa branca ainda não definiram bem o que querem da vida neste campeonato.
 
Na boa terra, Bahia e Botafogo ficaram no 1 a 1. Se pararmos para pensar, o placar não agradou nem o super-homem nem a equipe de General Severiano. Os baianos seguem próximos da degola, já os cariocas perderam a chance de figurar no G4.
 
Na bela Floripa, figueira e vozão empataram por 1 a 1. Com este resultado, os catarinenses distanciaram-se da zona desejada. Quanto ao vozão, encontra-se na zona de classificação para a Copa Sul-americana.
 
Em Goiania, o dragão foi derrotado pelo líder timão pelo placar mínimo. Está difícil segurar o time de Tite. Será que pintou o campeão? Ainda é cedo demais para se fazer tal afirmação. Mas o coringão tem bala na agulha para chegar ao topo. Quanto aos goianos, estão no Z4. Acorda, goianada!
 
Na Arena do Jacaré, o galo bicou o coelho: 2 a 0. Com este resultado, o Atlético-Mg saiu do sufoco. Com relação ao América-Mg, a situação está ficando caótica.
 
No clássico Fla-Flu, melhor para o mengão. Venceu o tricolor pelo placar mínimo. Eta, o mengo de Luxa vem fazendo bela campanha. No momento ocupa a vice-liderança. Se continuar assim, brigará pelo caneco inegavelmente. Quanto ao atual campeão, cumpre campanha modesta.
 
No charmoso Pacaembu, o Palmeiras não teve dó do desfalcado Santos: 3 a 0. O palestra definiu o triunfo na primeira etapa. Na segunda, apenas administrou. Para uma equipe que tem tantos problemas internos, o verdão vem cumprindo uma campanha animadora. Neste momento, figura no G4. Com relação ao peixe, está flertando com o Z4. Mas tem que levar-se em consideração os desfalques.
 
Será este o campeonato dos times de massa?
 
abraços
 
Rodrigo Chiaverini

Caixinha de Maldades

A verdadeira face do futebol no Brasil, e mundial também, idem, idem, idem! A entrevista do Sr. Ricardo Teixeira trouxe um pouquinho mais a tona a verdade sobre o submundo da bola, eu que sempre desconfiei dessa tal de Copa do Mundo agora tenho a mais ampla, geral e irrestrita convicção de que estava (estou) certo. É palhaçada pura, a Copa América também, vejamos: 1966 campeã a Inglaterra na Europa e os jornalistas da época dizem que houve “mutreta”; 1970 o Brasil na América (viva a Ditadura); 1974 Alemanha na Europa (a superioridade do Ocidente); 1978 Argentina na América (sem comentários); 1982 Itália na Europa (coincidentemente quase toda “Seleção brasileira” foi jogar lá); 1986 Argentina na América (viva a mão de Deus); 1990 Alemanha na Europa (o pais estava meio capenga); 1994 Brasil na América (a pior de todas as Seleções, mas era nossa vez); 1998 França na Europa (o país estava capenga e parece que alguém passou mal, quando viu a bolada…); 2002 Brasil no que seria a vez das Américas e em pagamento ao vice anterior, agora sei, não só ao vice como também ao Presidente); 2006 Itália na Europa (lógico, lá a vez deles); 2010 Ai chegou o impasse, seria a vez de um sul americano, mas como a próxima já seria e é do Brasil, pois somos os únicos que não tiveram a chance de ganhar em casa após a falcatrua se instalar de vez, então tivemos, coincidentemente (se não bastassem as anteriores), a Espanha campeã, que nunca venceu e contra uma Seleção que comemora até qualquer sexto lugar. Por essas e outras que não gasto um centavo com Copa do Mundo, não que não assista os jogos tomando uma cervejinha com um churrasquinho, mas desde que seja na casa e a custa dos outros…! Não dá para acreditar mais na honestidade destas copinhas que acontecem por ai, é muita grana, mas muita grana mesmo que corre neste meio e onde há muito, muito, muito, muito dinheiro a honestidade não consegue moradia. Mas, sinceramente, estou com saudade da farra da Copa, sair do serviço mais cedo, comer e beber a custa dos “ótas”, rir de montão dos jornalistas discutindo, mesmo brigando, por causa de uma Seleção que já está escolhida para ser a Campeã da vez e brigando mais ainda quando ela vai mal, porque já foi escolhida previamente para cair fora (coloca fulano, tira beltrano, joga assim, assado…), é um circo montado. Já que a “coisa” dá muita grana, vou propor aos Cartolas da FIFA que façam a Copa do Mundo a cada dois anos, eles ganhariam muito mais e eu me divertiria muito mais também, quem achar boa a proposta pode participar da campanha, A CADA DOIS ANOS QUERO UM REGA BOFE!

Miguel Nogueira