Ir para o conteúdo
Aumentar fonte Diminuir fonte

Futebol/Copa do Brasil - (05/05/2010 21h45min04 - Atualizado 05/05/2010 22h10min49 )

Verdão erra quatro pênaltis e cai diante do Atlético-GO


Goiânia (GO)

Depois da campanha pífia no Campeonato Paulista, o Palmeiras fracassou em mais uma competição na temporada 2010. Na noite desta quarta-feira, a equipe do técnico Antônio Carlos foi eliminada na Copa do Brasil ao perder para o Atlético-GO por 2 a 1 nos pênaltis, no Serra Dourada. No tempo normal, o time do Centro-Oeste devolveu a derrota da semana passada por 1 a 0.

Na semifinal da Copa do Brasil, o adversário do Atlético-GO será o Vitória, que eliminou o Vasco mesmo com um revés no Rio de Janeiro. O confronto começa a ser disputado na semana que vem.

Durante os 90 minutos, o mesmo quadro do encontro no Palestra Itália. No primeiro tempo, o Palmeiras foi melhor e conseguiu deixar o rival longe de sua área. Na etapa final, o Atlético-GO voltou com um futebol rápido e fez seu gol com Marcão.

Nos pênaltis, os goleiros brilharam. Do lado do Atlético-GO, apenas Márcio e Elias balançaram as redes. Marcão, Robston e Ayrton pararam em Marcos. No Verdão, apenas um converteu: Ewerthon. Depois de marcar, Márcio ainda defendeu os chutes de Danilo, Ivo e Cleiton Xavier. Já Figueroa mandou a sua penalidade para fora.  

Agora, as duas equipes voltam a jogar no sábado, às 18h30, na abertura do Campeonato Brasileiro. O Palmeiras enfrenta o Vitória, no Palestra Itália, enquanto o Atlético-GO recebe o Grêmio, no Serra Dourada.

O Jogo - A presença de três volantes não deixou o Palmeiras com uma postura defensiva no Serra Dourada. Com Edinho e Pierre na proteção, Marcos Assunção ganhou liberdade para armar as jogadas ao lado de Cleiton Xavier e Lincoln. O toque de bola palmeirense conseguia manter o Atlético-GO longe da meta do goleiro Marcos.

A tranquilidade palmeirense era contrastada pela ansiedade dos donos da casa. Sem sucesso em suas investidas, o Atlético-GO começou a exagerar nas faltas cometidas nas imediações da área. Para sorte dos goianos, Marcos Assunção errava os cruzamentos.

Aos 32 minutos, o Palmeiras teve uma grande chance com a bola rolando. Após erro incrível de Ramalho na lateral direita, a bola ficou de presente para Robert, que driblou o goleiro Márcio e perdeu o ângulo. O chute do camisa 20 foi na rede pelo lado de fora.

O Atlético-GO respondeu pouco depois, em uma falta na entrada da área batida por Márcio, o goleiro com fama de artilheiro. Os goianos valorizaram bastante a cobrança, que não levou muito perigo a Marcos.

Se não brilhou no ataque, Márcio foi decisivo na sua principal função. Nos acréscimos da primeira etapa, o goleiro demonstrou elasticidade para uma grande defesa no chute cruzado de Márcio Araújo.

No segundo tempo, o Atlético-GO foi para o gramado mais ofensivo, com a entrada do meia Elias no lugar de Agenor. A alteração surtiu efeito rápido. Em duas oportunidades, Elias arriscou de longe e deu trabalho para o experiente Marcos.

Aos 14 minutos, a situação ficou complicada para o Palmeiras. Em sua volta após suspensão, Pierre já tinha amarelo e derrubou Elias no meio-campo. O árbitro não perdoou e mostrou o vermelho.

Mesmo com um a mais, o Atlético-GO encontrava dificuldades para penetrar na defesa rival. Ainda assim, fez o gol em um chute de longe. Marcão, que havia entrado no lugar de Rodrigo Tiuí, não pegou em cheio de perna esquerda, mas conseguiu vencer Marcos.

Até o fim do tempo normal, o Atlético-GO continuou no ataque e foi infeliz nas finalizações. Nos pênaltis, brilhou a estrela dos goleiros Marcos e Márcio, com uma sequência de defesas (três de cada um). Só que Figueroa também mandou para fora a sua cobrança. Portanto, o time goiano foi melhor e venceu por 2 a 1.





:: Shopping GE.Net