Icasa
 
 
 
 
 
 
 

O industrial José Feijó fundou uma equipe de futebol em 1º de maio de 1963 e deu o nome de sua empresa de algodão, "A Icasa". As cores escolhidas foram o verde do ramo de algodão e o branco da pluma, buscando fazer frente à outra equipe de Juazeiro do Norte, o Guarani. Os primeiros anos foram de acirrada rivalidade no campeonato municipal. Após conquistar o octacampeonato na cidade, em dezembro de 1972 o time se profissionalizou, filiando-se à Federação Cearense de Futebol.

O reconhecimento estadual só viria no início da década de 1990, quando o clube comandado por Zacarias Silva finalmente conseguiu brigar pelo título do Campeonato Cearense e crescer esportivamente. O dirigente deixou o cargo em 1996, por "motivos de força maior", em crise que culminou com a transformação do Icasa, que passou a se chamar Juazeiro Empreendimentos Esportivos Ltda. Se seguiram anos tristes para o torcedor do Verdão, que acabou rebaixado no Estadual.

 

Apoiado pela população e pela Federação Cearense, em 2001 Zacarias Silva volta à presidência do Icasa, que passa a se chamar oficialmente Associação Recreativa Desportiva e Cultural. O dirigente lança o "Projeto 10 anos" para reerguer o clube e consegue levá-lo de volta à elite do futebol cearense e à Série C do Campeonato Brasileiro. Em 2007, o dirigente deixa o comando do clube, delegando a função a Luis Pereira Filho e Kleber Lavor. O afastamento dura pouco e, ainda no segundo semestre daquele, ele novamente volta à administração do time de Juazeiro do Norte, que  em 2009 chega à primeira vez à Segunda Divisão do Brasileirão.

 

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade