Futebol/Entrevista - ( )

No Grêmio-SP, Angelim prevê voltar à elite para encerrar carreira

Marcelo Belpiede São Paulo (SP)

Mesmo com um novo projeto para defender o Grêmio Barueri, Ronaldo Angelim faz um planejamento para a sua vida profissional. Aos 36 anos, o defensor aposta que irá permanecer mais dois anos como atleta. Até lá, a ideia é rechear a carreira com novas conquistas e colocar sua nova agremiação na elite do futebol paulista.

Nesta segunda parte da entrevista exclusiva, Ronaldo Angelim confirma que tinha acertado a volta ao Fortaleza, porém a possibilidade de defender o Grêmio Barueri o sensibilizou para retornar ao estado em que nasceu.

GE.Net – Você está parado desde o fim do ano passado, teve propostas até para jogar no Fortaleza. Era a sua vontade permanecer um tempo sem jogar?
RONALDO ANGELIM: Eu quis dar uma descansada. Nos últimos quatro anos, foram muitos jogos com a camisa do Flamengo. Eu vinha com uma carga muito grande. Aí, eu preferi não jogar os torneios estaduais e voltar apenas agora no Campeonato Brasileiro.

Arte: Anne Freitas/Gazeta Esportiva


GE.Net – Essa é a chance perfeita de ficar mais próximo da família.

RONALDO ANGELIM: Sim, eu fiquei com a minha família neste período, até porque a gente passa muito tempo distante. Eu tinha que tirar um tempo para me dedicar aos familiares.

GE.Net – As notícias vindas do Ceará davam conta que sua volta ao Fortaleza era certa. O que houve?
RONALDO ANGELIM: Eu tinha até acertado com o Fortaleza para jogar a Série C do Campeonato Brasileiro, mas aí apareceu essa oportunidade de defender o Barueri na Série B, que é bem interessante. Então, eu achei boa essa proposta, a estrutura é boa, estou aqui para fazermos um bom trabalho e retornar à Série A.

GE.Net – A Série B não é novidade para você. Lembro que disputou esse campeonato pelo Fortaleza.
RONALDO ANGELIM: Isso, a gente subiu duas vezes, quando eram apenas só duas equipes que subiam, a forma de disputa era através do mata-mata. É uma competição disputada, difícil. Eu joguei, se não me engano, umas três edições. É complicado, se não tiver um time competitivo, forte, você não chega. Mas tenho certeza de que o Barueri vai formar um grupo forte e teremos condições de brigar pelo acesso.

Divulgação/Grêmio-SP
Em Barueri, Angelim aposta em força física
GE.Net – Você concorda no que a maioria diz que a Série B demanda de um time com mais força física até do que técnica?
RONALDO ANGELIM: É, eu joguei as duas competições, a Série B é bem mais disputada, todos querem chegar, é muito difícil mesmo. O pessoal corre até mais, apesar de a Série A ter mais técnica. Mas é um torneio difícil de jogar.

GE.Net – Você estará nos campos por mais quanto tempo?
RONALDO ANGELIM: Acho que por mais uns dois anos. Eu me sinto bem, estou fininho, estou bem. Dá para jogar, se não tiver nenhum tipo de contusão ou lesão.

GE.Net – Em quanto tempo você estará à disposição para entrar em campo no Barueri?
RONALDO ANGELIM: Eu vou estar à disposição em breve. Ainda falta muito tempo para o início da competição (será apenas após o encerramento dos campeonatos estaduais). Daqui para lá, eu pretendo estar 100%.

Angelim rejeita mágoa, mas admite ser nova vítima do ‘facão’ de Luxa

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade