Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

"Super Choque", Romarinho se diz pronto para disputar Libertadores

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Após ter sido chamado de feio e comparado ao são-paulino Cortez por Emerson, Romarinho revelou no fim da tarde desta segunda-feira, em sua apresentação oficial no Corinthians, outro apelido que ganhou dos novos colegas. "Super Choque", disse, rindo e se referindo ao protagonista de uma série de desenho animado homônima criada no começo dos anos 2000.

O atacante lembra o principal super-herói da animação por ser jovem, negro e ter cabelo grande e encaracolado. Como certamente não possui poderes eletrostáticos, resta saber se ele também é esperto e atlético como o "Super Choque" a ponto de provar ao técnico Tite que reúne condição de herdar a vaga deixada em aberto na Copa Libertadores por conta da lesão de Edenílson. Ele se diz pronto.

"Vai depender dele. Eu venho me preparando faz tempo para isso. Sei que vestir a camisa do Corinthians é um peso muito grande, mas estou pronto para atuar e deixar a torcida feliz", disse o reforço contratado junto ao Bragantino, depois de vestir a camisa branca do Corinthians recebida das mãos do diretor de futebol, Roberto de Andrade.

Montagem sobre fotos de Fernando Dantas/Gazeta Press e Reprodução
Novo reforço corintiano, Romarinho foi apelidado de "Super Choque" pelos companheiros de Corinthians
“Até agora não fiquei sabendo se vou ser inscrito, mas é uma vontade minha, com certeza. Ninguém da diretoria chegou para mim dizendo que eu iria jogar a Libertadores, mas avisaram que era para eu chegar e mostrar meu futebol porque tem uma vaga. Estou trabalhando forte para talvez ter essa possibilidade”, acrescentou.

Questionado sobre suas habilidades diante da falta de um centroavante em boa fase no elenco – Liedson tem três gols em jogos oficiais na temporada e virou reserva, enquanto Elton não agrada –, ele reconheceu que não atuava centralizado na equipe de Bragança Paulista, contudo se colocou à disposição para mudar o estilo e se adaptar às necessidades do time.

"Tenho que melhorar um pouco a marcação. No Bragantino, eu jogava rodando à frente dos volantes, e aqui os atacantes jogam aberto e acompanham o lateral adversário. Não vai ser difícil, até porque, aos 21 anos, tenho que correr. E se tiver que jogar com três atacantes também, vou procurar fazer, sem problema nenhum", concluiu.

Regularizado na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na sexta-feira passada, Romarinho está liberado para estrear na quinta-feira, diante do Figueirense, no Pacaembu. Um bom desempenho nos dois jogos que antecedem as semifinais da Libertadores, contra o Santos, pode ser decisivo para que ele, de fato, seja inscrito no torneio.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade