Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Grêmio estraga festa de Seedorf e vence o Botafogo no Rio de Janeiro

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O grande público que compareceu ao Engenhão neste domingo promoveu uma bela festa para o holandês Clarence Seedorf e deixou até mesmo o experiente técnico Oswaldo de Oliveira emocionado antes do início da partida. Contudo, o torcedor não imaginava que a estreia de uma das maiores contratações da história do futebol brasileiro seria com uma derrota. O time alvinegro não conseguiu aproveitar as chances que teve na partida e foi derrotado pelo Grêmio por 1 a 0.

O único gol da partida foi marcado pelo boliviano Marcelo Moreno. O jogador aproveitou falha de marcação dentro da área e concluiu o passe pelo alto de Zé Roberto para o fundo das redes adversárias. Entretanto, o resultado pouco importou para o torcedor carioca, que aplaudiu insistentemente o holandês Seedorf, substituído aos 25 minutos do segundo tempo por Rafael Marques.

Na próxima rodada do Brasileiro, o Botafogo tentará se recuperar na competição diante do Vasco, no Engenhão. A equipe ficou estacionada nos 17 pontos e caiu consideravelmente na tabela. Agora, o Glorioso está na oitava colocação do torneio. Já o Grêmio tentará manter o embalo e permanecer no G-4 em jogo de seis pontos com o Fluminense. O Tricolor está com 21 pontos e aparece na quarta posição do campeonato.

Arte GE.Net
O Jogo - A festa no Engenhão era toda do Botafogo, mas quem teve a primeira grande chance de abrir o marcador foi o Grêmio. A equipe gaúcha não se intimidou com a presença de Seedorf dentro de campo e foi para cima no primeiro minuto de jogo. O jovem Leandro aproveitou a liberdade dada pela marcação alvinegra e limpou os defensores para invadir a área. Ao ficar cara a cara com Jefferson, o atleta chutou no canto e obrigou o arqueiro a esticar a perna para evitar o gol tricolor com o pé.

Sem desanimar, o Botafogo respondeu aos visitantes com uma boa trama pelo alto, aos quatro minutos. Após escanteio cobrado por Vitor Júnior na esquerda, a bola foi ajeitada por cima para que Elkeson chegasse livre de marcação. O atleta testou em direção ao gol de Marcelo Grohe, mas a bola passou por cima do travessão.

As jogadas criadas nos primeiros minutos da partida, entretanto, não embalaram as equipes nos instantes que se seguiram. Os dois times erravam muitos passes no meio-campo e só ouviam aplausos nas arquibancadas quando Seedorf pegava na bola. O holandês, inclusive, deu o seu primeiro chute a gol aos 12 minutos, quando aproveitou sobra de uma falta cobrada na entrada da área. Tranquilo, Marcelo Grohe se posicionou no centro de sua meta e encaixou a finalização.

Enquanto Márcio Azevedo errava todas as suas investidas pela esquerda e Fellype Gabriel comprometia o rendimento botafoguense na direita, Seedorf e Vitor Júnior tentavam trabalhar a bola no meio-campo e se movimentavam bem na intermediária. Mesmo com o jogo sob controle, o Botafogo levou novo susto aos 19 minutos. Fellype Gabriel deu espaço para que Marcelo Moreno lançasse Pará no ataque. O lateral invadiu a área e só não marcou porque Fábio Ferreira o atrapalhou na hora do chute.

Ciente de que o seu time precisava de um referencial em campo, Seedorf chamou o jogo para si novamente e, aos 27 minutos, deu uma primeira mostra do que o torcedor alvinegro se acostumará a ver nas arquibancadas do Engenhão. O holandês driblou toda a marcação que encontrou pela frente e invadiu a área pela lateral esquerda. Ao chegar à linha de fundo, o meia cruzou na cabeça de Elkeson, mas o atacante testou por cima do gol gremista.

Aos 31 minutos, Vitor Júnior arriscou chute de fora da área após Seedorf tomar a bola na intermediária, mas não levou perigo a Marcelo Grohe. Na sequência, o Grêmio chegou com muito perigo e obrigou nova intervenção de Jefferson. O goleiro precisou sair de seu gol e se jogar nos pés de Leandro para impedir que o atleta chutasse em direção às redes. Elano ainda tentou a conclusão da jogada, mas o árbitro paralisou o lance após o próprio Leandro ser flagrado em impedimento dentro da área.

A chance foi o último lance de perigo na etapa inicial. Os dois times passaram a prender a bola no meio-campo e demonstrar pouca objetividade no ataque. A postura das equipes deixou o estreante Seedorf incomodado e fez com que o jogador cobrasse uma nova mentalidade na saída de campo. O holandês pediu para que seus companheiros tocassem mais a bola e jogassem mais aberto para que o clube carioca pudesse chegar ao gol.

A tática, no entanto, foi bem utilizada pelo seu adversário. Logo aos três minutos do segundo tempo, o Grêmio partiu para o ataque e alçou Zé Roberto no lado esquerdo. O experiente meia alçou a bola por cima e contou com a indecisão de Fábio Ferreira no lance para encontrar Marcelo Moreno. O atacante chutou de chapa e abriu o marcador para o Tricolor gaúcho.

O Botafogo não se intimidou com o gol sofrido e tentou a resposta logo no minuto seguinte. Vitor Júnior invadiu a área e chutou cruzado. O goleiro Marcelo Grohe não deu chances e se jogou para impedir o tento botafoguense. Já aos sete minutos, Elkeson arriscou após passe do próprio Vitor Júnior e contou com um desvio de Souza no meio do caminho para acertar a trave dos visitantes.

Mesmo com o ímpeto obtido pelos botafoguenses após o gol sofrido, o Grêmio soube conter a pressão e administrou o resultado nos minutos que se seguiram. Seedorf ainda tentou surpreender Marcelo Grohe em cobrança de falta no lado esquerdo, mas a bola foi em cima do goleiro. Já cansado, o holandês foi substituído por Rafael Marques aos 25 minutos e deixou o campo debaixo de uma salva de palmas da torcida carioca.

Sem sua nova estrela em campo, o Botafogo ganhou em velocidade e conseguiu uma falta perigosa pelo lado esquerdo. Após cobrança de Andrezinho para dentro da área, Rafael Marques subiu mais alto que os demais e cabeceou para o gol. A bola passou por Marcelo Grohe e só parou nos pés de Léo Gago. O volante estava posicionado em cima da linha e evitou o empate alvinegro aos 28 minutos.

Satisfeitos com o resultado, os gremistas apenas se defenderam no restante da partida e foram ajudados pela falta de objetividade do Botafogo na partida. A equipe se desorganizou após as saídas de Seedorf e Fellype Gabriel e abusou das jogadas pela linha de fundo para chegar ao gol. Entretanto, o goleiro Marcelo Grohe estava inspirado. O arqueiro evitou por duas vezes as finalizações do atacante Rafael Marques e deixou o campo como o grande herói tricolor na noite deste domingo.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade