Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Para “lindão” Romarinho, Corinthians não precisa repor atacantes

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Depois dos gols contra Palmeiras e Boca Juniors, Romarinho tem feito mais sucesso com as mulheres, conforme havia previsto o técnico Tite. Ele também perdeu a timidez à frente das câmeras, como se viu nesta quinta-feira, na primeira vez em que deu entrevista após ter sido blindado por duas semanas pelo Corinthians.

"Estou bem tranquilo, não saí à noite ainda. Mas o assédio é normal. Agora estou lindão", disse o jogador, abaixando a cabeça e rindo.

A preocupação da diretoria era de que, por ter apenas 21 anos e ser solteiro, Romarinho extrapolasse na vida noturna de São Paulo, cidade muito maior do que Bragança Paulista, onde morava na época em que defendia o Bragantino. Pensou-se também em cozinheira particular para que ele não se alimentasse mal.

"Não, minha cozinheira é minha mãe. Ela está morando comigo e está me ajudando. Está sendo normal, vou ao shopping. Minha vida mudou depois do jogo na Argentina, mas estou me adaptando bem", completou o novo astro corintiano, que agradeceu ao clube pelo suporte.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Liedson tem contrato até o fim do mês e foi liberado pela diretoria corintiana para acertar com outra equipe
Com a venda de Willian para o Metalist, da Ucrânia, e a iminente saída de Liedson, que está em fim de contrato, Romarinho se tornou a primeira opção para substituir Emerson ou Jorge Henrique. E, perguntado se o elenco precisava de reposições – está prestes a anunciar o peruano Paolo Guerrero –, ele defendeu seu potencial.

"Não acho (que a posição esteja carente). Temos jogadores como o Sheik (Emerson), o Jorge Henrique e eu. Não precisa de nenhum atacante, não", respondeu o 'lindão', titular na derrota de quarta-feira para o Botafogo por 3 a 1, no Pacaembu.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade