Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Dorival minimiza gritos de “burro” e admite que Inter deve melhorar

Porto Alegre (RS)

O sábado era de festa para a torcida do Internacional. No mesmo dia em que o atacante uruguaio Diego Forlán foi apresentado com pompa, a equipe derrotou o Cruzeiro por 2 a 1, no Beira-Rio. Um funcionário colorado, no entanto, acabou bastante vaiado dentro de casa: o técnico Dorival Júnior.

Chamado de “burro” quando substituiu D’Alessandro por Jajá e Oscar por Bolatti, no segundo tempo da partida contra o Cruzeiro, o comandante tentou não se abater. “Isso acontece com todos os treinadores que passam aqui. Não seria diferente com o Dorival. A diretoria conhece o trabalho desenvolvido. É só olhas os resultados”, disse.

Dorival ainda procurou o lado positivo das críticas. “Ainda bem que as vaias são dirigidas ao treinador, e não à equipe. Isso faz parte do espetáculo. Tentativa de colocar uma crise aqui dentro? Não existe. Talvez a crise tenha o endereço de outro time”, afirmou, sem especificar a que rival se referia.

Divulgação/Internacional
Colorados reprovaram a saída de D'Alessandro para a entrada de Jajá e vaiaram Dorival Júnior
De qualquer forma, Dorival Júnior concordou que o Inter deve evoluir para brigar pelo título do Campeonato Brasileiro. A equipe gaúcha alcançou o quarto lugar ao derrotar o Cruzeiro, porém não teve uma apresentação convincente. “Sabíamos que seria um jogo difícil. Felizmente, o resultado prevaleceu. Mas reconhecemos que não é um grande momento. Precisamos melhorar.”

Esforçando-se para manter o Inter no caminho das vitórias, o treinador garantiu que não irá se abalar com cobranças. “Estou no meio há alguns anos. Se não estivesse preparado para isso, não poderia defender um grande clube como o Internacional. As vaias continuarão acontecendo. Nós, trabalhando”, encerrou Dorival.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade