Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Após estreia, Bruno Peres é apresentado e destaca briga pela lateral

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Contratado na semana passada pelo Santos, o lateral direito Bruno Peres foi apresentado pelo clube somente nesta terça-feira, no CT Rei Pelé. O jogador, que estreou na vitória sobre o Grêmio, por 4 a 2, no último domingo, na Vila Belmiro, demonstrou satisfação com a oportunidade de defender um time grande e espera superar a concorrência no setor, para se firmar como titular no Peixe.

“Fiquei feliz por ter tido a possibilidade de vestir a camisa do Santos, um clube grande. Sempre que a gente chega em algum lugar a expectativa é grande. Sei que aqui têm grande atletas e que a concorrência vai ser boa, quando aqueles que estão machucados retornarem (Fucile, Rafael Galhardo e Crystian). Mas quero fazer o meu melhor e deixar a cabeça do Muricy um trevo, para ele decidir quem deve jogar”, disse Peres, de 22 anos, emprestado pelo Audax-SP até o final do Campeonato Paulista de 2013, com opção de compra ao término desse período.

Destaque nas finais do Paulistão, defendendo o Guarani, o novo ala santista revelou que as conversas se iniciaram logo após a decisão do Estadual, vencida pelo Alvinegro Praiano. Como alguns detalhes precisavam ser ajustados entre as duas partes, a transação só pôde ser definida na última semana.

“Fiquei sabendo do interesse quando acabou o Paulista. Porém, em virtude de algumas questões internas, o acerto demorou para sair. Teve momentos em que houve um impasse, cheguei a pensar que o negócio não aconteceria. Mas o importante é que agora estou aqui, feliz e motivado por integrar esse grupo. Quero ajudar os meus companheiros e ser campeão brasileiro pelo Santos”, comentou.

Sobre as suas principais características, Bruno Peres, que foi elogiado pelo técnico Muricy Ramalho após o triunfo sobre o Tricolor Gaúcho, se definiu como um lateral bastante ofensivo.

No entanto, o atleta fez questão de salientar que procura se aprimorar na parte defensiva e seguir as orientações do treinador, para não comprometer a o sistema de marcação da equipe. “Gosto muito de atacar. O meu ponto forte é realmente a subida ao ataque. Na defesa, eu procuro marcar certo e ficar posicionado como o professor me pediu”, encerrou.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade