Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

3-5-2 de Milton Cruz resgata contestados como Cortez e João Filipe

São Paulo (SP)

Ninguém comemorou publicamente a demissão de Emerson Leão, mas sua saída deu nova vida a quem vinha mal. Milton Cruz assumiu o time interinamente e fez mudanças radicais que até o antecessor admitia serem necessárias. A escolha do coordenador técnico foi pelo 3-5-2, esquema que ajudou Cortez e João Filipe.

O zagueiro foi o maior beneficiado. Além de o esquema abrir uma vaga a mais para atletas de sua posição, o jogador deixou no banco de reservas o antes titular absoluto Paulo Miranda. Praticamente sem espaços com Leão desde o ano passado, quando causou prejuízos à equipe com sua desobediência de arrancar seguidas vezes ao ataque, o camisa 21 não esconde sua gratidão com Milton Cruz.

“Agradeço a Deus e ao Milton, que sempre confiou no meu trabalho e me colocou para jogar. Estava bastante tempo sem atuar como titular, mas fiz uma boa partida”, disse João Filipe, que muitas vezes não chegou nem a compor o banco de reservas com Leão – perdeu ainda mais pontos ao ser expulso em derrota para o Corinthians, quando foi improvisado na lateral direita.

“Agradeço demais a confiança depositada em mim e não vou parar de lutar pelo meu espaço no time principal. Sempre estarei à disposição para ajudar meus companheiros e, quando tiver a chance, me doarei ao máximo como faço em todas as partidas”, prometeu o novo titular.

Rubens Chiri/www.saopaulofc.net
Contestado em sua últimas atuações, Cortez teve a liberdade que precisa para atacar como gosta no 3-5-2
Cortez também pôde se recuperar. Embora titular absoluto – até por falta de opção, já que Henrique Miranda, o outro lateral esquerdo do elenco, tem 19 anos –, o camisa 6 vinha sendo contestado por suas últimas atuações. No 3-5-2, porém, tem a liberdade que gosta e foi bem na vitória de sábado contra o Cruzeiro.

“Graças a Deus pude colaborar com a equipe em um momento difícil que estávamos passando. Era importante voltar a vencer e retomar a confiança. Independentemente do esquema, temos de manter o São Paulo no topo”, discursou Cortez. Douglas também gostou da novidade tática. “No Goiás, eu jogava com três zagueiros e assim posso atuar mais. Gosto, claro, me sinto à vontade”, disse o lateral direito.

O pedido, agora, é pela manutenção do esquema. “Nossa equipe se portou bem no 3-5-2, pois conseguimos um resultado positivo fora de casa contra o líder. Gosto de jogar assim, suportamos melhor. Nossa zaga é alta, tivemos duas infelicidades, mas competição é assim mesmo”, comentou João Filipe.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade