Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Kalil culpa árbitro por ‘barbárie’ e alfineta rival: "time ruim"

Do correspondente Wanderson Lima Belo Horizonte (MG)

A arbitragem do pernambucano Nielson Nogueira não agradou em nada ao presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, que criticou o árbitro, que, na visão do dirigente, teria prejudicado o Galo no clássico contra o Cruzeiro. Kalil ainda reclamou das atitudes de cartolas cruzeirenses e afirmou que espera punição para os fatos que aconteceram no Independência, classificados por Kalil como uma barbárie.

"Empate com sabor amargo. Lamento a atuação do juiz. Ele foi praticamente agredido pela diretoria do Cruzeiro. Chuva de coisas no campo. Esperamos que a nova comissão de arbitragem puna esta barbaridade que aconteceu aqui. Diretor entrar em campo e outro esperar no vestiário é barbárie. Lamento esta vergonha”, declarou.

Kalil ainda reclamou bastante do gol de empate do Cruzeiro, onde teria ocorrido uma falta de Montillo, que já tinha cartão amarelo e seria expulso, em cima do meia-atacante Guilherme. Segundo ele, o árbitro se acovardou, e só para não perder o costume, o mandatário atleticano alfinetou o rival ao comentar que o Galo empatou com um time muito ruim.

“Foi falta do Montillo, foi uma vergonha. O árbitro quase apanhou no vestiário e se acovardou, fazendo a lambança que fez. Estou triste porque empatei com um time muito ruim e eles estão comemorando porque empataram com o melhor time do Brasileiro”, alfinetou.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade