Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Flamengo e Botafogo empatam sem gols no Engenhão

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

O clássico carioca deste domingo terminou com um empate sem gols entre Botafogo e Flamengo, no estádio João Havelange, na capital Fluminense.

As duas equipes se movimentram bastante e procuraram o gol durante os noventa minutos, mas as defesas levaram vantagem sobre os ataques e o placar não foi mexido no Engenhão.

O resultado deixou as duas equipes nas mesmas posições na tabela do Brasileirão. Botafogo e Flamengo encerram o primeiro turno na sétima e nona colocações, respectivamente, com 28 e 26 pontos.

Na abetrutra do segundo turno, o Botafogo vai encarar o São Paulo, no Morumbi. Já o Fla recebe o Sport, em Volta Redonda (RJ). Os dois jogos serão na próxima quinta-feira.

O Jogo - O duelo no Engenhão começou em ritmo acelerado, com as duas equipes buscando o jogo e errando poucos passes. A primeira jogada de perigo do jogo aconteceu aos sete minutos, quando Seedorf roubou uma bola no círculo central e acionou Lodeiro em profundidade pela esquerda. O atacante invadiu a área e tocou para Andrezinho, que pegou mal e mandou em cima de Wellinton.

O Fla passou a pressionar e jogar mais no campo do adversário. Aos quatorze, um lance polêmico. Léo Moura faz um lançamento para Wellinton que aparecia na ponta direita. O zagueiro avançou e cruzou rasteiro em diagonal em busca de Vágner Love, que é derrubado antes de poder concluir para o gol. O juiz marcou pênalti, mas voltou atrás após se dar conta que o assistente havia marcado impedimento do atacante do Flamengo no lance.

Divulgação/Vipcomm
Com velocidade, Thomás foi o responsável por algumas tentativas do Flamengo de chegar à meta do Botafogo
As duas equipes diminuem um pouco o ritmo, mas o jogo continua franco. Os goleiros, porém, têm pouco trabalho, já que a boa marcação dos setores defensivos e o mau estado do gramado impedem que a última bola seja bem sucedida.

O jogo volta a esquentar nos últimos dez minutos da etapa inicial. Aos 36, Ramon cruzou de longe e achou Wellinton na área, que cabeceou tentando encobrir Jéfferson e obrigou o goleiro a se esticar para fazer a defesa. O árbitro, entretanto, parou o lance para marcar falta do zagueiro.

O Flamengo voltou a jogar mais em cima do alvinegro, mas se expunha ao contra-ataque. Num desses lances, aos 41, Andrezinho tocou para Lodeiro na esquerda, mas o atacante errou o passe e desperdiçou a vantagem de cinco contra três.

Nos minutos finais, o Fla quase abre o placar em dois lances. Aos 42, Negueba arrisca de longe, Jéfferson faz a defesa mas dá rebote. Thomás aproveita e tenta o toque para o meio da área, mas a zaga alivia.

Dois minutos depois, Luiz Antônio toca para a entrada de Léo Moura pela direita da área, mas Jéfferson se atira aos pés do lateral e manda para escanteio.

Arte GE.Net
No segundo tempo, o Fla voltou com Adryan no lugar de Thomás, enquanto no Bota, Oswaldo de Oliveira não fez alterações.O Botafogo voltou melhor, pelo menos no volume de jogo, mas continuava com dificuldades para criar jogadas de gol. E o jogo foi caindo de ritmo na medida que as duas equipes mostravam sinais de desgaste.

O Flamengo criou mais jogadas de perigo, assim como no primeiro tempo, mas a bola poucas vezes ia na direção do gol. Aos 15, num contra-ataque rápido, Negueba avançou pela intermediária e tocou para Adryan na esquerda. O meia-atacante fez boa jogada, foi à linha de fundo e cruzou no segundo pau. Vágner Love conseguiu dominar e tocou para Léo Moura, que chegava de trás. O lateral chutou de primeira mas a bola cruzou a pequena área e saiu pelo outro lado.

Aos 38, o Bota chega perto. Cidinho sofre falta na entrada da área, Seedorf cobra e manda rente ao travessão. No minuto seguinte, Elkeson acha Renato sozinho na área, mas Gonzáles aparece para fazer o corte.

O Flamengo cresceu novamente nos minutos finais, com as entradas de Liedson no lugar de Negueba e Muralha, que substituiu Luiz Antônio. Aos 45, Ramon cruzou para Liedson cabecear no travessão. No rebote, Ibson chutou de fora da área mas a bola foi em cima de Jéfferson, que não teve dificuldades para fazer a defesa.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade