Jogos Olímpicos 2012/Futebol - ( - Atualizado )

Kleiton Lima atribui derrota da Seleção feminina a aborto de projeto

São Caetano do Sul (SP)

A eliminação da Seleção Brasileira feminina nas Olimpíadas de Londres não deixou apenas os torcedores frustrados, mas também todos aqueles que trabalharam de alguma forma na preparação das jogadoras para o torneio. Ex-técnico da equipe principal e responsável por classificar o time para os Jogos, o técnico Kleiton Lima disparou novas críticas ao modo como a CBF gerenciou os preparativos para a disputa da inédita medalha de ouro e atribuiu o fracasso ao aborto do projeto que fora traçado por sua comissão técnica.

Demitido após desavenças com os dirigentes da entidade máxima do futebol brasileiro, Kleiton Lima disputou seu último campeonato com a Seleção no Pan-americano de Guadalajara, em 2011. Na ocasião, o time foi para o torneio sem as suas principais jogadoras e foi derrotado pelo Canadá na final, ficando com a medalha de prata. Após sua saída, Jorge Barcellos assumiu o o comando, mas não conseguiu encaixar um padrão de jogo na desacreditada equipe feminina, sendo eliminado dos Jogos com uma derrota por 2 a 0 para o Japão, nas quartas de final.

“Lamento muito pela eliminação da Seleção feminina dos Jogos Olímpicos, já que todo o trabalho que havíamos planejado, visando o ciclo olímpico, era voltado à conquista da inédita medalha de ouro, mas ele foi abortado no estágio final da preparação. Isso, certamente prejudicou o desempenho do grupo, já vínhamos há três anos e meio trabalhando para disputar esta edição das Olimpíadas”, criticou o treinador.

Com 26 vitórias, seis empates e apenas uma derrota nas 33 partidas que disputou à frente da Seleção, Kleiton Lima reforçou as suas críticas com base no desempenho ruim que as suas antigas atletas tiveram com Jorge Barcellos. O comandante entende que não havia tempo suficiente para implementar um novo projeto na equipe, uma vez que a mentalidade diferente do novo treinador imprimia um estilo de jogo totalmente do que as jogadoras estavam acostumadas.

“As jogadoras, certamente, sentiram esta mudança, visto que na preparação olímpica, depois da minha saída, foram seis derrotas em 14 jogos. Elas não tiveram tempo assimilar a mudança e a filosofia do novo treinador. Mas, estou triste, pois sei o quanto elas almejavam a conquista de uma medalha”, concluiu o técnico.

Campeão invicto do Sul-americano que garantiu o Brasil em Londres, Kleiton Lima trabalha atualmente como assistente de Sérgio Guedes no time masculino do São Caetano, que disputa o Campeonato Brasileiro da Série B. Já a Seleção deixa a Inglaterra com a sua pior campanha em todas as edições das Olimpíadas. O time havia chegado pelo menos em todas as semifinais desde os Jogos de Atlanta, em 1996, e voltará para o País com a frustração de não ter nem chegado perto da disputa por uma medalha.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade