Jogos Olímpicos 2012/Atletismo - ( - Atualizado )

Bolt conquista 100m com recorde e é segundo bicampeão da história

Londres (Inglaterra)

O jamaicano Usain Bolt deu mais um passo para colocar seu nome de forma definitiva na história dos Jogos Olímpicos. Neste domingo, ele se sagrou bicampeão dos 100m rasos, prova mais nobre do atletismo, com o tempo de 9s63 e se tornou apenas o segundo homem a vencer a disputa em duas edições seguidas das Olimpíadas. A prata foi para seu compatriota Yohan Blake, com 9s75, e o bronze foi do norte-americano Justin Gatlin, com 9s79.

O outro bicampeão olímpico dos 100m rasos é o norte-americano Carl Lewis, medalha de ouro nos Jogos de Los Angeles-1984 e Seul-1988. Sua segunda medalha de ouro, no entanto, foi conquistada após a cassação do resultado obtido pelo canadense Ben Johnson, que venceu a prova, mas foi pego no exame antidoping.

O tempo de Bolt neste domingo é ainda o novo recorde olímpico dos 100m rasos, superando a marca com que ele mesmo tinha conquistado a medalha de ouro em Pequim-2008, 9s69.

Usain Bolt começou a corrida com ritmo pior do que seus rivais, como já é costumeiro, e até vacilou  em uma de suas primeiras passadas, mas manteve os passos largos em ritmo acelerado e passou a dominar a prova nos metros finais. Mesmo com Blake igualando o melhor tempo de sua carreira, não teve chances de superar o amigo e companheiro de treino, que também é dono do recorde mundial, 9s58.

A Jamaica ainda teve Asafa Powell na final das Olimpíadas de Londres-2012, mas ele sentiu durante a prova e foi o oitavo colocado, com o tempo de 11s99.

Apesar de já ser considerado um dos maiores velocistas da história, Bolt ainda tem mais chances nas Olimpíadas de Londres-2012 para estender seu domínio. Ele disputa os 200m rasos, prova em que é recordista e campeão olímpico e mundial, e integra a equipe da Jamaica no revezamento 4x100m, também recordista e campeã mundial. 

No Mundial de Daegu-2011, Bolt era favorito a conquistar também os 100m rasos, mas queimou a largada e acabou eliminado. Com o caminho livre, o ouro ficou com Yohan Blake.

AFP
Bolt usou o mascote das Olimpíadas para fazer o tradicional gesto do raio em comemoração ao ouro

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade