Jogos Olímpicos 2012/Vôlei - ( - Atualizado )

Brasil cede virada para a Rússia e frustra dobradinha olímpica

Londres (Inglaterra)

Após quatro anos, o Brasil teve frustrada novamente a tão sonhada dobradinha dourada no voleibol em Jogos Olímpicos. Na manhã deste domingo, a Seleção masculina foi derrotada pela Rússia no tie-break, por 3 sets a 2, com parciais de 25/19, 25/20, 27/29, 22/25 e 9/15. Os brasileiros repetiram a história das Olimpíadas de Pequim, quando as seleções masculina e feminina chegaram à final, mas apenas as meninas conquistaram a medalha de ouro.

Os comandados do técnico Bernardinho não tiveram dificuldade para vencer os dois primeiros sets na manhã deste domingo. No entanto, os russos reagiram na terceira etapa e conseguiram virar o jogo.

No quarto set, com Giba no lugar de Dante que sentiu dores no joelho, a equipe caiu de rendimento e os russos conquistaram mais uma vitória, por 25/22, levando o jogo para o tie-break, quando a Rússia permaneceu mais ofensiva e garantiu a vitória no set, conquistando a medalha de ouro de virada, por 3 sets a 2.

Gazeta Press
No terceiro set, o Brasil chegou a ter dois match points, mas cedeu a virada para os russos (Crédito: Gaspar Nóbrega/Gazeta Press)
As duas equipes chegaram à decisão com apenas uma derrota na campanha nos Jogos Olímpicos de Londres. A dos brasileiros foi para os algozes de Pequim-2008, Estados Unidos, 3 sets a 1, e a da Rússia aconteceu justamente frente ao Brasil, na primeira fase, por 3 sets a 0.

O JOGO: O Brasil começou o jogo muito concentrado e não deixou que os russos passassem à frente do placar em nenhum momento no primeiro set, que iniciou com a equipe brasileira confirmando os três primeiros serviços. Após o quinto ponto brasileiro, os russos diminuíram a diferença para dois pontos, mas os comandados de Bernardinho logo se recuperaram e chegaram a abrir sete pontos de vantagem.

O ponteiro e capitão do time em quadra, Murilo Endres, foi o melhor jogador na primeira etapa, tendo convertido oito pontos, sete de ataque e um de bloqueio. Com facilidade, os brasileiros conseguiram confirmar a vantagem e fecharam o set após 24 minutos, por 25/19.

Com os russos iniciando com o serviço, o segundo set começou mais preocupante para os brasileiros, já que os adversários abriram dois pontos de vantagem. No entanto, o Brasil não se intimidou e conseguiu virar o placar, abrindo três pontos de diferença após colocar a bola no chão pela sétima vez.

Murilo caiu um pouco de rendimento em relação ao primeiro set, dando espaço para que o central Sidão, o oposto Wallace e o ponta Dante marcassem a maior parte dos pontos brasileiros. A segunda etapa foi encerrada pelos brasileiros em 26 minutos, com a parcial de 25/20.

Gazeta Press
O oposto Wallace, estreante em Olimpíadas, foi o destaque brasileiro no jogo em que substituiu o contundido Leandro Vissoto (Crédito: Gaspar Nóbrega/Gazeta Press)
O terceiro set foi o mais concorrido da partida e foi disputado ponto a ponto entre brasileiros e russos. O Brasil conseguia se manter à frente do placar, com mais uma boa atuação de Wallace, que assumiu a posição de titular após a contusão de Leandro Vissoto, mas os russos, sabendo da necessidade da vitória no set, corriam sempre atrás do prejuízo e empatavam o marcador, chegando a manter a igualdade até 27/27, quando passaram à frente e alcançaram a vitória, por 29/27, levando o jogo para o quarto set.

Nos últimos minutos do terceiro set, o ponteiro Dante sentiu o joelho e foi substituído por Giba, que assumiu a função de capitão no lugar de Murilo. Animados por estarem novamente na disputa pela medalha de ouro, os russos foram ainda mais agressivos na quarta etapa da partida, se mantendo à frente e obrigando os brasileiros a correrem atrás do empate.

Desconcentrados, os brasileiros erraram bastante na quarta etapa e deixaram a Rússia abrir cinco pontos de vantagem. Os atletas em quadra só conseguiram encaixar o jogo quando os russos já haviam marcado o 22º ponto. Errando menos, mas sem tempo para reverter o resultado, o Brasil foi derrotado por 25/22 no quarto set e a partida foi decidida no tie break.

A desconcentração continuou no início do quinto set e, mesmo contando com Dante novamente no jogo, o Brasil não conseguiu reagir, e perdeu o set, o jogo e a medalha de ouro para a Rússia, que conquistou o tie break por 15/9.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade