Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Ganso minimiza protesto, mas ataca Laor: "Me jogou contra a torcida"

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Em meio a mais uma polêmica em sua relação com a diretoria do Santos, o meia Paulo Henrique viu a principal torcida organizada do clube se manifestar contra ele, antes da partida contra o Palmeiras, neste sábado, no Pacaembu. Sem valorizar demais o protesto que cobrava respeito, o camisa 10 garantiu que não ter ficado abalado.

"Isso é normal. Não é a primeira vez que a torcida pega no meu pé. Mas a minha cabeça está boa, sempre honrei a camisa do Santos. Já joguei machucado e ninguém falou nada. Estou tranquilo e sempre procurando ajudar o Peixe a chegar mais perto da parte de cima da tabela (do Brasileirão)", disse Ganso, na saída do gramado.

O maestro santista ainda rebateu as críticas a respeito de uma declaração dada na última quinta-feira – indagado sobre o interesse do São Paulo, mostrou-se lisonjeado com a proposta tricolor direcionada à cúpula alvinegra, pelos seus direitos econômicos, e disse que "seria um prazer (defender o time são paulino), mas tenho a consciência de que eu tenho contrato com o Santos".

Ao ser perguntado se havia se arrependido do que havia dito, o meia negou a hipótese. "Não me arrependo. É uma honra ter o seu nome ligado a grandes clubes como Palmeiras, São Paulo, Internacional etc. Você nunca pode descartar. É uma questão de respeito", comentou.

Irritado com a nota oficial desta sexta-feira emitida pela direção do clube praiano, Ganso aproveitou para disparar mais uma vez contra o presidente Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro. "Foi uma coisa que o presidente não deveria ter feito. Ele fica me jogando contra a torcida", destacou.

Por fim, o camisa 10 assegurou que, mesmo com a sua relação conturbada com a diretoria do Santos, o seu desejo é permanecer na Vila Belmiro. "A minha cabeça está tranquila. Tenho contrato (até fevereiro de 2015) e estou aqui", finalizou.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade