Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Atlético-MG tropeça no Bahia e pode perder a liderança nesta quinta

Salvador (BA)

O Atlético-MG voltou a decepcionar o seu torcedor e deixou o Campeonato Brasileiro embolado de vez. Nesta quarta-feira, o time não conseguiu superar o Bahia, em Pituaçu, e saiu de Salvador com um empate sem gols no placar. O resultado complica ainda mais a situação da equipe na ponta da tabela de classificação e obriga o time a torcer contra o Fluminense para não perder a liderança nesta quinta-feira.

Embora tenha criado algumas boas chances de abrir o marcador, os desfalques no setor ofensivo impediram o Atlético-MG de balançar as redes de Marcelo Lomba. Os seguidos chutes para fora serviram para o clube somar apenas um ponto e chegar aos 45 na Série A. Caso o Tricolor das Laranjeiras vença o Santos, no Engenhão, o time perderá a ponta da competição nacional e precisará brigar para recuperar o posto de melhor equipe do torneio.

Arte GE.Net
O Bahia, por sua vez, se mantém firme na busca por um lugar distante da zona do rebaixamento. O clube chega aos 24 pontos na tabela de classificação e tentará manter a sua boa sequência no próximo domingo, contra o Vasco, em São Januário. Já o Galo, que acumulou o seu quarto jogo sem vitória no Brasileiro, voltará a campo no mesmo dia que o Esquadrão, para enfrentar o ameaçado Palmeiras, em Belo Horizonte.

O Jogo - A ausência do suspenso Ronaldinho Gaúcho no meio-campo atleticano foi sentida pela equipe. Os primeiros minutos de jogo foram todos favoráveis ao Bahia, sendo que os mineiros não conseguiram criar boas oportunidades em meio aos zagueiros Titi e Danny Morais. Sem atacar de forma contundente, o Galo ficou acuado no setor defensivo e Victor precisou aparecer para evitar as investidas dos anfitriões.

A primeira delas veio aos dez minutos da etapa inicial, em boa tabela de Souza e Zé Roberto. O meia deu bom passe para o centroavante, mas o chute ao gol saiu fácil para o arqueiro praticar a defesa. Já aos 18, Lulinha, que substituía o lesionado Gabriel, foi acionado em velocidade e Victor saiu de sua meta para fechar o ângulo e assegurar o tiro de meta.

A resposta do Atlético-MG veio aos 21 minutos. Após cruzamento para a área, Bernard aproveitou o passe de cabeça do centroavante Leonardo e isolou ao tentar o chute para o gol. Apesar de ameaçar a zaga neste lance, o time não embalou da maneira que o técnico Cuca esperava e permitiu a chegada do Bahia, aos 32. Em jogada pela direita, Neto puxou para o meio e mandou forte chute à direita do goleiro Victor.

Se as investidas do ataque não assustavam as defesas, uma disputa de bola no meio-campo deixou o público em Pituaçu aflito. Ao saltar junto com Leonardo para recuperar a bola, o volante Hélder caiu de cabeça para baixo e quase se machucou seriamente. Para alívio dos médicos e dos torcedores, o atleta tricolor se recuperou rapidamente e voltou para o jogo.

A sequência do confronto serviu apenas para assustar o torcedor local. Desta vez, Richarlyson foi lançado na esquerda e correu até a linha de fundo antes de cruzar para a área. Bem posicionado, o centroavante Leonardo se lançou na bola e, por pouco, não balançou as redes do goleiro Marcelo Lomba.

A ausência de um meia criativo na intermediária do Galo continuou prejudicando o rendimento dos comandados de Cuca. Apesar de o time ter lançado Bernard no primeiro lance da etapa complementar e obrigado Marcelo Lomba a sair do gol para afastar com um chutão, o Bahia continuou melhor e ameaçou duas vezes com Hélder. Aos três, o volante roubou uma bola e chutou com perigo ao gol de Victor. Na sequência, Souza driblou o goleiro e recuou para o atleta chutar por cima da meta.

A apatia do Atlético-MG forçou Cuca a promover uma alteração dupla e colocar Neto Berola e Serginho no lugar de Leandro Donizete e Leonardo, respectivamente. As alterações não surtiram efeito imediato, mas melhoraram a postura do Galo na partida. Aos 18 minutos, Bernard tentou encontrar o ângulo esquerdo e chutou para fora, enquanto Guilherme, aos 22, arriscou outro chute colocado e chutou por cima da meta adversária.

A finalização levantou os poucos torcedores que foram até Pituaçu, mas não facilitaram as coisas para o Atlético-MG. O time teve poucas chances para balançar as redes e só conseguiu ameaçar  aos 31 minutos. O argentino Escudero recebeu de Bernard e mandou para fora ao tentar o chute de primeira. Já aos 45, no último lance da partida, o lateral Fillipe Souto aproveitou erro da zaga após cobrança de escanteio e isolou a oportunidade de tirar o zero do placar.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade